Vendas de lojas físicas do varejo carioca cresceram 5% na sexta-feira

Mais de 80% dos lojistas participaram da Black Friday deste ano, um aumento de 20% em relação a 2018.

Rio de Janeiro / 13:16 - 3 de dez de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

As vendas das lojas físicas do comércio carioca cresceu 5% na Black Friday em comparação com o ano passado, de acordo com o Clube de Diretores Lojistas do Rio (CDL-Rio). O resultado superou as vendas do Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia dos Namorados e Dia das Crianças, principais datas comemorativas do setor, só superadas pelo Natal.

Este ano mais de 80% dos lojistas participaram da promoção, um aumento de 20% em relação a 2018 e mais de 40% dos consumidores preferiram comprar nas lojas físicas. A justificativa foi levar a mercadoria na hora da compra, além de poder negociar mais desconto.

Os números mostram que a Black Friday está se expandindo cada vez mais no Brasil. Deixou de ser restrita ao comércio eletrônico e também foi adotada pelas lojas físicas tanto as de rua como as de shopping.

"Numa época de dificuldade como a que estamos vivenciando no Estado do Rio de Janeiro, a Black Friday representou uma boa ferramenta de marketing e uma oportunidade para oferecer promoções, trazendo o consumidor para as compras novamente", diz Aldo Gonçalves, presidente do CDL-Rio.

"Ainda que a Black Friday tenha estimulado o consumidor a antecipar suas compras para o Natal, acreditamos que as vendas da principal data comemorativa para o comércio possam crescer 3,5% este ano", conclui.

 

Queda online - No mês de outubro, as vendas no e-commerce brasileiro registraram uma variação negativa de -1,98%, ante setembro, é o que revela o índice MCC-ENET, desenvolvido pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) em parceria com o Movimento Compre & Confie. O indicador mostra ainda que o faturamento também caiu em 1,17%, no mesmo período.

Na comparação de outubro de 2019, frente o mesmo mês de 2018, houve alta de 28,24%. No acumulado do ano, até outubro, as vendas também apresentaram uma variação positiva de 22,84%. Esse resultado foi bem maior do que o alcançado no mesmo período do ano passado, com 7,33%.

Em relação às regiões, no mês de outubro, o Norte se destaca nas vendas online, com aumento de 3,98%, quando comparado ao mês anterior, seguido por Sul 2,47% e Centro-Oeste 0,35%. Já Sudeste e Nordeste variaram negativamente: -3,31% e -1,81%, respectivamente.

No acumulado do ano, até outubro, todas as regiões tiveram variação positiva. Neste caso, a configuração muda: o Nordeste assume a liderança (36,67%), seguido por Sul (35,47%), Norte (27,68%), Centro-Oeste (22,81%) e, por fim, Sudeste (18,73%).

Na avaliação dos índices de faturamento do comércio eletrônico, a variação de outubro de 2019, frente o mesmo mês de 2018, foi positiva de 29,73%. No acumulado do ano, até outubro, o índice também é positivo 21,75%. Quando comparamos por regiões, mês de outubro contra setembro, apenas o Sul e o Norte tiveram desempenho positivo de (3,15%) e (1,72%), respectivamente. O Centro-Oeste, por sua vez, registrou o pior resultado (-2,97%), seguido pelo Nordeste (-2,14%) e Sudeste (-1,89).

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor