Advertisement

Startup brasileira PayParty começa a operar no exterior

O PayParty, aplicativo para pagamento de consumo em casas noturnas, bares, restaurantes, lounges e baladas, ingressa, dois meses após seu...

Empresas / 08 Agosto 2018

O PayParty, aplicativo para pagamento de consumo em casas noturnas, bares, restaurantes, lounges e baladas, ingressa, dois meses após seu lançamento, no mercado norte-americano. A estreia do app da startup brasileira nos EUA ocorreu em Miami, no dia 3 de agosto, no show que a dupla Jorge e Mateus realizará no Xfinity East Plaza, na American Airlines Arena, que é promovido pela Concept ID em parceria com a Áudio Mix.

Para a utilização do app em Miami, foi necessário adaptá-lo ao modelo de cobrança adotado nos Estados Unidos. “Aqui no Brasil, o PayParty registra tudo o que é consumido num evento ou estabelecimento para que, pelo próprio app, o pagamento seja feito quando o cliente vai embora. Já para operar em Miami, a cobrança ocorre no momento em que cada item é entregue”, explica Vinícius Rezende, CEO da PayParty.

O PayParty é baixado no celular por frequentadores de casas noturnas, como bares, baladas e pelos atendentes destes estabelecimentos. A transação completa, desde o pedido até a cobrança, leva até um minuto. “Para o consumidor, permite acompanhar seus gastos à medida em que ocorrem, eliminando surpresas no final do evento, além de proporcionar grande comodidade de poder sair do local na hora que quer, sem filas. Basta apresentar o controle via QR code que o cliente é liberado”, diz Rezende.

O aplicativo hoje tem uma base de 32 estabelecimentos cadastrados no Brasil, e três nos Estados Unidos, que estão em treinamento para adotarem o sistema como meio principal de pagamento até o final do ano. A primeira casa a adotá-lo foi o Royal Club, uma das baladas mais frequentadas de São Paulo desde a sua inauguração, em 2007.

Segundo o dono do estabelecimento, Cleyson Almeida, a tecnologia, além de facilitar a cobrança, melhorou a gestão de estoque, pois ao acompanhar em tempo real o que é consumido no evento, é possível tanto providenciar a reposição de produtos muito demandados quanto realizar uma promoção. “Se há muita cerveja em estoque e as bebidas que saem são outras, é possível disparar, pelo celular, uma promoção na hora em que as pessoas estão no evento, por exemplo”, diz. O empresário acrescenta que a PayParty, além de auxiliar o maior controle de todas as vendas, reduziu a exposição da casa a fraudes.

Vários outros serviços podem ser agregados ao aplicativo e indicados ao usuário à medida que seu consumo é transmitido em tempo real. “Se a pessoa consumiu bebidas alcoólicas, pode-se oferecer um Uber ou um 99 Táxi pelo aplicativo. Já para o organizador de um evento, à medida em que os dados dos frequentadores são registrados, várias unidades, seja de táxis ou de serviços de compartilhamento de viagens ou táxis, podem ser encaminhadas ao local para suprir aquela demanda”, afirma Rezende.