Sanções dos EUA ao BC do Irã são 'crimes de guerra', diz chanceler

Trump impôs recentemente novas sanções ao BC local para reduzir ainda mais as transações financeiras do Irã com o mundo.

Internacional / 15:45 - 10 de out de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

"As recentes sanções dos EUA ao Banco Central do Irã são um 'crimes de guerra'", disse quarta-feira o ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif.

"A decisão do governo dos EUA de impor novas sanções ao Banco Central do Irã (CBI) é equivalente a um crime de guerra, porque impede a compra de medicamentos e gêneros alimentícios", disse Zarif à agência de notícias Tasnim.

"As medidas recentes dos EUA contra o Irã não acarretam condições para a imposição de sanções, mas envolvem condições para o terrorismo econômico", disse Zarif em uma conferência sobre economia global e sanções na capital do Irã, Teerã.

"A Casa Branca construiu sua estratégia de guerra econômica com base na violação das leis internacionais", acrescentou ele.

Como uma medida para aumentar as pressões sobre o Irã após a saída dos EUA do acordo nuclear iraniano no ano passado, o governo do presidente Donald Trump impôs recentemente novas sanções ao CBI para reduzir ainda mais as transações financeiras do Irã com a comunidade internacional.

 

Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor