Receita do Alibaba aumenta 38% no terceiro trimestre fiscal

Aumento nos lucros deveu-se principalmente aos fortes desempenhos no varejo virtual e na computação em nuvem.

Empresas / 12:47 - 14 de fev de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O gigante do comércio eletrônico da China, Alibaba Group, registrou um crescimento de 38% na receita anual, para 161,4 bilhões de iuanes (US$ 23,12 bilhões) no trimestre fiscal encerrado em 30 de dezembro de 2019.

O lucro líquido da empresa atribuível aos acionistas foi de 52,31 bilhões de iuanes, saltando 58,3% ante o mesmo período do ano passado.

O aumento nos lucros deveu-se principalmente aos fortes desempenhos no varejo virtual e na computação em nuvem, informou a empresa.

No terceiro trimestre fiscal, o Alibaba Group Holding foi listado na Bolsa de Valores de Hong Kong, tornando-se a primeira empresa chinesa de Internet listada tanto em Nova Iorque como em Hong Kong.

Os consumidores ativos anuais do Alibaba nos mercados de varejo chineses atingiram 711 milhões. Os usuários ativos móveis mensais nos mercados varejistas chineses atingiram 824 milhões em dezembro, um aumento de 39 milhões em relação ao final de setembro de 2019, com 60% dos novos consumidores anuais provenientes de regiões menos desenvolvidas.

"Continuaremos nos dedicando a investir em infraestrutura e serviços digitais, apoiando nossos clientes e parceiros através do Alibaba Digital Economy, especialmente em tempos difíceis", disse Maggie Wu, diretora financeira do Alibaba Group.

Daniel Zhang, presidente e CEO do Alibaba Group disse que o Alibaba também mobilizará sua força no comércio e na tecnologia para apoiar a luta contra o novo coronavírus e reduzir o impacto do surto nas pequenas e médias empresas, reduzindo seus custos.

 

Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor