Você tem medo de quê?

Interferência na Polícia e na Receita Federal levanta hipóteses que só a luz do dia dissipará.

Fatos e Comentários / 20:45 - 19 de ago de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A interferência de Jair Bolsonaro na Polícia e na Receita Federal levanta algumas hipóteses, nenhuma delas favorável ao presidente. Ele pode estar querendo proteger o filho do que julga ser uma investigação política que visa atingir ele, Jair. Ainda que fosse o caso, e não parece ser, a intervenção direta do presidente não é acolhida pela Constituição.

A segunda hipótese, mais provável, é que Bolsonaro queira impedir investigações das maracutaias da família pelos gabinetes legislativos, expedientes típicos do baixo clero, e que no caso teve como pivô a movimentação financeira do sumido Fabrício Queiroz.

Uma terceira hipótese não pode ser descartada, ainda que hoje não possa se falar em mais que uma suspeita a ser investigada: a de que tanto a Política Federal quanto a Receita estão descobrindo algo mais que subtração de vencimentos de funcionários lotados nos gabinetes dos Bolsonaro. E que estas investigações dão razão às acusações de ligações profundas da família presidencial com a milícia.

Ainda que apenas uma hipótese, impedir a atuação dos órgãos do Estado é um grave atentado às leis e uma ação incompatível com a democracia. Em casos como este, só a luz do dia é eficiente. Na sombra, crescem hipóteses ainda mais escandalosas.

 

Papelório

Há no mundo um crescimento anabolizado à base de crédito fácil, ativos artificialmente valorizados pela ampla emissão de moeda e mais de US$ 17 trilhões em títulos de dívida com rendimento real negativo, muitos deles absolutamente impagáveis, a não ser em um ambiente de ampla liquidez, juros e inflação extremamente baixos e muita gente que os comprem pela simples existência de algo intangível chamado confiança em seus emissores.” O comentário é da Mapfre Investimentos.

 

Desafios

Hoje a Embraer completa 50 anos de atividade. A empresa de São José dos Campos é uma inquestionável história de sucesso, o que não a blindou dos desafios impostos pelo mercado. Todas as empresas, independente do setor de atuação ou do seu porte, são postas à prova constantemente por consumidores, acionistas, colaboradores, fornecedores e governos. Para as organizações que têm a pretensão de atravessar gerações esses testes são positivos porque forçam seus gestores a se superarem de forma incansável”, comenta o economista Eduardo Bassin, da Bassin Consultoria.

A venda de 80% da divisão de aviação comercial para a Boeing trará grandes desafios e talvez a maior necessidade de superação pela qual a empresa já passou. Ser a terceira maior fabricante de jatos do mundo não acontece por acaso. A trajetória da Embraer é marcada por sonhos, disciplina, aprimoramento, cooperação, parcerias e gestão de classe mundial”, elogia.

 

Heil’

A Polícia Federal na Alemanha pretende criar uma unidade especializada em combater grupos violentos de extrema direita. Enquanto ainda tem alguma autonomia, a PF brasileira poderia mandar alguns delegados para terem uma aula lá.

 

Rápidas

De sexta a domingo, acontecerá a nona edição do Festival do Chocolate de Nova Friburgo (RJ), na Casa Suíça, em Conquista *** O estrategista digital Alexandro Stark estará em Três Rios nesta quarta-feira para a terceira edição o Rio Info na cidade. Ele dará a palestra “Acelerando a inovação digital: agilidade e Low Code”, às 20h15m, no Clube Atlético Entre Rios (Caer) *** O movimento #TamoJunto9ºano realiza de terça a quinta a terceira edição da Manhã do Futuro, das 8h às 12h, no Teatro Popular Oscar Niemeyer (Rua Jornalista Rogério Coelho Neto, s/n - Centro, Niterói) *** Em homenagem ao Dia do Soldado, 25 de agosto, a Fanfarra do 2° Regimento de Cavalaria de Guarda do Exército Brasileiro fará apresentação no Caxias Shopping *** No próximo dia 24, será lançado o livro Gente que se Apaga (Editora Metanoia), de Alan Minas, na Livraria Blooks (Praia de Botafogo, 316 – Lojas D e E), a partir das 15h. O livro aborda as relações familiares sob o ponto de vista de uma criança *** “As mulheres na semana da paz em casa” é o tema do seminário que o Instituto dos Advogados Brasileiros (IAB) realizará quinta-feira, às 17h, no Centro do Rio. As palestrantes serão a juíza Adriana Ramos de Mello, a defensora pública Simone Estrellita, a promotora Carla Rodrigues Araújo de Castro e a mestra em Ciências Jurídicas Fernanda Pacheco Amorim. Inscrições em iabnacional.org.br

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor