Advertisement

RC tem se destacado para cobrir falhas de engenheiro e arquiteto

RC Profissional vem sendo comercializado no Brasil desde o início dos anos 2000.

Seguros / 23:32 - 10 de Jul de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Chubb está informando que a cobertura de RC (Responsabilidade Civil) que cobre falhas profissionais de engenheiros e arquitetos tem se destacado no mercado por apresentar uma demanda mais resistente nos períodos em que o ritmo das transações econômicas diminui.

“Ainda que acompanhe as oscilações da economia, a procura continua sendo relevante nos períodos de retração, pois a atividade de engenharia e arquitetura é sempre necessária. Além disso, eventuais danos decorrentes de uma falha profissional em ambos os ramos não costumam passar despercebidos e são invariavelmente reclamados por quem sofre o prejuízo”, diz Aleandro Brolo, Gerente da área de Financial Lines da Chubb.

O seguro de RC Profissional para engenheiros e arquitetos vem sendo comercializado no Brasil desde o início dos anos 2000. A Chubb, em especial, tem se sobressaído no setor em decorrência de sua especialização e experiência. Em função desse perfil, a seguradora oferece diferenciais importantes no segmento, tal como a cobertura para eventuais falhas durante os serviços de construção. “O mercado, em geral, exclui essa garantia”, destaca Aleandro Brolo.

Nesse setor do seguro, a companhia tem ainda se diferenciado pela rapidez nas cotações e emissões das apólices, uma vez que o entendimento de cada demanda exige a análise de várias particularidades em termos de projeto e obra, em qualquer nível de complexidade.

Entre outros diferenciais percebidos pelo mercado, também estariam as apólices plurianuais para projetos mais longos e a capacidade de cobrir de forma automática riscos associados com serviços secundários prestados por terceiros, na modalidade Owner Controller Insured Program (Ocip).

Conforme Aleandro Brolo, entre os riscos mais frequentes que podem ser cobertos nesse ramo do seguro estão falhas não intencionais na realização de serviços de engenharia e ou arquitetura; elaboração de projetos, estudos de viabilidade, laudos e perícias; assessoria técnica, fiscalização e gerenciamento de projetos; manutenção de equipamentos complexos; construção e reforma.

.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor