Sol nasce para todos, mas Brasil desperdiça seu quinhão

Com área e insolação muito menores, Alemanha aplica novo 7 x 1.

Fatos e Comentários / 20:33 - 19 de nov de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O Brasil é o terceiro colocado, abaixo apenas da Rússia e da Austrália, entre os 50 maiores países de acordo com o nível de insolação ao nível do mar. Ultrapassa China, Canadá e Índia. Quanto maior a área e maior a incidência solar nessa área, mais energia solar disponível. Porém, apesar de ter uma insolação quase o triplo da Alemanha e área 23 vezes maior, os alemães produzem 15 vezes mais energia solar do que o Brasil. “Outro 7 x 1!”, ironiza o Instituto Ilumina.

Em 2018, nosso país era apenas o 20º no ranking dos maiores produtores de energia solar, lista liderada pela China, seguida dos EUA e Japão. “Infelizmente, em função do complexo, caro, instável e incompleto modelo mercantil do setor elétrico [brasileiro], a tendência é criar ainda mais problemas para essa dádiva da natureza”, lamenta o Ilumina.

A proposta da agência do setor elétrico (Aneel) para remunerar as distribuidoras pela utilização da rede na geração de energia solar vai na direção de piorar o que já está ruim. A medida faria os consumidores brasileiros pagarem tarifa quase seis vezes maior que os moradores da Califórnia.

No estado norte-americano, agora que a geração solar atingiu fatia de 5% sobre a demanda elétrica, o regulador estabeleceu que, quando injetar energia na rede, os consumidores com geração distribuída devem pagar US$ 0,02/kWh (R$ 0,08/kWh). Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), tal pagamento equivale a apenas 10,5% da tarifa de energia elétrica californiana. A Aneel propõe uma taxação entre 34% e 60%.

A Absolar chama atenção para outro caso internacional: em 2010, o governo espanhol alterou as regras para energia solar fotovoltaica, o que inviabilizou a energia solar no país durante mais de oito anos. O país, que chegou a ser o segundo maior em produção de energia do sol, em 2009, caiu para oitavo. Em 2018, voltaram a viabilizar o segmento, adotando um sistema de compensação de energia elétrica equivalente ao utilizado atualmente no Brasil.

 

No alvo

Em campanha, o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, suspendeu o corte nos impostos das empresas. A medida era criticada em um satírico e viral vídeo feito pelo Partido Trabalhista.

 

Guedes não gosta

Assessores, aliados e até parentes de deputados federais farão parte do núcleo fundador da Aliança pelo Brasil, partido de Bolsonaro, cuja convenção inaugural ocorrerá nesta quinta-feira, em Brasília.

O partido já nasce comprando briga com Paulo Guedes, que acha que funcionário público não pode ser filiado a partido.

 

Traidores

Zumbi foi capturado em 20/11/1695, traído por um correligionário, Antônio Soares (que teria sido torturado). A traição se repetiria outras vezes na História do Brasil, como com Tiradentes, que, tal qual Zumbi, foi morto, esquartejado e teve a sua cabeça exposta em praça pública.

 

Rápidas

A YES! Idiomas inicia 2020 com seis novas no Rio, Minas e Ceará no primeiro semestre. A rede aposta ainda na expansão na região Centro-Oeste, onde espera aumentar em 15% a base de alunos e em 36% o número de unidades *** Os clássicos do rock nacional e internacional estarão no Caxias Shopping, sexta, às 19h30, com a banda Old Sound *** A OABRJ e a Firjan realizam, nestas quinta e sexta, das 9h às 18h, o 3º Contencioso Tributário em Debate – Diálogo dos tribunais e reforma tributária. Estão confirmadas as participações dos ministros Marcelo Ribeiro Dantas e Regina Helena Costa, do STJ, e do procurador-geral da Fazenda Nacional, José Levi do Amaral. Programação aqui *** O Hospital Adventista Silvestre de Itaboraí (RJ) realizará, no próximo dia 26, o Workshop de Saúde com o tema “Cuidar da saúde também é coisa de homem – Faça seu exame de próstata”. O encontro acontecerá no auditório da Associação Rio Fluminense (Rua Des. Ferreira Pinto 721, Centro - Itaboraí), a partir das 8h *** Até 21 de dezembro, o projeto Gentilezinha retorna ao Rio de Janeiro com atrações, em vários pontos da cidade, para propagar valores importantes para a formação da cidadania entre jovens e crianças *** O Seminário do Pacto Nacional pela Primeira Infância será realizado em 2 e 3 de dezembro, na USP (Faculdade de Direito). Informações no site do CNJ.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor