Trump promete empregos, mas destina mais de 50% do orçamento a gastos bélicos

Internacional / 09 Fevereiro 2018

A nova lei orçamentária aprovada pelo Congresso dos Estados Unidos na madrugada desta sexta-feira foi sancionada pelo presidente Donald Trump. Distante das promessas de campanha, destina à infraestrutura apenas US$ 20 bilhões dos mais de US$ 300 bilhões de aumento nos gastos em dois anos.

Mais da metade será destinada ao Exército (US$ 165 bilhões) e o resto à epidemia de opiáceos (US$ 6 bilhões), saúde infantil (US$ 5,8 bilhões) e gastos com veteranos (US$ 4 bilhões). Cerca de US$ 90 bilhões irão para medidas de auxílio após os desastres do Texas, Flórida e Porto Rico.

O orçamento aprovado representa o maior aumento nos gastos públicos desde a crise financeira de 2009. O déficit público deve saltar para US$ 1,15 trilhão. Apenas no primeiro mandato de Barack Obama, que teve de enfrentar a crise financeira e o resgate do setor bancário, é possível encontrar um rombo semelhante entre as receitas e as despesas do Governo Federal.

O presidente Trump, porém, insistiu, em sua conta no Twitter, que a lei orçamentária significa “EMPREGOS, EMPREGOS, EMPREGOS!” (sic).