Advertisement

Seg Notícias - FenaSaúde debate estratégias para enfrentar o aumento dos custos

O 4º Fórum de Saúde Suplementar, organizado pela Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde),...

Seguros / 14 Setembro 2018

O 4º Fórum de Saúde Suplementar, organizado pela Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), reunirá líderes nacionais e internacionais, nos dias 22 e 23 de outubro, no Windsor Convention & Expo Center, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, para discutir estratégias de enfrentamento do aumento dos custos na área da saúde – um problema mundial. Com o tema ‘O desafio da eficiência em saúde: um debate inclusivo’, o evento tem inscrições gratuitas e que já estão abertas no site: https://bit.ly/2CN02In.

Para a presidente da FenaSaúde, Solange Beatriz Palheiro Mendes, o evento é uma oportunidade de debater sobre questões essenciais para o desenvolvimento e fortalecimento da Saúde Suplementar no Brasil. “É preciso repensar o modelo de atendimento assistencial no país, valorizando o médico generalista e a coordenação do cuidado. Combater desperdícios e melhorar a eficiência são premissas básicas para dar sustentabilidade à Saúde Suplementar, exigindo de todos a predisposição para o diálogo em busca da redução de fraudes, da transparência na formação de custos de toda a indústria da saúde e nas práticas de remuneração dos prestadores de serviço. Também é preciso engajar o consumidor no cuidado da sua própria saúde com foco em promoção de saúde e prevenção de doenças ”, destaca.

No primeiro dia, durante a palestra magna do fórum, Robert Pearl, diretor executivo e CEO do The Permanente Medical Group, abordará os dilemas da assistência à saúde no mundo. Em seguida, o debate será sobre Economia e Saúde no cenário brasileiro. Nesse primeiro painel estão confirmados: Marcos Lisboa, diretor presidente do Insper; Robert Pearl; Romeu Cortes Domingues, presidente executivo do Conselho de Administração da DASA; Manoel Peres, diretor Geral da Bradesco Saúde e Eduardo Rahme Amaro, presidente do Conselho de Administração da ANAHP.

Ainda no primeiro dia, Lewis Sandy, vice-presidente Sênior da UnitedHealth Group, e Gustavo Gusso, professor da Universidade de São Paulo (USP), apresentarão propostas para fortalecer a atenção primária na Saúde Suplementar. Participarão desse debate, Antônio Augusto Brandão De Aras, subprocurador-Geral da República; Helton Freitas, presidente da Seguros Unimed; e Sergio Ricardo Santos, CEO da Amil Assistência Médica Internacional. No ultimo dia, os debates serão em torno do crescimento dos custos e a qualidade da informação em saúde.

O fórum busca trazer à sociedade discussões sobre questões centrais e recorrentes do setor de saúde, como modelo de assistência com foco na Atenção Primária à Saúde e mudança na forma de pagamento dos prestadores de serviços – médicos, hospitais, laboratórios – entre outros assuntos. Conheça mais sobre o perfil e a história de cada um dos participantes: https://bit.ly/2NJAtfD

 

Setor de seguros cresce apesar da instabilidade política - O ano de 2018 iniciou-se com previsões otimistas em relação ao crescimento da economia brasileira. Os índices, entretanto, caíram de 2,5% para 1,5%. De acordo com Francisco Galiza, consultor de economia, a instabilidade política é um dos principais motivos para a queda. "Há uma incerteza grande, que atinge todos os setores econômicos e isso acaba diminuindo investimentos e consumos", explica. Confira abaixo o episódio 14 do Panorama do Seguro!

O mercado de capitalização, entretanto, após dois anos seguidos de queda de receita, demonstra possível recuperação. O setor de seguros, sem o VGBL e saúde, também pode esperar por crescimento até o final do ano. “Como um todo, o que a gente pode dizer do mercado de seguros, ele tem conseguido, apesar de todas as dificuldades, crescer acima da inflação”, conclui Galiza.

Confira a 14ª edição completa em: http://www.sindsegsp.org.br/site/sindsegsp-tv-video.aspx?id=16

Apresentado pelo jornalista Paulo Alexandre e pelo consultor de economia Francisco Galiza, o programa Panorama do Seguro é exibido duas vezes por mês, com convidados especiais, dicas de leitura, análise da economia e do setor de seguros. Todas as edições do Panorama podem ser conferidas no link http://www.sindsegsp.org.br/site/sindsegsp-tv-video.aspx?id=5 .

 

Serviços especiais a segurados pelo Dia do Cliente - Em razão das comemorações pelo Dia do Cliente, em 15/09, segurados da Mapfre Seguros e da BB Seguros terão descontos especiais em serviços e produtos de empresas parceiras. A ação vai até amanhã (15) e é promovida pelo Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre aos clientes das duas marcas.

Nesta sexta-feira (14), todos os segurados do GRUPO tiveram diária gratuita nas redes de estacionamentos parceiras ROD, Netpark e Garage Inn. E até este sábado (15), também terão descontos de até 15% na categoria "Tablets", na loja virtual Magazine Luiza. A ação acontece por meio do link promocional: Clique aqui.

Na rede Freewet, são 10 % de desconto nas limpezas automotivas e 15% nos demais serviços, além de cristalização de para-brisa ou revitalização de partes plásticas (para-choques) gratuitos. Para utilizar o benefício, basta agendar um horário em qualquer um dos prestadores da rede Freewet e, no dia do serviço, apresentar a carteirinha (física ou digital) de segurado ou comprovante/apólice do seguro.

Os segurados também poderão aproveitar 30% de desconto em serviços na empresa Disk Reparo, incluindo repintura de retrovisor e maçaneta grátis. O desconto é dirigido aos titulares da apólice e requer a comprovação do seguro por meio da apresentação da carteirinha.

Queremos retribuir a fidelidade e manter vivo o relacionamento com os clientes. As bonificações são um estímulo às compras em nossos parceiros e também um presente aos nossos segurados, por estarem conosco”", explica Leonardo Mattedi, diretor geral de Administração, Finanças e Marketing do Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre.

 

Empresas que melhor se comunicam com jornalistas - Em pesquisa com 25 mil jornalistas realizada pela revista Negócios da Comunicação, em parceria com o Centro de Estudos da Comunicação (Cecom), a SulAmérica foi escolhida como uma das melhores empresas do setor de seguros no relacionamento com jornalistas. Esta é a quinta vez que a companhia figura entre as vencedoras do Prêmio Empresas que Melhor se Comunicam com Jornalistas.

Estamos a cada ano aprimorando as nossas práticas de comunicação e este reconhecimento por parte da imprensa mostra que estamos na direção correta, garantindo que as divulgações da companhia cheguem com agilidade e exatidão a todos os públicos de interesse”, ressalta o vice-presidente da SulAmérica, Carlos Alberto Trindade Filho.

O contato direto com jornalistas e influenciadores de opinião é constante e entendemos que a postura transparente da empresa contribuiu para que a marca tenha sido lembrada mais uma vez pelos jornalistas pesquisados”, comenta a superintendente de Comunicação Institucional e de Relações com a Imprensa, Solange Guimarães. Criada em 2011, a premiação visa reconhecer o bom relacionamento das empresas e suas assessorias com profissionais de imprensa, contribuindo para a disseminação de informações de qualidade.

 

 

 

SulAmérica agora integra o Índice Dow Jones de Sustentabilidade - A SulAmérica Seguros acaba de conquistar um importante reconhecimento: é a única seguradora independente latino-americana a integrar o índice Dow Jones de Sustentabilidade. A conquista veio após 802 companhias ao redor do mundo terem sido convidadas a participar, sendo apenas 24 companhias de seguros de mercados emergentes, e somente a SulAmérica foi a empresa brasileira adicionada ao índice este ano.

O Índice Dow Jones de Sustentabilidade (Dow Jones Sustainability Indices – DJSI) foi lançado em 1999 com o objetivo de listar empresas comprometidas com as questões ambientais, sociais e de governança corporativa (ASG). A seleção das companhias é feita a partir de um amplo questionário centrado na proposta de geração de valor de longo prazo, a partir de práticas de gestão ASG e relacionamento com seus stakeholders. O DJSI adota a metodologia conhecida como "best in class", que seleciona as empresas com o melhor desempenho em cada um dos setores econômicos.

"É a primeira vez que concorremos ao índice e foi com muita satisfação que recebemos esse reconhecimento. Ele evidencia as decisões acertadas e ações consistentes para a integração da sustentabilidade à nossa agenda estratégica, com intensa participação dos Comitês Executivo e de Sustentabilidade", declara Patrícia Coimbra, diretora de Capital Humano e Sustentabilidade da seguradora.

O Índice Dow Jones de Sustentabilidade é considerado a maior referência de integração da sustentabilidade à estratégia de negócios das empresas, além de servir como um direcionador para uma série de investidores institucionais.

 

Prêmio de Inovação em Seguros da CNseg recebe inscrições até 28 de setembro - A Confederação das Seguradoras (CNseg) informa que as inscrições para a 8ª edição do Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros podem ser realizadas, gratuitamente, até o próximo dia 28 de setembro, pelo site: www.premioseguro.com.br.

Os interessados poderão inscrever projetos em três categorias - Produtos e Serviços; Processos e Tecnologia; e Comunicação. Quinze trabalhos serão classificados para a etapa final do Prêmio – cinco em cada categoria –, que serão divulgados em 16 de novembro. Na sequência, de 27 a 29 de novembro, os autores finalistas farão a defesa oral dos projetos à comissão julgadora. Serão oferecidos aos vencedores prêmios em solenidade a ser realizada em 19 de dezembro, no Copacabana Palace Hotel.

Alguns passos devem ser observados pelos participantes do concurso da CNseg para ter o projeto mais bem-avaliado pelos jurados. O mais importante deles é a estrutura indicada na apresentação do projeto, que deve conter entre 9 e 14 páginas e ser dividido em três seções: elementos pré-textuais, plano de negócios e anexos. Outra dica é oferecer um tema de real interesse do setor de seguros, com alto potencial de inovação e relevância para o modelo de negócio.

O Prêmio Antonio Carlos de Almeida Braga de Inovação em Seguros, criado em 2011 pela CNseg, está em sua oitava edição e avalia a inovação dos projetos, sua relevância para o negócio e implantação, entre outras métricas. Todos os anos, a iniciativa reúne cases alinhados com o que há de mais avançado nas práticas das seguradoras e dos demais players que valorizam o potencial empreendedor de seus colaboradores e, em última instância, beneficiam os consumidores. Desde o lançamento, o Prêmio já reuniu mais de 450 projetos. Na edição de 2017 foram inscritos 89 projetos inovadores, envolvendo 255 profissionais do mercado.

A escolha do nome do empresário Antonio Carlos de Almeida Braga tem a ver com seu espírito inovador e visionário do mercado segurador do País. Além de investir em novas modalidades de seguros, ele aperfeiçoou o atendimento ao cliente, incentivou a capacitação por meio da contratação de profissionais de áreas distintas e foi o primeiro a distribuir produtos de seguros por meio da rede bancária.

 

Programa exclusivo de prevenção e combate ao câncer - Atualmente, o termo saúde é definido como bem-estar físico, psíquico e social da pessoa. Indo ao encontro desse conceito, o estudo Tendências Globais de Custos de Saúde 2018, realizado pela Aon, aponta que grande parte das doenças poderia ser evitada com medidas de prevenção e adoção de hábitos saudáveis.

Partindo dessas premissas, a Aon, em parceria com a PreviNEO, lança o Onprev, Programa de Prevenção Oncológica, como parte do Movimento Aon pela Vida. O objetivo é fomentar a conscientização sobre os cinco tipos de câncer mais comuns no Brasil – pulmão, próstata, mama, útero e cólon. Com ações de prevenção e acompanhamento na adesão ao tratamento da doença, tanto de colaboradores da Aon, como de clientes, a iniciativa visa diminuir a sinistralidade e reduzir os custos com os planos de saúde por conta da patologia.

"Acreditamos muito no potencial transformador do Onpre, que já apresenta números expressivos antes mesmo do seu lançamento oficial. Estamos implementando o programa para os nossos 1.800 colaboradores e também em mais cinco grandes clientes de diferentes indústrias, totalizando mais de 50 mil vidas assistidas. A ideia é sempre ressaltar a importância da prevenção e promoção da saúde", destaca Marcelo Munerato, CEO da Aon Brasil.

Segundo o relatório da Aon, Tendências Globais de Custos de Saúde 2018, o câncer foi a patologia que mais gerou despesas para os planos de saúde em 68% dos 98 países participantes. A proporção de custos do estágio mais avançado, em comparação com o inicial, é 10 vezes maior, além de todo o impacto social, psicológico, econômico e humano. Além disso, com base na gestão de cerca 3 milhões de vidas e nas ferramentas internas, a empresa identificou que as 5 condições que mais contribuíram para afastamento nas companhias brasileiras foram obesidade, saúde mental, causas osteomusculares, doenças crônicas e o câncer.

"Prezar pela qualidade de vida das pessoas está no DNA da Aon. O Onprev vai ao encontro dessa característica, pois ele deixa de cuidar apenas da doença e passa a olhar para as vidas dos indivíduos e de seus familiares. Os principais resultados almejados são a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer que, em seu estágio inicial, tem grandes possibilidades de cura", afirma Dra. Silvia Cristina Prinholato, gerente Médica da Aon Brasil.

Segundo dados da Agência Internacional Para Pesquisa do Câncer (IARC), a doença ocasiona 225 mil mortes por ano, sendo 87 mil somente na população economicamente ativa. O levantamento mostra ainda que, entre 2018 e 2019, 1,2 milhão de novos casos devem surgir. De acordo com a mais recente edição da Pesquisa de Benefícios da Aon, a assistência médica é o benefício com maior prevalência nas empresas, já que 99,8% das companhias pesquisadas oferecem seguro saúde aos seus colaboradores. Entretanto, a falta de sustentabilidade fez com que, entre 2016 e 2017, 70% das companhias redesenhassem seu benefício saúde, já que para cerca de 36% das companhias, a assistência médica representa de 5% a 10% da folha de pagamento.

"A incidência do câncer nas vidas gerenciadas pela Aon é de 0,2%. A estimativa é que o ONPREV diminua em 5,6% a utilização do plano de saúde. Considerando os custos indiretos do adoecimento, é possível chegar à economia de R$ 476.000 anuais para uma empresa com 1.000 vidas seguradas", conclui Prinholato.

O Onpre possui quatro pilares. O primeiro é composto por um sistema de diagnóstico online, onde todos preenchem um questionário com informações pessoais. De acordo com as respostas, as pessoas serão divididas em grupos e terão uma comunicação focada com cada perfil. Esse seria o segundo momento.

Na terceira fase, são realizadas abordagens personalizadas para cada indivíduo que tiver risco médio ou alto, com a finalidade de descobrir se existe o risco da doença ou algum tipo de manifestação. Por fim, na quarta etapa, o corpo de profissionais médicos da Aon realiza o acompanhamento caso a caso para adesão completa, se necessário, as medidas de prevenção.

Para mais informações, acesse www.aonpelavida.com.br.

 

Bolsa em alta e dólar em baixa - O mercado de ações fechou nesta sexta-feira (14) alta de 0,99% com o Ibovespa avançando para 75.429 pontos., O dólar comercial caiu 0,69% vendido a R$ 4,163., I euro recuou 1,27% cotado a R$ 4,856.