Temer, o Breve. E depois?

Fatos & Comentários / 18 maio 2017

Que motivos teriam levado à gravação do diálogo de Joesley Batista, da JBS, com o presidente Michel Temer? Por que a Globo decidiu jogar a lama no ventilador? Muitas teorias tentam explicar estas e outras questões ainda sem resposta. Nenhuma consegue fechar o quadro. Até mesmo a possível participação da espionagem norte-americana na arapuca armada para Temer foi mencionada. Porém, os motivos que teriam levado ao vazamento e os objetivos dele permanecem envoltos em mistério.

O certo é que o país precisa de caminhos para sair da crise – olhando de uma forma mais ampla, não a crise grave das denúncias contra o limitado Temer, mas da luta que paralisa a nação. O pacto social que vigorava até três, quatro anos atrás morreu, e um novo não apareceu no horizonte. Achar que um novo presidente poderá assumir e manter os negócios de sempre – na realidade, mudanças que alteram o equilíbrio entre os diversos atores sociais – é ingenuidade ou desejo de confronto.

A pauta da qual Temer era encarregado de implantar morreu junto com seu governo. Dizer que o país começava a ter sinais de melhora na economia é fugir da realidade. ONU, FMI e outras entidades veem o Brasil, na melhor das hipóteses, estagnado. A crise, inclusive a econômica, segue forte.

Quem serão os atores que buscarão a saída?

 

Informação privilegiada

Se não for bravata de Temer o aviso a Joesley Batista de que as taxas de juros fixadas pelo Banco Central iriam cair, a equipe econômica sai seriamente afetada. Se o presidente e um empresário do setor produtivo souberam com antecedência, imagina os do setor financeiro.

 

Segue o jogo

A reação da mídia tradicional às denúncias foi similar a “pegaram o chefe da quadrilha, mas o roubo não pode parar”.

 

Ignore a crise

Entidades empresariais também não foram felizes ao jogar Temer ao mar. Muitas defenderam que, “independente do momento atual vivido no Brasil”, o Legislativo dê continuidade às reformas, Previdenciária, Trabalhista, Tributária, além da aprovação do Programa de Recuperação Tributária, o novo Refis – esta, com certeza, prioridade para as empresas.

 

Sem prisão

Se comprovado o desvio de conduta de Temer, com a indicação de pagamento ao deputado Eduardo Cunha para evitar delação na operação Lava Jato, o ato caracterizaria crime de responsabilidade e não de corrupção, explica o especialista em Direito Penal e professor do Centro Preparatório Jurídico (CPJUR) Leonardo Pantaleão.

Neste caso, a sanção prevista seria o afastamento do cargo e uma eleição indireta, com a participação efetiva dos congressistas. “Neste tipo de delito não é previsto o cerceamento físico com a pena de prisão. Tratar-se-ia de um ato de atentado à probidade administrativa, com sanções específicas”, destaca.

 

Orgânicos

O projeto SER – Saúde, Educação e Renda, que será desenvolvido na comunidade de Mottas, Teresópolis, no Rio de janeiro, será lançado mês que vem. O projeto foi concebido por Alfredo Laufer, diretor do Centro de Empreendedorismo Universitário, e tem a colaboração de diversas universidades brasileiras, da norte-americana UC Davis e de entidades sociais. O objetivo é o desenvolvimento tecnológico na produção de alimentos orgânicos através da hidroponia e aquacultura.

 

Gasolina a R$ 2,14

No Dia da Liberdade de Impostos, 1º de junho, organizado pela Câmara de Dirigentes Lojistas Jovem (CDL Jovem), motoristas de Brasília poderão abastecer seus carros pagando R$ 2,14 o litro da gasolina, preço que seria cobrado caso não incidissem tributos distritais e federais – atualmente, o combustível custa em torno de R$ 3,39 nos postos mais acessíveis da cidade. Cada consumidor poderá abastecer até 20 litros, e o pagamento deverá ser feito em dinheiro.

Participarão também Goiás, Mato Grosso, Amazonas, Minas Gerais, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, Pernambuco, Amapá, Ceará, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

 

Rápidas

Serão lançados na Fundação Getulio Vargas, no Centro do Rio de Janeiro, nesta sexta-feira, às 9h30min, os dois primeiros volumes da Coleção Atlas Econômico da Cultura Brasileira. O evento contará com um debate mediado pela coordenadora de Projetos da FGV Projetos Silvia Finguerut *** O Centro Universitário Celso Lisboa participa do Accelerator Day (https://eventos.startse.com.br/accelerator/), no dia 27 próximo, a partir das 9h, no Royal Tulip São Conrado (RJ) *** A Brasillis, que começou especializada em tradução e idiomas, passa a oferecer cursos de outros segmentos *** O ônibus do “Busucão”, projeto do Instituto Apaixonados por Quatro Patas, estará no Caxias Shopping (RJ) neste sábado. Quem visitar o espaço poderá adotar cães e gatos e ainda levar seu animal para vacinar *** Salvador sedia, nesta sexta-feira, a terceira edição do Seminário Nacional de Engenharia de Avaliações, no Auditório da Unijorge (Av. Tancredo Neves). Programação: ibape-nacional.com.br/site/salvador-recebe-iii-seminario-de-engenharia-de-avaliacoes-do-ibape-nacional/