Vendas do varejo paulistano cresceram 4,6% em dezembro

ACSP: enquanto houve estabilidade na procura por bens duráveis, vendas de itens de menor valor apresentaram alta de 9,1%

São Paulo / 16:18 - 14 de jan de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

As vendas do varejo paulistano cresceram 4,6% em dezembro na comparação com o mesmo período de 2018, segundo dados do Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

O desempenho do último mês foi alavancado pelas vendas à vista e de menor valor, como roupas, cosméticos, calçados e brinquedos, que registraram alta de 9,1%. Nas vendas a prazo, que representam o ramo de bens duráveis, como eletrodomésticos, a variação foi de apenas 0,1% no período.

Fatores circunstanciais, como a liberação do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), a criação de mais vagas informais e a liberação do 13º salário, sustentaram o crescimento das vendas à vista, de acordo com Emílio Alfieri, economista da ACSP. Já a estabilidade (0,1%) nas vendas de eletroeletrônicos, se deve, na opinião do economista, à consolidação da Black Friday, que absorveu grande parte dessas vendas que anteriormente, aconteciam mais próximas ao Natal.

"São dados preliminares, que não levam em consideração o desempenho dos shoppings e comércio eletrônico, por exemplo, mas que refletem um comportamento sazonal de consumo. O que fica claro é a disparidade entre os itens de maior e menor valor, muito impactados pela Black Friday", diz.

No balanço anual, as vendas cresceram em média 2,7%. Na comparação com o mês anterior, a alta média foi ainda maior, de 27,1% - sendo um crescimento de 57,1%, nas vendas à vista e uma queda de 3% no movimento a prazo.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor