Advertisement

SEG NOTÍCIAS

Saúde registra primeira alta de beneficiários desde 2014

Seguros / 07 Fevereiro 2019 - 18:27

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

 

O tradicional e centenário MONITOR MERCANTIL, jornal de economia com cobertura crítica e independente, de política, reinventa sua frente digital.

De relevante circulação impressa no Rio, SP e DF, seus destaques podem ser conferidos desde 2 de janeiro em https://twitter.com/sigaomonitor

 

 

Os planos médico-hospitalares encerram 2018 com 47,4 milhões de beneficiários, alta de 0,4% em relação ao ano anterior. Segundo o IESS, no total, foram firmados 200,2 mil novos vínculos de janeiro a dezembro de acordo com a Nota de Acompanhamento de Beneficiários (NAB), do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS).

Luiz Augusto Carneiro, superintendente executivo do IESS, destaca que mesmo após a revisão periódica que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) realiza, é provável que o setor tenha registrado uma alta real no número de vínculos entre 2017 e 2018. Apesar de o crescimento de 0,4% ser modesto, mesmo após a revisão que deve acontecer em alguns meses, é provável que o resultado se mantenha positivo. O que significa que o setor voltou a encerrar um ano com aumento de beneficiários, o que não acontecia desde 2014, comemora.

O movimento foi impulsionado pelo resultado do setor no Centro-Oeste do País, onde foram registrados 111,8 mil novos vínculos ao longo de 2018. Com o avanço de 3,6%, a região passa a atender 3,2 milhões de beneficiários. Dos novos vínculos, 49,9 mil concentram-se no Distrito Federal, que encerrou dezembro com 917,8 mil pessoas assistidas por planos médico-hospitalares, 5,8% a mais do que no período anterior.

Outro destaque é o Nordeste. 82,8 mil novos vínculos foram firmados na região que conta com 6,6 milhões de beneficiários. Avanço de 1,3%. Apesar de o Sudeste ter registrado 0,1% mais vínculos em dezembro de 2018 do que no mesmo mês de 2017, a revisão futura da ANS ainda pode indicar que não houve um aumento real no número de beneficiários, mas redução. Carneiro aponta que, ainda assim, o resultado é positivo na comparação com os anos anteriores. “É importante notar que São Paulo, o maior mercado de planos de saúde do país, fechou o ano com impulso de 0,3% no total de vínculos médico-hospitalares ou 58,3 mil novos vínculos, argumenta. O Estado representa mais de um terço (36,3%) do total do mercado nacional. Com esse tamanho, é natural que qualquer processo de retomada seja mais lento. Mas, uma vez engatada, a tendência é que a saúde suplementar volte a apresentar resultados positivos, completa.

O executivo, entretanto, ressalva que o processo de recuperação de beneficiários está atrelado ao desenvolvimento econômico e a geração de empregos formais, especialmente nos setores de comércio e serviço dos grandes centros urbanos. Esperamos ter indicadores econômicos positivos, mas se isso não acontecer o setor pode permanecer estagnado por mais um tempo, alerta.

 

Cadastro para aluguel online - Para agilizar o processo de seguro fiança, a Porto Seguro passa a ter a análise cadastral 100% online para imóveis residenciais. Com o novo modelo, nossa expectativa é que os corretores, que realizaram uma média 180 mil cotações em 2018, dobrem o número de orçamentos do seguro aluguel residencial este ano, diz Luiz Henrique, superintendente de Riscos Financeiros da Porto Seguro.

A partir de agora, o corretor, que levava até três horas para saber se o cliente foi aprovado, tem esse retorno instantaneamente. Para isso, basta fornecer algumas informações a apresentação de documentos não é mais necessária, o que não só agiliza como desburocratiza o processo.

Com as mudanças, já disponíveis no Portal do Corretor de seguros, buscamos oferecer vantagens a todos os envolvidos na locação. O proprietário e a imobiliária ganham agilidade, o corretor tem mais tempo para fechar novos negócios, e os inquilinos se interessam em adquirir um seguro fiança em vez de recorrer ao fiador, uma vez que o processo está muito mais ágil, explica Luiz Henrique.

 

Oportunidade de franquia do modelo de negócio - Em seu plano de expansão 2.0, a Regula Sinistros, empresa que oferece inovador serviço de atendimento de sinistros a corretoras de seguros, inaugura a Regula Franchising, abrindo oportunidade de negócios a investidores e possibilitando atender mais corretores de seguros de todo o Brasil. A Regula Franchising conta com o suporte da Franquear, empresa especialista em formatação, expansão e gestão de negócios do franchising.

Com pouco mais de um ano de atuação, a Regula Sinistros já atende corretoras e rede de corretoras de seguros de todo o Brasil, mas, segundo o CEO Daniel Bortoletto, a ideia surgiu porque o modelo de negócios tem despertado interesse de muitos parceiros investidores, e a criação das franquias irá facilitar a distribuição do serviço e o atendimento aos corretores de seguros.

O plano de expansão prevê a formação de unidades regionais que irão atender grupos de franqueados por localidades. As unidades irão atuar com treinamento e suporte comercial, fornecimento de material de divulgação, implementação de vendas, geração de leads (indicações) para os franqueados, gestão administrativa de comissões e premiações, geração de novos produtos para agregar na rede, divulgação e fortalecimento marca, e desenvolvimento com entidades da classe.

A meta da Regula Franchising é alcançar, em dois anos, 200 contratos para franqueados, afirma Daniel Bortoletto. A atuação dos fraqueados envolve prospectar os corretores de sua localidade, realizar treinamento comercial, seguir as diretrizes da unidade franqueadora e da máster, atender os leads gerados pela máster, atuar na divulgação e fortalecimento da marca, promover o desenvolvimento com entidades de classe dos corretores de seguros.

Como todo processo de franquia, o credenciamento para participar da Regula Franchising é submetido a análise de regiões disponíveis, seguindo estudo de potencial de negócios por localidades de todo o Brasil, e observando onde ainda não há um ponto da Regula em atuação.

 

Seguros voltados à educação protegem alunos, famílias e instituições de ensino - Garantir a continuidade e a qualidade dos estudos é uma preocupação compartilhada entre alunos, famílias, instituições de ensino e com o mercado de seguros. Para proteger todas as fases da vida escolar e garantir o funcionamento adequado das empresas de educação, a MAapfre oferece soluções para instituições, que vão do suporte no pagamento de mensalidades quando existe o risco de inadimplência à cobertura de danos patrimoniais que a escola possa correr.

Há dois produtos disponíveis para às instituições particulares de ensino de todos os níveis, abrangendo também as de cursos profissionalizantes e de idiomas, com benefícios que refletem no bem-estar de alunos e seus responsáveis financeiros, bem como de funcionários das empresas seguradas.

A adesão ao seguro educacional vai além da proteção às próprias instituições e se torna um diferencial que oferece segurança e qualidade de vida ao consumidor final, define o diretor de Vida, Saúde e Previdência da Mapfre, André Serebrinic. A principal vantagem da Proteção Educacional Multiflex é a cobertura de despesas dos inadimplentes quando há redução da renda familiar, seja por desemprego, invalidez ou morte. Enquanto as contas da escola seguem saudáveis e com direito a serviços como reparos de manutenções prediais, o aluno e seus responsáveis financeiros contam com acompanhamento exclusivo para recolocação no mercado de trabalho, quando o impacto no orçamento doméstico é causado pela falta de trabalho, por exemplo.

Já a Proteção Escolar Multiflex resguarda a integridade física e psicológica de alunos, professores e funcionários. A garantia vai do socorro a pequenos acidentes, com interface com planos de saúde, acesso a clínicas odontológicas e professores particulares, caso o estudante precise se afastar por um período maior, chegando à preocupação com o bullying, dando à vítima o direito a sessões de terapia e demais acompanhamentos que sejam necessários.

 

DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL

Workshop discutirá como adequar os produtos de seguro de vida à nova geração - O mercado de seguro de pessoas está diante de uma nova geração de consumidores mais preocupada com prevenção e qualidade de vida, que privilegia os canais digitais e está disposta a investir em produtos que tragam experiências inéditas. Como atender às demandas de proteção dessa nova geração é o enfoque principal do Workshop O cenário atual no desenvolvimento de produtos de vida, que o CVG-SP realizará no dia 21 de fevereiro, das 8h30 às 11h30, no auditório do Sindseg-SP, com a participação de representantes de seguradoras.

Coordenador do evento, Gustavo Toledo, diretor de Relações com o Mercado do CVG-SP, explica que o desafio do mercado de seguros é entender o comportamento de consumo e atender as necessidades de proteção dessa nova geração. “É uma geração digital, que analisa e compra de forma diferente e que está mais preocupada em manter seu padrão de vida do que em acumular bens, diz. Toledo adianta que o evento também trará a apresentação de cases de seguradoras que já avançaram nessa área, investindo em novos produtos e canais digitais.

 

SEGURO CIDADÃO

Dicas para pessoas que trabalham em pé evitarem acidentes de trabalho - Diversas profissões exigem que o funcionário trabalhe de pé, em período integral, e isso, sem as devidas pausas, pode ocasionar graves prejuízos para a saúde dos colaboradores. Independentemente da atividade profissional, o funcionário que trabalha de quatro a seis horas tem direito a um intervalo de 15 minutos. Já quando a jornada de trabalho for superior a seis horas, no mínimo uma hora deve ser para descanso, afirma a Gerente Técnica do Porto Seguro Saúde Ocupacional, Cristina Uglik.

Ficar horas excessivas em pé pode ocasionar dores na lombar, pés, tornozelos e joelhos, além de calos, bolhas, inchaço e formigamento no corpo. Diante disso, Cristina dá dicas para que esses funcionários possam ter uma rotina mais saudável no ambiente de trabalho:

1) se movimentar frequentemente durante o dia a dia contribui para melhorar o funcionamento do corpo e evita a fadiga. Não se esqueça de mexer o calcanhar; 2) use roupas leves. Se você coloca uma roupa pesada, você adiciona mais peso ao seu corpo. A roupa certa e um calçado confortável farão diferença. Um sapato apertado não ajudará na circulação; 3) o uso de uma cadeira especial chamada "banco semi sentado" pode oferecer um encosto para aliviar as pernas e os pés e não sobrecarregar a postura. Encoste ali alguns minutos sempre que puder para ajudar; 4) faça atividades físicas regularmente e alongamentos para fortalecer a musculatura. Musculação e corrida, nesses casos, vão trabalhar diretamente nas regiões que precisam estar fortes para manter o equilíbrio e a rotina. Além disso, ajudam a mente, previnem e contribuem para o tratamento de doenças, como a obesidade, a diabetes e a hipertensão.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor