SEG NOTÍCIAS - Mercado de saúde suplementar volta a crescer

Segundo o Iess, apesar de não haver uma clara tendência de recuperação, a expectativa é positiva.

Seguros / 18:03 - 9 de dez de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O total de beneficiários de planos de saúde médico-hospitalar cresceu 0,2% nos 12 meses encerrados em outubro de 2019. Apesar de não ser um avanço muito expressivo, o resultado é importante e representa 71,2 mil novos vínculos firmados no período. No total, o setor conta com 47,3 milhões de contratos. Os números constam na Nota de Acompanhamento de Beneficiários (NAB), do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (Iess).

José Cechin, superintendente-executivo do Iess, pondera que ainda não há uma tendência clara de recuperação, mas a expectativa é positiva. "Ao todo, 12 estados ainda estão apresentando rompimento no total de vínculos com planos de saúde, mas os números da economia nacional indicam um começo de recuperação e perspectivas mais positivas para 2020", comenta. "À medida que o mercado de trabalho voltar a demonstrar resultados positivos, poderemos ter um novo ciclo de contratações de planos médico-hospitalares", prevê.

Minas Gerais foi o estado que mais impulsionou o resultado entre outubro de 2019 e o mesmo mês do ano passado. Foram 61,7 mil novos vínculos firmados no período, alta de 1,2%. Com o resultado, as operadoras do planos de saúde passam a atender 5,1 milhões de beneficiários no estado. No outro extremo, o Rio Grande do Sul registrou 57,9 mil vínculos rompidos. Queda de 2,2%. O estado conta com 2,6 milhões de beneficiários.

A NAB ainda indica que houve crescimento de 0,4% no total de planos coletivos. Foram firmados 159,7 mil novos vínculos com planos coletivos empresariais (+0,5%) e 3,9 mil coletivos por adesão (+0,1%). Já o total de planos individuais caiu 0,6%. O que equivale ao rompimento de 51,3 mil vínculos.

.

Segmentação médica contabilizou 47,3 milhões de usuários e odontológica 25,7 milhões

Na última quinta-feira, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulgou os dados do setor de planos de saúde relativos ao mês de outubro. No período, o setor totalizou 47.255.912 beneficiários em planos de assistência médica em todo o Brasil. Os dados apontam leve oscilação positiva em relação ao mesmo período de 2018 (71.183 beneficiários).

Já o segmento exclusivamente odontológico manteve sua trajetória de evolução dos últimos anos, contabilizando 25.677.129 usuários, crescimento de 1.546.879 no ante outubro de 2018.

No comparativo entre outubro de 2018 e outubro de 2019, o setor registrou um crescimento de beneficiários em planos de assistência médica em 15 unidades federativas, sendo Minas Gerais, Rio de Janeiro e Goiás os líderes em números absolutos. Na segmentação odontológica, 25 UFs tiveram aumento, tendo São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais como os líderes em números absolutos.

A ANS ressalta que os números podem sofrer modificações retroativas em função das revisões efetuadas mensalmente pelas operadoras. Confira nas tabelas abaixo a evolução de beneficiários por tipo de contratação do plano e por UF.

.

Seguro de crédito - Muito além de proteger o fluxo de caixa de uma empresa, o seguro de crédito também pode ajudar a reduzir custos operacionais e expandir os negócios com maior segurança. O diretor-executivo da Euler Hermes no Brasil, Luciano Mendonça, explica que essa é também uma maneira de aumentar as vendas, ampliando a carteira de clientes, tendo a possibilidade de escolher os melhores mercados para cada tipo de negócio.

"O seguro de crédito permite que a empresa adquira maior confiança para negociar com novos clientes e isso consequentemente faz com que exista crescimento com segurança e saúde financeira, além da possibilidade de acompanhar de perto a estabilidade financeira desses clientes para monitorar possíveis riscos", afirma.

Mendonça destaca os seis principais benefícios que o seguro de crédito pode trazer para a expansão dos negócios:

"Market Share Maior: o seguro de crédito é uma proteção dos recebíveis entre empresas B2B, portanto, é possível oferecer limites e prazos para os clientes, garantindo maior fôlego e afastando o medo de não receber. Inevitavelmente, essas ações podem proporcionar aumento nas vendas. Expansão: o seguro de crédito atua como uma ferramenta que avalia e qualifica as contrapartes com quem a empresa faz negócio, permitindo conhecimento maior em relação às empresas que antes eram desconhecidas, assim também é possível trabalhar com novas contrapartes. Atuação em países estrangeiros: atuando com uma empresa com know-how global, conhecer clientes ao redor do mundo aumenta as chances de fechar negócios de forma segura, mostrando onde há ou não há riscos de investimento. Crescimento diversificado: não existe mais a necessidade de negociar só com quem você conhece e confia, pois uma empresa te ajuda a expandir e descentralizar suas oportunidades de negócio. Garantia: quando a empresa trabalha com seguro de crédito, ela adquire uma garantia de saúde financeira, que é muito bem-vista por bancos e financiadoras, abrindo assim novas alternativas de financiamento. E apoio à sua análise de crédito interna: quando o seguro é contratado, ele se torna parceiro da área de crédito, ou seja, é adicionado valor ao processo de análise de crédito existente na empresa. Esse suporte proporciona maior segurança, uma vez que em casos de perdas inesperadas é possível ter garantia de recebimento, sem impacto ao fluxo de caixa."

.

Fundos de colocação privada da China se expandem em novembro

Os fundos de colocação privada da China gerenciavam 13,74 trilhões de iuanes (US$ 1,95 trilhão) no fim de novembro, mostraram os dados da associação do setor.

Esse volume representou uma alta de 49,27 bilhões de iuanes, ou 0,36%, ante o mês anterior, de acordo com a Associação de Gerenciamento de Ativos da China (Amac, em inglês).

O número de fundos registrados de colocação privada aumentou 0,8% ante o mês anterior, para 81.299 no fim de novembro, segundo a Amac.

Cerca de 24.494 instituições de títulos, comércio de futuros e capital de risco gerenciavam esses fundos no fim do mês passado, mostraram os dados da Amac.

Estabelecida em 2012, a Amac é uma organização autorreguladora que representa o setor de fundo mútuo da China.

.

Brasil assume conselho de entidade que combate a tuberculose no mundo

A presidência do Conselho da Stop TB Partnership, instituição internacional que busca eliminar a tuberculose no mundo, passa a ser do Brasil, a partir desta segunda-feira, quando o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, assume o comando do conselho da entidade por um período de três anos.

"Eu aceitei um desafio que me foi colocado, mesmo sabendo das dificuldades que o cargo me impõe de Ministro da Saúde para coordenar mundialmente a Stop TB. No Brasil, conseguimos, graças à parceria com os secretários estaduais e municipais de saúde, cerca de 80% de tratamentos completados", disse Mandetta.

A instituição é reconhecida como um órgão internacional único, com capacidade de alinhar atores em todo o mundo na luta contra a tuberculose. A Stop TB conta com cerca de 1.700 representantes em mais de 100 países, incluindo governos, organizações internacionais, agências de pesquisa e financiamento, além de fundações e organizações não governamentais.

Participam, atualmente, do conselho da instituição o ministro da Saúde da África do Sul, Aaron Motsoaledi, e o diretor executivo do Fundo Global de Combate à Aids, Tuberculose e Malária, Peter Sands. A tuberculose está entre as 10 principais causas de morte em todo o mundo, com cerca de 10 milhões de novos casos anualmente.

Segundo o Ministério da Saúde, no Brasil, em 2018, foram diagnosticados 76.228 casos novos de tuberculose, o que corresponde a um coeficiente de incidência de 36,6 casos para cada 100 mil habitantes. O número representa cerca de um terço de todos os casos registrados na região das Américas. Entre 2009 e 2018 houve queda média anual de 0,3% no coeficiente de incidência da doença.

A tuberculose tem cura e tanto o diagnóstico como o tratamento são ofertados no SUS, sem custos aos cidadãos. Mas, para alcançar a cura, é preciso completar o tratamento que dura, em média, seis meses.

Com o mandato de três anos na Stop TB, o Brasil, por meio do ministro Luiz Henrique Mandetta, tem a missão de ser porta-voz da luta mundial contra a tuberculose para reduzir a circulação da doença até 2035 - meta defendida pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

.

SEGURO CIDADÃO

Ação de Boas Festas O Grupo Bradesco Seguros lançou na última sexta-feira uma ação voltada para seus colaboradores e clientes. A empresa veiculará um vídeo institucional de Boas Festas, envolvendo suas redes sociais e canais internos. Com a proposta de celebrar e promover reflexão, a ação reúne imagens de diferentes momentos da vida e destaca que nada faz sentido se não tocarmos o coração das pessoas.

Além de desejar um feliz ano novo, a mensagem traz a proposta de promover um balanço e avaliar o que realmente importa nas diferentes fases da vida, reforçando que o Grupo Bradesco Seguros está presente em todos os momentos, mensagem reforçada pela campanha ‘Com você. Sempre’".

É possível conferir o vídeo no canal do YouTube da Bradesco Seguros. Com duração de um minuto e quarenta e cinco segundos, o conteúdo foi desenvolvido pelo Grupo TV1.

.

ENDOSSANDO

Prêmio - I - A Bradesco Auto/Re Companhia de Seguros foi a vencedora da IV edição do Prêmio Melhores do Ano, na categoria Melhor Seguradora - segmento de automóveis -, do Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios (Sindirepa) do estado do Rio de Janeiro. Realizado na Casa Firjan da Indústria Criativa, na capital fluminense, a última quinta-feira, o evento reuniu representantes do setor automotivo para premiar as empresas que se destacaram no mercado de autopeças, acessórios, produtos, tintas, seguradoras e montadoras.

"É com muito orgulho que a Bradesco Auto/Re recebe esse prêmio, que é uma forma valorosa de reconhecimento do mercado e de nossos parceiros. Essa premiação é um reflexo da nossa dedicação em ofertar um amplo portfólio para atuação dos nossos corretores, e, consequentemente, gerar a melhor experiência em serviço para os segurados", afirma Carlos Eduardo Oliva, superintendente-executivo da Bradesco Auto/Re, que recebeu o troféu na premiação.

O evento foi criado com o objetivo de identificar os melhores fornecedores do setor de reparação de veículos do estado do Rio de Janeiro. Os ganhadores são escolhidos por meio de pesquisa realizada junto às oficinas associadas ao Sindirepa-RJ, que avaliam os fornecedores pelos critérios de qualidade, disponibilidade de produtos, política comercial e suporte técnico, além de rapidez no atendimento.

.

Prêmio - II - A Sompo Seguros S.A. acaba de ser reconhecida por suas Boas Práticas em Gestão, na Categoria Grande Empresa, pelo XXII Prêmio Nacional de Qualidade de Vida (PNQV), conferido pela Associação Brasileira de Qualidade de Vida (ABQV), durante solenidade realizada no último dia 3, na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), em São Paulo (SP). A premiação é conferida anualmente às empresas que tiveram mais evidência na implantação e sustentabilidade dos seus programas de qualidade de vida durante o ano.

"O investimento em capital humano está no centro das estratégias da Sompo Seguros. Nós entendemos que, além de muito bem qualificados, nossos profissionais devem ter a percepção do valor de cada um para companhia. Isso só é conquistado com um planejamento estruturado e um trabalho bem desenvolvido", considera Francisco Caiuby Vidigal Filho, presidente da Sompo Seguros.

"Esta foi a primeira edição em que decidimos concorrer e já ficamos entre os cases que obtiveram o reconhecimento do PNQV, que é uma premiação de referência em relação às questões de qualidade de vida do trabalhador. Ter a chancela da ABQV, que acompanha as tendências e melhores práticas desenvolvidas pelas organizações é de suma relevância", complementa Celso Ricardo Mendes, diretor administrativo da Sompo Seguros.

O Programa de Qualidade de Vida da Sompo atualmente em vigor segue o Modelo de Gestão estabelecido em 2018, que definiu as diretrizes que passaram a nortear as ações das lideranças em todos os níveis. Entre elas, estavam "Cuidar da empresa e das pessoas" e "Garantir a igualdade". "Mesmo que essas já fossem questões que fizessem parte das políticas e cultura da empresa, estabelecê-las como diretrizes fez com que estivessem sempre presentes em qualquer projeto desenvolvido pelas equipes da companhia", ressalta Roberta Caravieri, superintendente de RH da Sompo Seguros. "Isso também nos trouxe mais subsídios para reforçar as questões relacionadas à qualidade de vida nas comunicações com as lideranças em todas nas nossas unidades", ressalta.

Uma das características do Programa de Qualidade de Vida da Sompo Seguros é que muitas de ações desenvolvidas incentivam a participação e o protagonismo do colaborador. Também há o entendimento que a questão da diversidade é um dos direcionadores para promoção do ambiente de trabalho saudável na companhia.

A Sompo Seguros estabeleceu em 2018, as Comissões de Diversidade, que são grupos multidisciplinares formadas na companhia por colaboradores com o objetivo de instituir ações, práticas e políticas que promovam a igualdade de oportunidades, além da integração e respeito no ambiente corporativo. A companhia conta atualmente com cinco pilares: Gênero, Gerações, Raças & Etnias, Pessoas com Deficiência e LGBTI+. Cerca de 50 profissionais da companhia dedicam parte de seu tempo às comissões, que organizam iniciativas para garantir a equidade, respeito mútuo, a promoção de um ambiente de trabalho amigável e, com isso, a melhora da qualidade de vida dos colaboradores.

Ao longo dos anos de 2018 e 2019, já foram realizadas iniciativas significativas voltadas às questões de diversidade, como a criação de cursos de libras gratuitos para que colaboradores ouvintes possam aprender a linguagem de sinais, parceria com a Transempregos (entidade que media a contratação de profissionais transgênero), encontros para debater questões relacionadas à diversidade no ambiente interno, desenvolvimento da Declaração de Diversidade e Inclusão, que estabelece diretrizes para estimular um ambiente de respeito, inovação, inclusão e equidade, que garante igualdade de oportunidades a todos, considerando cada um em sua individualidade, respeitando sua dignidade e reconhecendo seus méritos; entre outros.

Outra ação que incentiva o protagonismo dos colaboradores é o Semear o Bem, programa de voluntariado em que a companhia apoia e incentiva projetos de responsabilidade social voltadas às causas de Direitos Humanos e Meio Ambiente. Por meio da iniciativa, os grupos de colaboradores apresentam propostas sobre iniciativas que pretendem desenvolver. Os selecionados contam com o apoio da companhia, além da orientação e acompanhamento de uma consultoria especializada para que sejam viabilizados de forma profissional e atinjam seus objetivos.

A Sompo Seguros conta também com uma Comissão de Saúde, que faz a gestão da saúde do trabalhador. A companhia conta com ambulatório próprio com médicos, enfermeiras, fisioterapeuta e massoterapeuta, que fazem o acompanhamento regular de pacientes crônicos, oncológicos e gestantes. Exames periódicos identificam os grupos de risco, que são encaminhados para acompanhamento. A Comissão de Saúde avalia os relatórios de sinistralidade para promover e aprimorar os programas de qualidade vida. Por meio desta análise surgiram novos programas como o Alimentação Saudável, Programa de Saúde Mental, gestão do absenteísmo e afastamentos.

Na companhia, os colaboradores também são incentivados à prática de atividades físicas. Além da parceria com a Gympass, que confere aos colaboradores acesso a diferentes modalidades esportivas parcialmente subsidiadas pela empresa, também foi instituído o Sompo Balance, programa em que os funcionários contam com aulas de yoga, pilates e zumba nas dependências da seguradora. Já o Sompo Bike é uma iniciativa por meio da qual os colaboradores podem emprestar sem qualquer custo, bicicletas disponíveis na sede da companhia.

Também foi instituída a jornada flexível, por meio do qual o trabalhador pode entrar mais tarde, sair mais cedo ou escolher fazer entre 1h15 e 2h de almoço, desde que cumpra sua jornada diária. Para o horário do intervalo há o Espaço de Convivência, criado para integração e lazer dos colaboradores, com equipamentos de jogos como mesa de sinuca, pebolim e videogame, por exemplo. Outra iniciativa é a Cabine do Cochilo, uma cabine instalada na sede da empresa para que colaboradores possam agendar diariamente uma soneca de 15 minutos.

A iniciativa mais recente foi a flexibilização do dress code da empresa, com a liberação de uso de bermudas todos os dias da semana para todos os funcionários. A novidade foi bem aceita e o engajamento tem sido bem significativo, já que até altos executivos aderiram ao estilo informal.

A conquista do PNQV veio para somar a outro reconhecimento recebido pela Sompo Seguros na área de gestão de pessoas. Recentemente, a companhia foi premiada como Empresa Revelação 2019 na lista das 150 Melhores Empresas para Trabalhar a edição 2019, do Guia VOCÊ S/A. A seguradora alcançou o maior Índice de Felicidade do Trabalho medido pelo levantamento entre as empresas que entram pelo ranking pela primeira vez.

"Todo o nosso programa conta com métricas que nos permitem aferir o clima organizacional, acompanhar e endereçar as sugestões de melhoria de nossos colaboradores também é essencial para aprimorar um ambiente saudável", avalia Adriana Martins, coordenadora de Qualidade de Vida da Sompo Seguros.

.

Banco de horas A Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) reconheceu a validade da cumulação de pagamento e de compensação das horas extras de um advogado de Curitiba, empregado da Unimed Curitiba - Sociedade Cooperativa de Médicos. Segundo a Turma, foram preenchidas as condições que autorizam a cumulação dos dois sistemas: a autorização em norma coletiva e o respeito ao limite diário de horas extras.

Na reclamação trabalhista, o advogado requereu, entre outras parcelas, o pagamento das horas que excedessem à quarta hora diária. A empresa apresentou, em sua defesa, os cartões de ponto do empregado, os recibos de pagamento das horas extras e o acordo de compensação de jornada.

O juízo da 22ª Vara do Trabalho de Curitiba considerou inválido o acordo de compensação, por entender que a prestação regular de horas extras é incompatível com a existência de banco de horas. Com isso, condenou a Unimed ao pagamento das horas extras.

A decisão foi mantida pelo Tribunal Regional do Trabalho da 9ª Região (PR). Embora tenha reconhecido a validade do banco de horas, o TRT concluiu que a simultaneidade dos dois sistemas o torna "obscuro", pois inviabiliza a aferição transparente dos débitos e créditos de horas e do pagamento das horas extras.

O relator do recurso de revista da sociedade cooperativa, ministro Dezena da Silva, explicou que a validade do banco de horas pressupõe o preenchimento das condições estabelecidas nos artigos 7º, inciso XXVI, da Constituição da República e 59, parágrafo 2º, da CLT. É necessário que haja autorização em norma coletiva, que as horas destinadas ao banco de horas não excedam, no período máximo de um ano, a soma das jornadas semanais de trabalho previstas, que não seja ultrapassado o limite máximo de 10 horas diárias e que sejam observadas as condições estabelecidas na norma coletiva instituidora do banco. Esses requisitos foram preenchidos no caso da Unimed.

Segundo o relator, a existência simultânea do sistema compensatório com o remuneratório somente seria inválida se, depois de apuradas as horas extras efetivamente prestadas, estas fossem lançadas parcialmente no banco de horas e pagas as que extrapolassem o limite mensal definido no acordo de compensação. No caso, porém, esse contexto também não foi registrado pelo TRT.

De acordo com o relator, o parágrafo 2º do artigo 59 da CLT é claro ao afirmar que o acréscimo de salário pode ser dispensado por força de acordo de compensação. "Não há, portanto, norma que impeça tal cumulação", concluiu.

Por unanimidade, a Turma deu provimento ao recurso da Unimed e determinou que o cálculo das horas extras deferidas leve em consideração os extratos de controle individual do saldo de horas extras prestadas pelo empregado e as devidamente remuneradas.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor