Advertisement

Rico Matinal - 13.03

Opinião do Analista / 13 Março 2018

Bom dia.

Os principais mercados europeus operam com resultados mistos e os índices futuros das Bolsas nos EUA avançam nesta manhã. No Brasil, índice futuro sobe 0,1% e o dólar opera estável, cotado a R$ 3,264.

 

AGENDA DO DIA

Vale acompanhar dados da inflação nos EUA.

 

CORPORATIVAS

Petrobras (PETR4) - O Governo Federal e a Petrobras estão perto de um acordo para revisão do contrato da chamada cessão onerosa no pré-sal, e já há um entendimento em torno das diretrizes gerais de um acerto entre as partes, incluindo valores que a União deve pagar à estatal e a forma de leiloar o excedente das reservas, afirmou o jornal "Valor Econômico" nesta terça-feira. Ainda assim, segundo a publicação, não será possível concluir as conversas até a próxima semana, quando vence o prazo de uma comissão criada pelo governo para buscar um acordo sobre o tema, o que deverá levar a uma prorrogação do período de 60 dias dado para o grupo. Sem citar fontes, a reportagem afirma que um acordo definitivo poderia sair em menos de dois meses, para que um leilão dos excedentes da cessão onerosa possa ocorrer ainda neste ano.

De olho... valores especulados variam entre US$ 5 a US$ 15 bilhões.

 

Fibria (FIBR3) - O BNDESPar confirmou que recebeu uma proposta da Paper Excellence para aquisição de sua participação na Fibria Celulose. A oferta é extensível ainda ao outro acionista do grupo controlador da Fibria, a Votorantim, por meio de direito de venda conjunta, mecanismo conhecido como tag along, disse o BNDESpar; Além disso, a proposta considera ainda a realização de oferta pública de aquisição (OPA) da totalidade das ações em circulação da Fibria. A proposta é "condicionada à implementação de diversos eventos futuros, acerca dos quais não é possível prever qualquer conclusão neste momento", disse o braço de investimento do BNDES em resposta a questionamento da B3. Além da proposta da Paper Excellence, as negociações do BNDESPar e da Votorantim com a Suzano Papel e Celulose continuam em andamento. "Reiteramos que, não obstante tais negociações, não há garantia de que qualquer negócio venha a se concretizar", disse o BNDESPar, no comunicado.

Acompanhando as possibilidades de fusões e/ou aquisições no setor, que tem repercutido positivamente nas ações.

 

BRF (BRFS3) - A companhia dará férias por 30 dias, para 497 colaboradores da linha de produção de perus da unidade de Mineiros (GO). Eles entraram em férias coletivas ontem (12/3), em razão de uma readequação de layout, informou a empresa, em nota. As férias estavam planejadas desde o ano passado. Os colaboradores, o sindicato da categoria e o Ministério Público foram devidamente informados entre janeiro e fevereiro. Além disso, a empresa informou que outros 623 colaboradores da linha de frango saem nesta mesma data por dez dias, mediante compensação.

"O motivo é que a área passará por uma adaptação para ampliar a capacidade da linha de corte", diz a empresa. A BRF afirmou ainda que as unidades de Rio Verde (GO) e Carambeí (PR) seguem operando normalmente. Acompanhando os passos da companhia que passa por momentos delicados diante dos últimos resultados e operações da PF.

 

Itau (ITUB4) - A agência de classificação de risco Fitch rebaixou o rating em moeda estrangeira do Itaú Unibanco. A perspectiva da nota foi alterada de negativa para estável. De acordo com a Fitch, a ação de rating se segue ao rebaixamento da nota soberana do Brasil, que passou de BB para BB- em fevereiro. Apesar do rebaixamento, a Fitch nota que o rating do Itaú está um degrau acima do soberano do país, o que reflete um "perfil de crédito muito forte do emissor e uma capacidade de absorção de perda adequada".

Ok…

 

FLUXO INVESTIDORES

Acompanhamos a movimentação de investidores estrangeiros em contratos de índice futuro. No mercado a vista, os investidores estrangeiros retiraram R$ 229,037 milhões da B3 no pregão da última quinta. Em março, os estrangeiros já retiraram R$ 2,442 bilhões da B3.

Em 2018, porém, o saldo segue positivo em R$ 2,875 bilhões.

 

FIQUE DE OLHO

Nesta terça-feira, dados da inflação nos EUA devem ser o destaque em dia de agenda de indicadores relativamente vazia. No lado corporativo vale ficar atento novamente as ações do setor de papel e celulose diante das possibilidades de fusões e/ou aquisições das principais empresas nacionais. Além disso, no Congresso, há a expectativa da criação da comissão especial que analisará o projeto que permite a privatização da Eletrobras. Por fim, no lado das commodities, o petróleo cai 0,2% e as ações de mineradoras operam com resultados mistos nesta manhã na Europa.

Abs.

.

Rico CTVM S.A.

Disclaimer

Roberto Indech

CNPI: EM1426.