Advertisement

SEG NOTÍCIAS - ANS suspende comercialização de 46 planos de saúde

Seguros / 16:35 - 04 de Mar de 2016

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A partir de hoje, 46 planos de saúde de oito operadoras estão com a comercialização suspensa em função de reclamações relativas à cobertura assistencial, como negativas e demora no atendimento. A medida faz parte do monitoramento periódico realizado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Uma importante novidade em relação a esse acompanhamento é que, a partir de agora, a Agência passa a divulgar a situação de todas as operadoras, o que possibilita ao beneficiário observar mais facilmente o desempenho da sua operadora em relação ao programa. Neste ciclo - que se refere ao 4º trimestre de 2015 -, a ANS analisou 16.734 reclamações sobre cobertura assistencial recebidas no período de 1 de outubro a 31 de dezembro de 2015. Destas, 13.365 foram consideradas no monitoramento. São excluídas as reclamações de operadoras que estão em portabilidade de carências, liquidação extrajudicial ou em processo de alienação de carteira, que já não podiam mais ser comercializados porque as empresas estão em processo de saída ordenada do mercado. No universo avaliado, mais de 90% das queixas foram resolvidas pela mediação feita pela ANS via Notificação de Intermediação Preliminar (NIP), o que garantiu a solução do problema a esses consumidores com agilidade. Os planos de saúde suspensos possuem juntos 314,3 mil beneficiários. Estes clientes continuam a ter a assistência regular a que têm direito, ficando protegidos com a medida, uma vez que as operadoras terão que resolver os problemas assistenciais para que possam receber novos beneficiários. Das oito operadoras com planos suspensos neste novo ciclo, quatro já tinham planos em suspensão no período anterior e quatro não constavam na última lista de suspensões. A medida é preventiva e perdura até a divulgação do próximo ciclo. Além de terem a comercialização suspensa, as operadoras que negaram indevidamente cobertura podem receber multa que varia de R$ 80 mil a R$ 100 mil. A partir deste ciclo, os beneficiários de planos de saúde e demais consumidores poderão verificar os resultados de todas as operadoras no Programa de Monitoramento da Garantia de Atendimento. A novidade atende a mudanças efetuadas na metodologia do programa e introduzidas pela Instrução Normativa nº 48/2015. Para isso, a ANS passa a divulgar a classificação das empresas nas quatro faixas existentes (que vão de 0 a 3). Isso permite visualizar o panorama geral e comparar o desempenho de cada uma delas. A mudança amplia a gama de informações disponibilizadas aos consumidores, oferecendo mais uma ferramenta que permite subsidiar a decisão do consumidor no momento de escolher um plano de saúde. "Antes, o foco do monitoramento ficava restrito à suspensão. Além disso, operadoras que tinham reclamações, mas que não chegavam a ter planos suspensos não eram divulgadas, ficando, aos olhos dos consumidores, no mesmo patamar de operadoras que se esforçaram para não ter nenhuma reclamação. Com essa mudança, o consumidor poderá acompanhar o desempenho da sua operadora, identificando como ela tem se comportado em relação ao cumprimento dos prazos de atendimento. É uma medida que reforça o objetivo principal do Programa de Monitoramento: incentivar a melhoria do acesso ao atendimento e a proteção ao consumidor", destaca o diretor-presidente da ANS, José Carlos Abrahão. Paralelamente à suspensão, 33 planos de 16 operadoras podem a partir de hoje voltar a comercializar os produtos que estavam impedidos de serem vendidos. Isso acontece quanto há comprovada melhoria no atendimento aos beneficiários. Das 16 operadoras, 12 foram liberadas para voltar a comercializar todos os produtos que estavam suspensos e quatro tiveram reativação parcial. . Qualidade das operadoras: dados atualizados já estão disponíveis Está disponível para consulta, no portal da ANS, a versão atualizada dos Dados Integrados da Qualidade Setorial, com informações sobre a rede hospitalar e o perfil das carteiras e dos planos de cada operadora. A ferramenta é uma espécie de raio X do setor, reunindo, em uma só base, diversas informações que ajudam o consumidor a avaliar de maneira global as empresas que estão no mercado. As informações podem ser acessadas em dois formatos: uma lista com os dados de todas as operadoras e uma planilha que permite a pesquisa individual, bastando para isso digitar o número de registro da empresa na ANS. Neste painel dinâmico, constam informações sobre a qualidade da rede hospitalar, oferta de produtos (individuais e coletivos), dados econômicos (taxa de sinistralidade e tíquete médio), além de informações gerais, tais como se a operadora é ou não acreditada, número de programas de Promoção da Saúde e Prevenção de Riscos e Doenças (Promoprev) cadastrados na ANS, quantidade de ciclos de monitoramento em que operadora foi suspensa, percentual de adimplência ao SUS (ressarcimento), além do seu atual índice de desempenho no Índice de Desempenho da Saúde Suplementar (IDSS). Nesta terceira edição, destaca-se a evolução da quantidade de operadoras acreditadas - que passou de cinco para oito. O Programa de Acreditação tem como objetivo certificar a qualidade assistencial das operadoras de planos de saúde de acordo com avaliação feita por entidades de acreditação homologadas pela ANS e obrigatoriamente habilitadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Trata-se de um processo bastante complexo, uma vez que a análise das empresas leva em conta diversos pontos para conceder a certidão, como a administração, a estrutura e a operação dos serviços de saúde oferecidos, o desempenho da rede de profissionais e de estabelecimentos de saúde conveniados e o nível de satisfação dos beneficiários. . Suhai apresenta alternativa de seguro de automóvel para incrementar carteira de corretores Com o propósito audacioso de ampliar a carteira dos corretores de seguros com a maior parte da frota nacional de veículos que não tem acesso ao seguro - estimada em cerca de 70%, ou mais de 45 milhões de automóveis -, a Suhai Seguradora marcou presença no almoço mensal do Clube dos corretores de Seguros de São Paulo (CCS-SP), dia 1º de março, no Circolo Italiano. Em sua estreia no evento, a empresa apresentou o seu inédito produto: um seguro alternativo de automóvel (para carros e motos), exclusivo de furto e roubo, com assistência 24 horas e que custa até 80% menos que o seguro tradicional. Entre os principais diferenciais do produto, estão a aceitação de todos os tipos de veículos, sem restrições de marcas ou idade, além do processo simplificado de contratação e da cotação online. Recebido pelo mentor Adevaldo Calegari e a diretoria do CCS-SP, o presidente do Conselho do grupo Suhai, Marcos Suhai, explicou que a opção pelo público-alvo, que classificou como os "abandonados pelo seguro", foi o que motivou a constituição da seguradora, em 2012, e o desenvolvimento do novo produto. O dirigente relatou que o Grupo Suhai foi fundado em 1991 e se tornou um dos líderes do ramo de segurança pessoal no país. A atuação no segmento de rastreadores colocou o grupo em contato com uma massa de clientes carentes de proteção securitária. "Muitos, com seus carros velhinhos, queriam seguro, mas não conseguiam. Então, decidimos criar um produto para trazer esse público para dentro do mercado", disse. Segundo Marcos Suhai, não se trata de "rouba montes", mas de novos seguros que, em sua opinião, darão "uma injeção de ânimo para os corretores". Durante o almoço, o executivo também divulgou a meta da empresa de crescer 70% neste ano, depois de ter alcançado 100% de crescimento em 2015, e, ainda, anunciou, em primeira mão, a conquista de autorização da Susep para operar em todo o território nacional. De acordo com o diretor comercial da Suhai, Robson Tricarico, dos 70% de veículos que não contam com a proteção do seguro, cerca de 50% dos proprietários têm a intenção e os recursos para adquirir o produto. "Porém, quando não são rejeitados pelas seguradoras, pagam preços majorados", disse. Nesse grupo, composto por 45 milhões de veículos com média de 8,8 anos, 57% têm mais de seis anos e 44%, ou 20 milhões, estão na região Sudeste. A maioria se divide entre veículos acima de 8 anos de uso, blindados, rebaixados, tunados, importados usados, de perfis jovens, com histórico de perda total ou com restrição no nome do proprietário. A frota de motocicletas também está na mira da Suhai. Segundo Tricarico, das 15 milhões de motos em circulação no país, 97% não possuem seguro. Apenas a região Sudeste concentra 6 milhões de motos, das quais 1,5 milhão acima de 250 cilindradas (principal target da seguradora neste nicho). "Nosso objetivo é penetrar nesses nichos inexplorados, mal atendidos pelas congêneres, e incrementar a carteira do corretor com novos clientes", disse Tricarico. Ele mencionou, ainda, que outro foco é a manutenção dos clientes que estão deixando de contratar o seguro tradicional devido à crise econômica, os quais correm o risco de cair no mercado informal de seguros, em cooperativas e associações, ou, ainda, em empresas de rastreamento que prometem indenização, mas que funcionam sem o registro da Superintendência de Seguros Privados (Susep). O diretor da Suhai expôs as características técnicas do seguro alternativo de automóvel, que além da cobertura para furto e roubo, oferece assistência 24 horas (com chaveiro, reboque com auxílio mecânico, transporte em caso de roubo e furto e troca de pneus). A importância segurada é de até R$ 100 mil e a indenização, em caso de sinistro, com base na tabela Fipe (até 100%). Tricarico explicou que a cobertura passa a vigorar a partir da transmissão da proposta, do pagamento da primeira parcela e, sobretudo, da instalação de um rastreador, indicado pela seguradora, ou vistoria prévia. "Fazemos um seguro de altíssimo risco e estamos muito vulneráveis à fraude. Por isso, exigimos esta condição para a cobertura", justificou. Para os corretores, o produto Suhai oferece comissão entre 10% e 30% sobre o valor da apólice. No site da seguradora, o portal do corretor dispõe de acesso a extratos de comissão, segundas-vias de apólices e boletos, entre outros recursos. "Em abril, devemos lançar também o portal do segurado, com informações sobre o seguro e a possibilidade de optar em receber a apólice impressa", disse. No encerramento do evento, depois de receber opiniões e sugestões dos associados do CCS-SP, Marcos Suhai reforçou que o foco da Suhai não é competir com as grandes seguradoras. "Por meio dos corretores, queremos trazer ao mercado quem não tem seguro. Apesar do momento delicado, o mercado de seguros oferece muitas oportunidades. Por isso, continuem acreditando e não desistam de sua empresa ou do mercado de seguros", disse. . Porto Seguro Residência lança campanha nacional para corretores "Casa com Seu Sonho" O Porto Seguro Residência lança em março nova campanha de incentivo para corretores. Com o mote "Casa com seu Sonho", os corretores participantes poderão acumular pontos para troca por prêmios, e ao final da campanha, o vencedor de cada região ganhará um prêmio especial, uma viagem. Com início em 1º de março, a campanha se estende até o dia até 31 de maio. Para participar basta acessar o site www.casacomseusonho.com e se cadastrar. "A Campanha 'Casa com se Sonho' foi criada com o objetivo de incentivar, reconhecer e premiar os corretores que ampliarem os negócios em suas carteiras com o seguro Residencial. Esse tipo de seguro ainda não é um hábito comum entre os brasileiros, mas tende a ser tornar uma tendência entre os proprietários de imóveis que veem como um benefício que vai muito além da proteção dos aparelhos domésticos e cobertura de incêndio. Por isso, acreditamos que o produto possui um grande potencial de vendas", afirma Jarbas Medeiros, superintendente de Ramos Elementares. Com o objetivo de proporcionar proteção a patrimônios residenciais, a Porto Seguro desenvolveu produtos com coberturas que vão de básicas as mais completas, desde danos elétricos, incêndio e roubo até responsabilidade civil. Os produtos também oferecem vários serviços emergenciais gratuitos. Além disso, os segurados contam com um portal de benefícios, o Clube Porto Seguro (www.clubeportoseguro.com.br) para descontos em diversas lojas, restaurantes, cinemas e teatros. . DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL
Curso formará corretores para atuação em ramos elementares Dados da Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg) apontam crescimento, entre janeiro e novembro de 2015, no prêmio direto acumulado por alguns seguros de ramos elementares, que são aqueles que têm por finalidade a garantia de perdas, danos ou responsabilidades sobre objetos ou pessoas. A carteira que mais se destacou foi a de seguro D&O, que aumentou 35,3% em relação ao mesmo período do ano anterior. O seguro garantia seguiu o mesmo caminho, tendo superado em 35,1% o valor arrecadado em 2014. Os seguros habitacional, de transportes, de cascos, de responsabilidade civil profissional e rural também registraram alta no volume de prêmios. Para o corretor de seguros interessado em explorar esses nichos, a Escola Nacional de Seguros oferece o Curso de Demais Ramos, que integra o Programa para Habilitação de corretores de Seguros e está com inscrições abertas em 12 cidades. A aprovação é exigida pela Susep para que o profissional possa comercializar os ramos elementares. Com duração aproximada de quatro meses, o curso contempla disciplinas relacionadas a contabilidade, gestão empresarial, seguros de responsabilidade civil, aeronáuticos, compreensivos, transportes, cascos marítimos, lucros cessantes, rural, riscos de engenharia e de automóveis. O investimento varia de acordo com a localidade, entre R$ 2.830 e R$ 2.940, valores que podem ser parcelados em quatro vezes. Para participar são pré-requisitos maioridade e ensino médio completo, além de habilitação ou registro profissional emitido pela Susep para atuação em Capitalização, Vida e Previdência. Mais informações no www.funenseg.org.br/corretor. . SEGURO CIDADÃO
Capemisa realiza ação interna pelo Dia Internacional da Mulher Em comemoração pelo Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 de março, a Capemisa seguradora programou a realização de um talk show com a médica Priscylla Borges Marcondes, para tratar de maneira leve e descontraída de um tema que interessa a todos: a Saúde da Mulher. O encontro será realizado nesta sexta-feira, dia 4 de março, entre 14h30 e 15h30, no auditório da empresa, exclusivamente para as colaboradoras da seguradora. Será uma oportunidade para esclarecer dúvidas, ouvir dicas para a manutenção de hábitos saudáveis em todas as fases da vida e também conhecer formas de prevenção de situações comuns ao universo feminino. Pós graduada em Medicina do Trabalho e em Dermatologia, a médica integra o grupo de profissionais do Programa Qualivida Capemisa (projeto de qualidade de vida para o público interno da Empresa), é representante do Programa de Qualidade de Vida do Sistema Firjan e, desde 2008, representante do Programa Saúde da Família RJ. . ENDOSSANDO
Crescimento de 20% em parte do interior de SP, Triângulo Mineiro e Sul de MG A Tokio Marine comemora o crescimento de 20% em sua produção na Regional SP Interior II, que abrange parte do interior de São Paulo, Triângulo Mineiro e Sul de Minas. Os destaques de 2015 foram as carteiras de Riscos Nomeados, que avançou 363%, Residencial (83%), Empresarial (25%) e Transportes (24%). O ramo de Vida também cresceu 20%, assim como o produto Frotas. O prêmio emitido total foi de mais de R$ 338 milhões. O projeto de expansão da Tokio Marine contribuiu para o crescimento na região. No ano, a equipe da Regional SP Interior II ganhou novos colaboradores que somaram no atendimento e na expansão dos negócios. Dois novos gerentes integraram a área comercial de Marília e de Franca, em São Paulo, e um novo gestor foi contratado para reforçar o segmento de Vida. As iniciativas implementadas em 2015 garantiram um atendimento ainda melhor aos clientes da região, aumento no volume de produção e novas oportunidades de negócio. Além disso, o cadastramento de novos corretores e as melhorias nos sistemas, produtos e serviços oferecidos pela Tokio Marine foram determinantes para os resultados positivos da Regional SP Interior II. "Aumentamos a qualidade de nossas entregas e seguimos as estratégias comerciais adotadas pela Tokio Marine. Com isso, mantivemos um resultado acima da média do mercado", diz a diretora regional SP Interior II, Márcia Radavelli. A executiva também destaca que as equipes estão preparadas para atender corretores, prover soluções de qualidade, não só na área de Varejo, mas também nos mais variados segmentos. O treinamento constante dos colaboradores e o acompanhamento do desempenho individual são pontos importantes na conquista dos resultados. "Seguiremos com foco na capacitação e na adequação do atendimento às necessidades locais, o que nos garante mais assertividade e satisfação dos clientes", afirma Márcia. As projeções para 2016 são boas. A regional planeja manter o nível de crescimento acima da média de mercado. Para isso, conta com um planejamento estratégico elaborado e com ações personalizadas, que atendem clientes e corretores de maneira ágil. "Em um cenário econômico desafiador, ofereceremos preços competitivos e adequados para alcançarmos as metas do ano", diz a Márcia Radavelli. . HDI Seguros cresce 16,4% em prêmios emitidos no exercício de 2015 A HDI Seguros acaba de fechar o balanço de sua operação em 2015, com resultados positivos. Quinta maior seguradora de automóveis no país, a HDI alcançou o montante de R$ 3,2 bilhões em prêmios emitidos no ano passado, representando um crescimento de 16,4% com relação a 2014 - mais de cinco pontos percentuais acima do mercado, que cresceu 11%. O bom desempenho da companhia também aparece em outros indicadores, como no lucro líquido, que passou de R$ 106,9 milhões em 2014 para R$ 123,4 em 2015, aumento de 15,4%; e no Ebtida (resultado antes dos impostos e participações), que subiu de R$ 162,1 milhões em 2014 para R$ 179 milhões em 2015 (+10,4%). A seguradora atua primordialmente nas carteiras de massificados de automóvel e de residência, abrangendo todo o território nacional. Com 1.878.958 veículos e 457.237 residências seguradas, a companhia conquistou fatia maior de market share do ramo Automóvel no último ano, passando de 7,6% para 8,7% (dados de mercado acumulados até dezembro de 2015). O HDI Duo, produto simplificado que une seguro auto e residencial, é um dos responsáveis pelos resultados reportados. Em dezembro, o Duo atingiu a marca de 264 mil seguros em vigor. "Apesar do momento econômico delicado, o setor de seguros tem conseguido crescer. Nós, da HDI, acreditamos que há oportunidades no mercado e daremos continuidade às medidas para manter nossa eficiência operacional, como agilidade nas cotações e emissão de apólices por meio do nosso sistema digital de ponta, a busca por ganhos de escala com o aumento da frota segurada, além de avanços na gestão dos sinistros mediante o uso intensivo de nossa rede de HDI Bate-prontos, centrais dedicadas ao atendimento dos nossos segurados", afirma João Francisco Borges da Costa, presidente da HDI. No último ano, a seguradora investiu fortemente na ampliação de filiais nas regiões Sul e Sudeste do país, com o objetivo de facilitar o atendimento às necessidades dos segurados e melhorar a dinâmica de trabalho com corretores. As unidades inauguradas em Santo André (SP), Piracicaba (SP), Vitória (ES), Blumenau (SC) e Cascavel (PR) integram escritório administrativo e Bate-pronto. As filiais HDI são responsáveis pelo atendimento aos corretores, além da emissão das apólices e endossos. Em 2015, 94,5% das apólices foram emitidas em até 10 dias do início de vigência, o que é reflexo da utilização por 100% dos corretores do HDI Digital, sistema online que permite cotações e emissão de apólices novas, endossos e renovações eletronicamente. No último exercício, a sinistralidade bruta da HDI Seguros teve redução de 0,2 ponto percentual em relação a 2014 no número de sinistros. Apesar de baixa na frequência de sinistros de automóveis, houve aumento nos custos médios de reparos e peças em função da inflação, fazendo com que a sinistralidade subisse de 67,1% em 2014 para 67,3% em 2015. Já em seguros patrimoniais houve redução na sinistralidade, devido à migração dos negócios de riscos industriais para a HDI-Gerling, outra empresa do Grupo Talanx. Ao todo, foram atendidos 267.175 sinistros de seguros de automóvel, sendo 55% deles processados nas 46 centrais Bate-pronto, com tempo médio de atendimento inferior a 30 minutos, e os 45% restantes registrados por central telefônica. No ramo patrimonial, foram atendidos 12.250 sinistros. O resultado financeiro da seguradora aumentou de R$ 212,1 milhões em 2014 para R$ 247,5 milhões em 2015. Os ganhos decorrentes de aplicações financeiras foram impactados pelo aumento nas taxas de juros acumulados no período (o CDI saiu de 10,81% no acumulado até dezembro de 2014 para 13,24% no acumulado de 2015).

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor