Advertisement

Trump ladra e a caravana chinesa passa

Saldo comercial da China com os Estados Unidos sobe para US$ 323 bilhões.

Internacional / 14 Janeiro 2019 - 23:01

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

As tarifas impostas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, às importações provenientes da China até agora não tiveram o efeito esperado. Ao contrário, no ano passado o país asiático aumentou o saldo comercial com os EUA para US$ 323,32 bilhões, 17% superior ao de 2017. É o maior superávit desde 2006.
As exportações chinesas para a terra de Trump cresceram 11,3%, enquanto as importações aumentaram apenas 0,7%, segundo cálculos realizados pela agência financeira Dow Jones.
O comércio exterior da China com todos os países teve uma expansão de 9,7% em 2018, atingindo US$ 4,5 trilhões. A informação foi divulgada nesta segunda-feira pela Administração Geral das Alfândegas (AGA) chinesa.
“A China lidou efetivamente com as mudanças no ambiente externo no ano passado, e o comércio exterior permaneceu em crescimento constante, atingindo uma alta histórica no volume de impor-tação e exportação”, destacou o porta-voz da AGA, Li Kuiwen, em uma entrevista coletiva.
As exportações aumentaram 7,1% em 2018 na comparação com 2017, chegando a US$ 2,42 trilhões. As importações cresceram 12,9%, para US$ 2,08 trilhões. O superávit comercial foi de US$ 344 bilhões, queda de 18,3%.
Em dezembro, porém, as vendas externas chinesas encolheram 4,4% em relação ao mesmo mês do ano anterior. As importações desabaram 7,6%, maior declínio desde julho de 2016.
O comércio da China com a União Europeia, os EUA e os países da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) aumentou 7,9%, 5,7% e 11,2%, respectivamente, com seu volume comercial combinado respondendo por 41,2% do total do comércio exterior da China.
Os negócios com os países ao longo do Cinturão e Rota registraram um crescimento mais rápido do que a média, com o volume comercial somando US$ 1,2 trilhão, alta anual de 13,3%.
As empresas privadas representaram 39,7% do total do comércio exterior chinês, um aumento de 1,1 ponto percentual em relação a 2017, e contribuíram com mais da metade para o crescimento do comércio exterior em 2018.
 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor