Wilson Sons Estaleiros assina contrato com a Saam Smit

A Wilson Sons Estaleiros assinou contrato para a construção de dois rebocadores para a Saam Smit, com entregas previstas para os próximos 20 meses. Esse é o segundo contrato entre as duas empresas. Os rebocadores terão propulsão azimutal, com 24 metros de comprimento, 11 metros de largura e tração estática (bollard pull) de 70 toneladas, com projeto elaborado pela Damen Gorinchem Shipyards, parceira da Wilson Sons no Brasil há mais de 20 anos. A Wilson Sons Estaleiros é especialista na construção de rebocadores e de embarcações de apoio offshore, com robusto histórico de entregas nos últimos anos. Além dos quatro rebocadores encomendados pela Saam Smit, a companhia conta ainda com outros dois da Wilson Sons Rebocadores em carteira.

Google chega a acordo com Rússia sobre Android

O órgão de fiscalização de concorrência da Rússia (FAS, na sigla em inglês) e o Google, da holding Alphabet, chegaram a um acordo em caso relacionado ao sistema operacional Android, informou o FAS nesta segunda-feira. O acordo foi aprovado por um tribunal russo na manhã desta segunda-feira, acrescentou o vice-diretor do FAS, Alexei Dotsenko, acrescentando que o mesmo valeria por um período de seis anos e nove meses. Em 2015, o FAS decidiu que o Google estava abusando de sua dominância ao exigir a pré-instalação de certos aplicativos em dispositivos móveis que usavam o sistema operacional Android, após reclamação feita pela russa Yandex.

Lançamentos da Even somam R$ 418 milhões

Os lançamentos da Even somaram VGV de R$ 418 milhões no 1º trimestre; já as vendas líquidas contratadas somaram R$ 211 milhões (parte Even), dos quais R$ 87 milhões (41%) vendas de lançamentos e R$ 123 milhões (59%) de estoque. A velocidade de vendas (VSO) do trimestre foi 8%. Foram entregues 6 projetos que equivalem a R$ 586 milhões (VGV de lançamento parte Even) e 1.172 unidades.

Prumo vai recorrer em caso de oferta

A Prumo vai recorrer de decisão que exclui Mubadala de oferta. A EIG, controladora da Prumo, protocolou petição à Comissão de Valores Mobiliários informando que apresentará recurso administrativo à decisão da CVM, segundo fato relevante ao mercado. A CVM entendia que as ações detidas pela Mubadala não devem ser consideradas ações em circulação para fins da oferta pública para aquisição das ações em circulação. A EIG também requereu a suspensão imediata dos prazos de cumprimento das determinações da CVM até apreciação do recurso, segundo o fato relevante.

Ant Financial eleva oferta por MoneyGram

A chinesa Ant Financial elevou sua oferta pela MoneyGram International em 36%, superando uma oferta rival para obter aprovação do conselho da empresa de pagamentos eletrônicos dos EUA, embora ainda enfrente barreiras regulatórias. A Ant, filial financeira do Alibaba Group Holding, aumentou sua oferta para US$ 18 por ação em dinheiro ante US$ 13,25, avaliando a MoneyGram em torno de US$ 1,2 bilhão. Isso se compara a uma oferta de US$ 15,20 por ação da Euronet Worldwide no mês passado. Um negócio bem sucedido seria a primeira grande aquisição da Ant em um mercado desenvolvido. Mas primeiro ela precisa passar por análises regulatórias, incluindo uma do Comitê de Investimentos Estrangeiros (CFIUS), um painel inter-agências dos EUA que analisa as aquisições para riscos de segurança nacional.