Seis em 10 devem usar saque de até R$ 500 do FGTS para pagar dívidas

Por região do Brasil, 64% estão no Sudeste; 16%, no Nordeste; 10% no Sul; 8% no Centro-oeste; e 3% na Região Norte.

Conjuntura / 11:34 - 21 de out de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Pesquisa da Serasa Consumidor sobre o provável uso do dinheiro do Fundo de garantia por Tempo de Serviço extraiu dados que apontam o quanto os brasileiros estão informados sobre a liberação do FGTS e qual será o possível destino do dinheiro após o saque.

O levantamento foi realizado em formato virtual tendo como base 1.000 respondentes de todas as regiões do país, entre o período de 8 a 23 de agosto.

Segundo o estudo, 77% já ouviram falar sobre a possibilidade do saque de parte do dinheiro do FGTS; 66% diz saber tanto do saque quanto do valor disponível; e 16% não sabe se tem dinheiro para saque.

A pesquisa também apontou que 62% deverão usar o dinheiro para pagar dívidas (sendo 66% desse dado do sexo feminino); 17%, para guardar e/ou poupar; 15%, para ajudar nos custos do lar; 11% para investir; 5% para consumo; 3% para pagar escola ou faculdade; 1% para ajudar parentes; e 9% deram outros motivos.

Pela faixa etária, 15% têm até 24 anos; 14%, 50 anos ou mais; 34%, de 36 a 49 anos; e 37%, de 25 a 35 anos.

Por região do Brasil, 64% estão no Sudeste; 16%, no Nordeste; 10% no Sul; 8% no Centro-oeste; e 3% na Região Norte.

Os até R$ 500 de cada conta do fundo, ativa ou inativa, serão depositados automaticamente na poupança. O governo estima que R$ 40 bilhões serão injetados na economia.

Segundo a Serasa Experian, 63 milhões de brasileiros estão endividados.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor