Advertisement

Rio de Janeiro atinge 25,6 mil veículos financiados em outubro

Conjuntura / 24 Novembro 2017

O Rio de Janeiro encerrou o mês de outubro com 25.579 veículos financiados, avanço de 15,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Os dados incluem automóveis leves, motos e pesados, considerando unidades novas e usadas.

O levantamento é da B3 e da Cetip, maior depositária de títulos privados da América Latina. A B3 opera o Sistema Nacional de Gravames (SNG), base integrada de informações que reúne o cadastro das restrições financeiras de veículos dados como garantia em operações de crédito em todo o Brasil. O SNG impede que o processo de financiamento de veículos seja suscetível a fraudes sistêmicas.

Ao somarem 22.620 unidades vendidas a crédito em outubro, os autos leves foram responsáveis por 88% do total financiado no estado. O resultado mostrou alta de 14,5% em relação ao mesmo período de 2016. Já as motos totalizaram 2.403 unidades negociadas, crescimento de 25,9% na mesma base de comparação.

O Sudeste, líder nos financiamentos de veículos em todo o Brasil, totalizou 216.642 veículos vendidos a crédito em outubro, alta de 21,8% em relação ao mesmo período de 2016. Deste total, os automóveis leves foram responsáveis por 185.557 negociações e as motos por 22.724.

O total de veículos financiados no Brasil em outubro somou 450.237 unidades, entre automóveis leves, motocicletas, pesados e outros, aumento de 20,3% em relação ao mesmo período de 2016. Desse total, as vendas a crédito de veículos novos atingiram 159.754 unidades, enquanto os usados chegaram a 290.483.

 

Aumento da produção de veículos faz consórcio realiza crescer quase 300% no Nordeste

Levantamento feito pelo Consórcio Realiza mostrou que no acumulado de janeiro a outubro de 2017, houve aumento aumentou aproximadamente 300% as vendas de cotas de consórcios automobilísticos no Nordeste, ante o mesmo período de 2016.

Essa melhoria no segmento não só no região, mas em todo o país é resultado de variáveis que estão alcançando patamares favoráveis aos negócios, como o crescimento da produção automobilística e a alta dos licenciamentos. Outro fator que contribui com a movimentação do setor são as exportações, que ascenderam 56,7% em comparação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

Indicadores divulgados pela Associação Brasileira das Administradoras de Consórcios (Abac) demonstram que o ramo de consórcios em geral teve crescimento, substancialmente, a venda de cotas de carros. Em setembro, as adesões às cotas de veículos leves chegaram a 108 mil, avanço maior foi apresentado apenas pelo segmento de consórcio de serviços.