SEG NOTÍCIAS - 10.06

Planos odontológicos avançam; médico-hospitalares permanecem estáveis

Seguros / 16:26 - 10 de jun de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

De acordo com o último dado divulgado na Sala de Situação, ferramenta da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), mais de 1,6 milhão de beneficiários passaram a contar com planos exclusivamente odontológicos em abril de 2019 ante o mesmo mês do ano anterior. Segundo a Nota de Acompanhamento de Beneficiários (NAB), do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (Iess), o segmento cresceu 7,1% no período analisado, totalizando 24,6 milhões de vínculos no país.

O maior avanço ocorreu no Sudeste, que registrou 1,1 milhão de novos vínculos, com destaque para Rio de Janeiro e São Paulo. No Rio de Janeiro foram registrados 409 mil novos beneficiários, o que elevou o total de vínculos no Estado de 2,9 milhões para 3,3 milhões, alta de 14,2%. Já em São Paulo, o incremento registrado foi de 5,2%, levando a base no Estado de 8,3 milhões para 8,7 milhões, com 429,6 mil novos vínculos.

"Além de serem mais acessíveis do que os médico-hospitalares, os planos exclusivamente odontológicos têm sido, cada vez mais, ofertados pelos contratantes como forma de atrair e reter talentos. Então, com o aumento registrado pelo Caged no saldo total de postos de trabalho com carteira assinada em abril, é natural que a procura por esses planos também avance", analisa José Cechin, superintendente executivo do Iess. "Além disso, com mais pessoas empregadas, também aumenta a capacidade de as famílias contratarem esses planos com recursos próprios", completa.

Embora os planos exclusivamente odontológicos avancem com vigor, os planos médico-hospitalares começam a sentir os efeitos desse saldo positivo do emprego em abril, mês em que apresentaram o primeiro avanço, desde novembro de 2018, de 59,1 mil novos beneficiários comparado com março. Já na comparação anual, o número de beneficiários ficou estável, com avanço de apenas 5,8 mil novos vínculos nos 12 meses encerrados em abril de 2019 (aumento 0,01%). "Apesar de o segmento apresentar um crescimento ainda pouco expressivo, o resultado pode ser comemorado, especialmente após o período de forte perda em 2015 e 2016, de mais de 3 milhões de vínculos", comenta Cechin, que lembra que em dezembro de 2014 o setor contava com mais de 50 milhões de beneficiários. Espera-se que o movimento de abril tenha continuidade daqui para a frente.

O executivo aponta, entretanto, que se o mercado de trabalho continuar o ritmo de retomada registrado em abril, a contratação de planos de saúde médico-hospitalares tende a avançar e engatar o processo de retomada dos beneficiários perdidos.

.

Segurança de fundos de pensão - A Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado promove audiência pública na próxima quarta-feira, a partir das 14h, para debater irregularidades nos fundos de pensão de empresas estatais, bem como a transparência e a efetividade na sua gestão. O evento foi sugerido pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

Entre os convidados está o procurador da República Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, representante da Operação Greenfield, que investiga desvios nos fundos de pensão. Também está confirmada a presença de Claudia Muinhos Ricaldoni, diretora da Associação Nacional dos Participantes de Fundos de Pensão (Anapar).

Estarão presentes representantes dos servidores beneficiários de fundos de pensão estatais: Paulo Brandão, conselheiro fiscal da Petros (fundo da Petrobras) e presidente da Associação Nacional dos Participantes da Petros (Apape); Antonio Augusto de Miranda e Souza, diretor de administração da Fundação Caixa Econômica Federal (Funcef); Marcel Juviniano Barros, diretor de seguridade da Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ); e Giocoeli Terezinha de Ávila Reis, aposentada da Caixa Econômica Federal e ativista em defesa dos participantes da Funcef.

.

DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL

Workshop Responsible Insurance - Parceiros estratégicos desde 2009, a Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg) e a Organização Internacional do Trabalho (OIT), órgão da ONU que tem a missão de estabelecer padrões de trabalho, desenvolver políticas e elaborar programas que promovam a ocupação decente para todos, promovem mais uma iniciativa: o Workshop Responsible Insurance, nos dias 28 e 29 de junho, em São Paulo. O objetivo é reunir cerca de 40 profissionais de seguradoras para conhecer a metodologia da Impact Insurance Facility, dedicada a desenvolver projetos de ampliação do acesso ao seguro como mecanismo de proteção social e promoção de valor para os segurados em todo o mundo.

O evento contará com a presença do executivo Maroba Maduma, do grupo sul-africano SA Taxi Finance Holdings, seguradora que criou um produto a partir da demanda do mercado de transporte coletivo em Johanesburgo; Camyla Fonseca, especialista em desenvolvimento de capacidades do Programa Impact Insurance da OIT; e Leonardo Lourenço, diretor de Marketing da Mongeral AEGON, profissional com sólida experiência em planos de pensão e seguro de vida. Também está confirmada a participação do executivo Patricio da Rocha Rezende Neto, que atua como Head de UX da Caixa Seguradora e faz parte do processo de transformação digital da empresa desde a criação da Youse.

O curso em São Paulo, entre outros tópicos, apresentará desafios para o design de produtos; a gestão de sinistro; os conceitos de negócios responsáveis e centrados nos clientes; o uso do marketing e da educação em seguros como instrumentos para ampliar a demanda; e, enfim, a construção de uma cadeia de valor responsável para o seguro. Na pauta, a questão de custos e do uso das tecnologias digitais para baratear os prêmios ao consumidor final, além da apresentação de casos de sucesso.

O workshop contará com sessões em português e inglês, com tradução simultânea. Os participantes receberão certificado da Impact Insurance Facility - OIT/ONU. As vagas são limitadas e o investimento é de R$ 600 (ou R$ 300 para associados da CNseg). Caso haja mais inscrições do que números de vagas, os participantes serão selecionados com base na ordem de recebimento e nos critérios de diversidade de empresas e segmentos. As inscrições podem ser feitas, até 12 de junho, pelo e-mail: surec@cnseg.org.br

.

Lean Summit Saúde 2019 - A SulAmérica será destaque na programação da 4ª edição do Lean Summit Saúde, organizado pelo Lean Institute Brasil. A companhia participará do painel "O cliente no núcleo da estratégia competitiva", que contará com uma apresentação do vice-presidente de Operações, Marco Antunes, e da superintendente de Processos, Luciana Gomes. O evento, que ocorre no dia 11 de junho, no Teatro Frei Caneca, em São Paulo, reúne diversos líderes e empresas de destaque para compartilhar experiências e discutir como a metodologia pode estimular bons resultados dentro do setor de saúde, por meio de processos mais ágeis, seguros e produtivos.

Na ocasião, a SulAmérica apresentará o case de implementação da metodologia Lean para aprimorar as operações em sinistro saúde e reembolso, colocando sempre o cliente no centro da estratégia. "Nossa missão é desenvolver pessoas para transformar processos e a cultura organizacional, garantindo o foco no cliente, seja ele interno ou externo, e a continuidade do negócio", explica Luciana.

Outro ponto principal da apresentação será a aplicação do Hoshin, uma das ferramentas Lean que visa ao desdobramento da estratégia corporativa, ou seja, ao aprimoramento dos processos diários de modo que reflitam os objetivos de negócio. Por meio desse conceito, a companhia desenvolveu múltiplas frentes de trabalho para aperfeiçoar a eficiência na gestão de sinistro, aumentar a produtividade e incorporar ações inovadoras, para, assim, gerar mais valor e menos desperdício.

.

Seminário - O Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo (Sinog), em parceria com a Universidade Corporativa da Associação Brasileira de Medicina de Grupo

(Abramge), realizará no dia 18 de junho, das 9h às 17h, em sua sede em São Paulo, mais uma edição do seminário de odontologia. Este ano, atendendo uma solicitação do mercado, o tema será "IDSS para operadoras odontológicas: como obter uma boa qualificação".

Direcionado para gestores, colaboradores, analistas de negócios e TI de operadoras de planos odontológicos, que se interessem pelo programa de qualificação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), o seminário proporcionará aos participantes entender melhor o histórico do IDSS - Índice de Desenvolvimento da Saúde Suplementar, responsável pela avaliação de desempenho das operadoras de planos de saúde, tanto médico-hospitalar quanto odontológica. Além disso, a programação abordará os sistemas de informação utilizados; indicadores para Odontologia, interpretação, forma de avaliação e como atingir melhores resultados; indicadores bônus e simulações; discussões e propostas para as próximas avaliações e terá um espaço para dúvidas.

Todo o conteúdo será apresentado por Cristiano Leme Begalli Viana, graduado em Engenharia de Gestão pela Universidade Federal do ABC, com passagem pela University of Salford - Inglaterra, pós-graduado em Gestão de Projetos pelo Senac e MBA em Gestão Estratégica de Negócios pela Faculdade de Informática e Administração Paulista (Fiap). Além disso, possui experiência em empresas como TREND Viagens e Gerdau Aços Longos e atua há quatro anos no mercado de Saúde Suplementar ocupando, atualmente, o cargo de Gerente de Inteligência Clínico Operacional.

"O IDSS é um importante parâmetro para os beneficiários de planos odontológicos, uma vez que mostra o desempenho das operadoras em relação à qualidade da atenção à saúde, à garantia de acesso, sustentabilidade no mercado e gestão de processos e regulação. Por isso, é fundamental que as empresas busquem melhorar o índice de qualificação constantemente, avaliado anualmente pela agência reguladora", comenta Geraldo Almeida Lima, presidente do Sinog. Qualquer pessoa, dentro do público-alvo, pode participar. Porém, associados do sistema Abramge/Sinog/Sindicato Nacional das Empresas de Medicina de Grupo (Sinamge) têm condições especiais. As inscrições podem ser feitas por meio do site www.portal.sinog.com.br.

.

Impactos da inovação - Mais uma trilha de seguros será apresentada durante a próxima edição do Ciab Febraban 2019, de 11 a 13 de junho, no Transamerica Expo Center, em São Paulo. O Ciab debate tecnologias disruptivas mais promissoras do sistema financeiro em direção à economia digital. Em linha com este movimento, o setor de seguros selecionou, para essa edição, alguns dos tópicos mais impactantes da inovação na atividade. Serão cinco painéis apresentados em dois dias (11 e 12), com abertura a cargo de Alexandre Leal, diretor técnico e de estudos da CNseg, parceira estratégica do Congresso.

"Além de destacar temas que devem estar no radar do mercado no plano da inovação, a participação do seguro no Ciab demonstra a elevada importância estratégica do setor para a economia nacional", enfatiza Leal. Ele acrescenta que "a troca de conhecimento, as principais tendências no campo da inovação e as práticas que podem ser replicadas pelo mercado são alguns dos legados da trilha do seguro. Em razão dessas características, a trilha torna-se um evento de extrema importância para o mercado, figurando também entre os destaques da programação".

O primeiro painel, "As redes sociais e o comportamento dos consumidores", avaliará a transformação digital dos serviços financeiros e seus impactos nos modelos de negócios das seguradoras para atender às crescentes demandas dos clientes, com mediação da superintendente Jurídica da CNseg, Glauce Carvalhal. O segundo painel, "Rethink Insurance for a Digital World", que será moderado pelo gerente de TI da Confederação, Luis de Freitas, planeja discutir o aproveitamento da Inteligência Artificial e do machine learning como impulsionadores da próxima onda de inovação e crescimento no setor.

O terceiro painel 3, "Insurtechs Outlook - inovação em seguros", reunirá especialistas em torno das tendências e desafios que estão redefinindo o mercado segurador, incluindo-se aí o papel das insurtechs como importante fonte de inovação. Alexandre Leal será o mediador desse painel, que terá ainda a participação do presidente da Comissão de Inteligência de Mercado da CNseg, Alex Korner.

E ainda "IFRS 17 - Redefinindo a contabilidade das seguradoras e os impactos nos negócios e tecnologia", tema do quarto painel, será mediado pela superintendente de Acompanhamento Técnico da Confederação das Seguradoras, Karini Madeira. A trilha terminará com o "Case - Data Center a serviço do negócio" (quinto painel). Nesse caso, a ideia é demonstrar como a modernização do data center pode acelerar a transformação digital dos negócios. Esse painel será moderado por Camilo Ciuffatelli, presidente da Comissão de Processos e Tecnologia da Informação da CNseg e gerente de Tecnologia da Tokio Marine.

.

ENDOSSANDO

Seguro Auto e Residencial - Os corretores parceiros da SulAmérica ganharam um reforço para suas vendas em Auto, Residencial e Auto+Casa: os seguros fechados até o fim deste mês poderão ser pagos pelo cliente em dez vezes sem juros. A campanha está em andamento em todo o país e é válida para pagamentos por meio de débito em conta e cartão de crédito. Além disso, a comissão ao corretor será antecipada em esquema de "copinho".

"Com uma condição especial e por meio da atuação dos corretores, o nosso segurado terá ainda mais tranquilidade para o pagamento das parcelas do seguro, garantindo um alívio ao seu bolso. Assim, garantimos que ainda mais clientes tenham acesso aos serviços de qualidade reconhecida da SulAmérica para a proteção de dois de seus patrimônios mais importantes, com apoio da seguradora e parceiros capacitados para atendê-los a qualquer momento", declara o vice-presidente de Auto e Massificados da SulAmérica, Eduardo Dal Ri.

Em condições regulares, o parcelamento máximo sem juros oferecido pela companhia é de seis vezes.

"Trata-se de uma ação importante para o corretor de seguros, que poderá expandir seus negócios por meio de uma oferta com total conveniência ao segurado. Ao lado de nossos parceiros, estamos, novamente, entregando uma experiência diferente ao segurado, buscando encantá-lo e surpreendê-lo", destaca o vice-presidente comercial e de Marketing da SulAmérica, André Lauzana.

.

Novos produtos do ramo de Responsabilidade Civil - A Porto Seguro lançou na última sexta-feira, 7 de junho, novos produtos do ramo de Responsabilidade Civil, a fim de atender à necessidade crescente de milhões de profissionais de pequenas e médias empresas, amparando-os em diversas situações de imprevistos da profissão.

Os produtos Responsabilidade Civil Profissional (RCP) e Responsabilidade Civil para Administradores e Diretores (D&O) estão disponíveis em todo o país e prontos para serem comercializados pelos corretores, por meio da plataforma de cálculo da companhia.

O Responsabilidade Civil Profissional irá amparar 25 profissões, dentre elas os profissionais da área da saúde, engenheiros, arquitetos, advogados, contadores e corretores de imóveis. A procura deste tipo de seguro aponta crescimento nos últimos anos e oferece às atividades profissionais, de pessoas físicas e jurídicas, a tranquilidade e a proteção necessária em caso de prejuízos por reparação de perdas e danos causados a terceiros durante a atividade profissional.

A cobertura básica visa a amparar reclamações de terceiros vinculadas a atos danosos ocasionados pelo segurado (profissional) na sua prestação de serviço, inclusive danos morais, custos em sua defesa e também restituição de imagem, onde a seguradora pagará os custos de um plano para restituir a imagem do profissional, caso necessário.

Já o seguro D&O recentemente ganhou notoriedade no mercado pela importância desta modalidade na segurança e na adoção de boas práticas de governança corporativa. Visando atender essas necessidades, o produto disponibiliza uma solução que garante proteção e tranquilidade para executivos e administradores de empresas de pequeno e médio porte.

Dentre as principais coberturas estão as situações judiciais, extrajudiciais e indenizações sobre a responsabilidade pelos atos de gestão, evitando que o patrimônio pessoal do executivo seja utilizado como pagamento de custos de defesa e indenizações. E ainda conta com coberturas adicionais, que estendem algumas garantias para a pessoa jurídica.

.

Seguro auto por assinatura - A insurtech Thinkseg anuncia parceria exclusiva com a Generali, um dos maiores grupos seguradores do mercado mundial, para lançar o primeiro seguro por assinatura, prêmio por km rodado, comportamento por direção e pagamento mensal do Brasil. Chamado de S eguro Pay-Per-Use (pague pelo uso, em tradução livre), o serviço funciona com o pagamento de uma assinatura fixa média de R$ 94, acrescida por uma variável por km conforme a utilização do veículo - uma combinação de quilometragem rodada com a forma de condução do segurado.

A estimativa é que o serviço deva garantir uma economia de 50% para o motorista que dirige pouco, com o objetivo de democratizar o acesso ao seguro para o consumidor brasileiro que não possui nenhuma proteção ou que está insatisfeito com o preço da sua apólice. Segundo dados da CNSeg, 70% dos veículos não tem cobertura no país.

 

Além de beneficiar o condutor que não roda muito, no modelo Pay-Per-Use, quanto mais prudente for a sua direção, melhor será o preço do seguro. Diferente de ter desconto, o usuário irá pagar um preço baixo por mês pela assinatura. Para oferecer esta personalização, os dados do motorista serão analisados por inteligência artificial por meio do aplicativo da Thinkseg. O produto estará disponível para contratação a partir de agosto deste ano.

"O objetivo é disponibilizar um seguro auto mais justo, transparente e mensal para o usuário, alinhado à tendência de transformação digital que influencia o modo como o consumidor compra produtos e serviços. Isso já ocorre em diversos setores da economia e irá revolucionar o setor de seguros também", explica Andre Gregori, ex-BTG Pactual, Fundador e CEO da Thinkseg.

Listada como uma das maiores empresas do mundo, a italiana Generali está presente em mais de 50 países pelo mundo, contando com cerca de 61 milhões de clientes, prêmios totais de 66 bilhões de euros e 520 bilhões de euros de ativos. Para lançar novos negócios, a companhia investe em parcerias exclusivas com startups e insurtechs no mundo inteiro como está fazendo com a Thinkseg no Brasil. Com o desenvolvimento do novo serviço, a seguradora europeia detém a exclusividade para vender o primeiro seguro por assinatura do Brasil.

.

Franquia - Profissionais da odontologia que já tenham clínica particular própria e queiram profissionalizar a gestão do negócio, pessoas que querem investir em um negócio sólido e lucrativo e empreendedores da área da saúde são alguns dos perfis procurados pela equipe de expansão da Ortoplan - Especialidades Odontológicas, rede de franquias de clínicas odontológicas com 21 anos de atuação, planeja chegar a 65 unidades em operação no Brasil até o final de 2019.

De acordo com Faisal Ismail, sócio-fundador e presidente da Ortoplan, o investimento para abertura de uma unidade da marca varia entre R$ 43,9 mil e R$ 183 mil - dependendo do porte da clínica e número de habitantes da cidade - com taxa de franquia de R$ 10.900 e capital de giro de R$ 75 mil. O retorno do investimento acontece no período de 24 meses e o faturamento das unidades varia entre R$ 100 mil e R$ 200 mil. No caso de profissionais da odontologia que já tenham clínica particular estabelecida, a conversão de bandeira pode ser muito atrativa. O investimento a ser feito varia entre R$ 25 mil e R$ 50 mil. "Além disso, com o novo conceito que apresentamos ao mercado é possível customizar a franquia e profissionalizar o modelo de gestão da clínica, ganhos importantíssimos', analisa Ismail.

O novo posicionamento citado pelo executivo, que traz um modelo disruptivo em franquias de odontologia, é o Ortoplan For You, que permite ao franqueado aprovado pela marca customizar sua franquia. O novo modelo vale tanto para novas franquias da marca como, também, para conversão de bandeira. Ou seja, clínicas particulares já em operação que desejam se unir à marca Ortoplan a fim de ter seu DNA agregado à força de uma franqueadora com notoriedade de mercado e que contabiliza 94% da rede satisfeita com o retorno do investimento obtido, de acordo com pesquisas.

A prioridade de expansão da Ortoplan - Especialidades Odontológicas está voltada ao estado do Paraná, tanto na capital Curitiba quanto em cidades com mais de 35 mil habitantes; pelos estados do Nordeste, também com prioridade para as capitais, e municípios do interior do estado de São Paulo.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor