Advertisement

Vistoria pode interditar o CT do Flamengo

Procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem, disse que interdição pode ser parcial ou total.

Rio de Janeiro / 11 Fevereiro 2019 - 23:26

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O Centro de Treinamento (CT) do Flamengo, conhecido como Ninho do Urubu, onde 10 jogadores morreram em um incêndio na última sexta-feira, passará nesta terça-feira por vistoria de diversos órgãos. Dependendo do que for constatado, não está descartada a interdição total ou parcial do local. A informação foi divulgada nesta segunda-feira, após uma reunião entre representantes do clube, do Ministério Público (MP), da Defensoria Pública, do Corpo de Bombeiros, da Polícia Civil e da Prefeitura do Rio.
O procurador-geral de Justiça, Eduardo Gussem, ressaltou que a diretoria do Flamengo assumiu todas as suas responsabilidades na tragédia e se comprometeu a dar todo tipo de acolhimento às famílias dos jogadores. Gussem disse que a vistoria no Ninho do Urubu poderá gerar até mesmo sua interdição total ou parcial.
Os participantes da reunião evitaram entrar em detalhes sobre a falta de documentação do Flamengo relativa ao Ninho do Urubu, como alvará de funcionamento, o certificado de aprovação do Cor-po de Bombeiros e as 31 multas expedidas pela Prefeitura do Rio, justamente pela falta do alvará. Na planta apresentada pelo clube aos Bombeiros, o alojamento em contêiner onde morreram os jovens sequer aparecia e, em seu lugar, era apontada uma área de estacionamento. Todas essas questões serão tratadas na visita de inspeção e na próxima reunião no MP.
 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor