Topam tudo por – pouco – dinheiro

Dinheiro do petróleo mal dá para pagar um quarto dos juros da dívida este ano.

Fatos e Comentários / 19:34 - 10 de out de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A merreca que estados e municípios aceitaram receber no megaleilão do pré-sal, coisa de R$ 23 bilhões, dá bem uma noção de como andam arrasados os cofres públicos e de como fazem falta políticos que pensem no país além da próxima eleição. A União também está no rolo.

Alguém poderia dizer que estão vendendo o almoço para pagar a janta. Equívoco. Não dá nem um lanchinho. Para se ter uma ideia, os R$ 70 bilhões que União, estados e municípios esperam arrecadar mal dão para pagar um quarto do que o Governo Federal torrará em juros da dívida este ano. No caso do Rio de Janeiro, não tapa o rombo fiscal de 12 meses.

Uma comparação mais próxima do que está acontecendo é que vão vender o apartamento para pagar as compras do mês; depois, ficam sem comida e ainda terão que pagar aluguel.

A Associação dos Engenheiros da Petrobrás (Aepet) estima perdas de R$ 344 bilhões com os próximos leilões de petróleo. O prejuízo para o desenvolvimento do país, para a educação, para pesquisa e desenvolvimento são incalculáveis. O dinheiro e as negociatas falam alto, mas o desmonte estratégico é o que está por trás.

 

Desvendando o ‘embromês’

Excedente à Cessão Onerosa – Corresponde aos volumes de petróleo que excedem os 5 bilhões de barris da Cessão Onerosa. Somente no Campo de Búzios, podem representar mais de 10 bilhões de barris. Estes volumes pertencem à União, que ressarciria a Petrobras pelos trabalhos que resultassem em mais descobertas. É agora o desejo das multinacionais do petróleo e dos seus acionistas banqueiros. Leiloar tais volumes, já descobertos e sem quaisquer riscos exploratórios, é algo semelhante a doação do patrimônio dos brasileiros para o capital externo.

 

Imóvel de escritor vai a leilão

Após dez anos do falecimento do escritor Antonio Olinto (1919–2009), o apartamento 501 do número 43 da Rua Duvivier, em Copacabana, onde viveu ao lado da teatróloga e romancista Zora Seljan, será apregoado, em 22 e 29 de outubro, pelo leiloeiro Fabiano Ayupp. Na primeira praça, o imóvel será oferecido por R$ 1,8 milhão; na segunda, pela metade.

Parte da soma arrecadada será para cobrir os valores de uma ação trabalhista, que corre na 29ª Vara do Trabalho, movida por uma assessora do escritor.

A obra de Olinto, que ocupou a cadeira 8 da Academia Brasileira de Letras, abrangia poesia, romance, ensaio, crítica literária, análise política, literatura infantil e dicionários.

 

Portal do Vale

O Instituto Preservale, presidido por Néstor Rocha, que congrega a cadeia produtiva do Vale do Café, acaba de lançar um novo portal (institutopreservale.com.br). Idealizado pelo webdesigner Luciano Boiteux, o site em seis idiomas traz informações sobre a região e roteiros que podem ser feitos de forma individual.

Para o superintendente executivo da entidade, professor Bayard Boiteux, trata-se de um instrumento de marketing que permite interação com os associados e os programas de trabalho para o desenvolvimento turístico da região.

 

Princípios e meios

Com cara de paisagem e na maior cara de pau, O Antagonista passa a dar como notícia vazamentos do The Intercept. Só aqueles que corroborem suas inclinações ideológicas. Ou melhor, princípios editoriais. É jornalismo ou esperteza?

 

Rápidas

São Paulo recebe a 16ª Fenalaw 2019, de 23 a 25 de outubro, no Centro de Convenções Frei Caneca. Inscrições para o Congresso em fenalaw.com.br *** O jurista Ives Gandra Martins participará do XIV Congresso Brasileiro de Fomento Comercial de 2019, da Anfac, em parceria com Anesc. O tema principal da edição será “Inovação e Tecnologia”. O evento ocorrerá dia 18, no Tivoli Mofarrej São Paulo Hotel. Inscrições: anfac.com.br/congresso/inscricoes *** O projeto AteliArte, no Caxias Shopping, está com inscrições abertas para as oficinas gratuitas que serão realizadas em outubro, de segunda a sábado, entre 13h e 17h *** O Partage Shopping São Gonçalo (RJ) recebe, até 14 de outubro, o 1° Festival Literário em São Gonçalo (Flisgo). Neste sábado, será realizado um painel sobre Literatura Autista *** A rede Megamatte inaugurou em setembro um novo modelo de negócios, o Megamóvel. O formato é exclusivo para quem já possui uma franquia. Hoje, são mais de 140 lojas em seis estados brasileiros, e a meta de atingir 160 unidades até abril de 2020 *** Bolsonaro quer se afastar do laranjal, mas não abre mão da laranjada. Isso é a nova política.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor