Seus dados estão em jogo. Você se importa?

Privatização do Serpro e da Dataprev pode jogar no mercado informações oficiais de milhões de brasileiros.

Fatos e Comentários / 19:49 - 6 de set de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A privatização do Serpro e da Dataprev, conforme deseja o Ministério da Economia, colocará em mãos privadas bilhões de informações confidenciais mantidas pelo governo. O alerta foi feito pela edição Brasil do jornal espanhol El País, que ressalta o alcance do uso desses dados: “Imagine que um ex-servidor, dias depois de se aposentar, começa a receber ligações telefônicas oferecendo empréstimo consignado. Uma seguradora de veículos com quem um cidadão jamais teve contato lhe oferece um novo seguro semanas antes de vencer o contrato que está em vigência.”

Informações pessoais valem muito dinheiro, Google e Facebook que o digam. E há um movimento mundial para protegê-las. No Brasil, a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) está prevista para entrar em vigor em agosto do ano que vem – embora existam juristas garantindo que o prazo é dezembro de 2020. Agosto ou dezembro, o certo é que a esmagadora maioria das empresas não está preparada para a Lei. As multas a quem não cumprir o que determina a LGPD podem variar de 2% do faturamento do ano anterior até a R$ 50 milhões, passando por penalidades diárias.

Atualmente, há suspeitas de vendas ilegais de informações obtidas na Receita Federal e em outros bancos de dados públicos. Imagine nos privados. Claro que se pode argumentar que a privatização trará salvaguardas a respeito do sigilo e proibição de uso. Mas é só ver a facilidade com que se obtêm dados de empresas telefônicas para se concluir que não dará certo.

 

Pouso forçado

A briga comercial entre Estados Unidos e China derrubou o transporte aéreo de carga. Segundo a Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), a demanda, medida em toneladas de carga por quilômetro (FTKs), caiu 3,2% em julho em relação ao mesmo período de 2018. Este é o nono mês consecutivo de declínio nos volumes de carga aérea na comparação com o ano anterior.

O transporte de carga aérea continua sofrendo impacto do fraco comércio global, afirma a Iata. O comércio global teve queda de 1,4%, e os volumes de carga entre os Estados Unidos e a China caíram 14% no acumulado do ano em relação ao mesmo período de 2018.

 

Asfixia da ciência

A Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e o Fórum de Coordenadores de Programas de Pós-Graduação da Saúde Coletiva divulgaram nota repudiando “mais uma investida desestabilizadora do Sistema Nacional de Pós-Graduação por meio de corte de 50% do orçamento da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) em 2020, associado ao bloqueio à implantação de novas bolsas a partir de setembro de 2019 e à redução de bolsas que essa agência destinava até então aos programas de pós-graduação”.

 

Caducou

O presidente Jair Bolsonaro editou, desde o início do ano, 24 medidas provisórias, das quais nove (MPs 873 a 880 e 882) caducaram sem apreciação do Congresso; 12 ainda estão tramitando; apenas 3 MPs viraram leis.

 

Rápidas

O professor e consultor Luiz Affonso Romano ministra, 17 e 18 de setembro, no Rio de Janeiro, o curso “Desenvolvimento de Consultores”, para executivos que desejam migrar para a consultoria e consultores em busca de atualização. Inscrições: eventbrite.com.br/e/curso-de-desenvolvimento-de-consultores-em-gestao-de-negocios-tickets-68583738809?aff=affiliate1 *** Sandbox, blockchain, robôs de investimento e outros tópicos serão debatidos pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e Insper em evento no dia 11, em São Paulo. Inscrições: insper.edu.br/agenda-de-eventos/regulacao-mercado-capitais/ *** O Baile Caxias Shopping será realizado nesta segunda-feira, a partir de 17h *** Com o objetivo de impulsionar grupos de pesquisa e gerar novas ideias, o Centro Universitário FEI sediará pela primeira vez, entre segunda e quarta-feira, o XV Workshop de Visão Computacional (WVC). Inscrições: fei.edu.br/wvc2019/ *** Paulo Stucchi lança neste sábado, na XIX Bienal Internacional do Livro do Rio, A Filha do Reich *** No próximo dia 13, o advogado Eduardo Lemos Barbosa, especialista em casos de acidentes aéreos, será o coordenador do II Simpósio de Direito Aeronáutico na Associação dos Advogados de São Paulo (Aasp), a partir das 8h50, totalizando 7 horas de aula. Inscrição: cursos.aasp.org.br/detalhecurso.aspx?id_aceite=635417&id_curso=35328&_ga=2.218122457.1943743743.1566586026-160485721.1565185758

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor