Advertisement

Vale e Petrobras foram maiores tomadores de recursos do BNDES

No setor público, o município do Rio de Janeiro liderou com R$ 4,8 bilhões em financiamentos.

Conjuntura / 15 Março 2019 - 22:52

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Entre as empresas privadas que tomaram empréstimos do BNDES com recursos do Tesouro em 2018, o destaque vai para a mineradora Vale, com R$ 17,5 bilhões, e a Petrobras, com R$ 14 bilhões. Ambos os financiamentos visavam a execução dos planos plurianuais de investimentos das duas empresas.
Estes e outros números estão disponíveis, desde esta sexta-feira, no portal do Banco Nacional de Desenvolvimento e Econômico e Social (BNDES), que passa a publicar informações sobre os investimentos feitos pela instituição com recursos do Tesouro Nacional. A medida integra a iniciativa “Aqui você tem transparência”.
Em relação às operações não equalizáveis – que envolvem recursos emprestados a taxa de juros acima da TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo) – o município do Rio de Janeiro, com empréstimos de R$ 4,8 bilhões, destinados a obras de infraestrutura e mobilidade urbana, em razão das Olimpíadas, e o Estado de São Paulo, com R$ 3,7 bilhões para as obras de expansão do metrô, aparecem com os maiores valores contratados no setor público com recursos do Tesouro. Já o estado de Santa Catarina é o tomador com maior saldo devedor (R$ 3,3 bilhões), associado ao programa Acelera Santa Catarina, seguido do Espírito Santo, com saldo devedor de R$ 2,38 bilhões.
 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor