Queda na expectativa de vida de britânico impacta setor previdenciário

SEG NOTÍCIAS - 15.08: Queda na expectativa de vida de britânicos impacta setor previdenciário

Seguros / 16:41 - 15 de ago de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Matéria recentemente publicada no "The Guardian" revelou que a expectativa de vida dos cidadãos britânicos regrediu recentemente. Para cidadãos com mais de 65 anos, por exemplo, a queda foi de quase seis meses; de 87,4 para 86,9 anos. Os dados apontam que a região apresenta, agora, o pior índice em saúde de toda a Europa Ocidental desde a II Guerra Mundial. 
No programa Panorama do Seguro, Francisco Galiza, consultor de economia, explica que entre os principais motivos estão relacionadas a discussões médicas atuariais, desde obesidade até redução na oferta de serviços médicos, o que trouxe consequências. "Discutia-se até que ponto a taxa de aposentadoria seria diminuída, mas essa discussão esfriou. Houve, também, aumento no lucro porque as empresas de previdência estavam estimando um pagamento de aposentadoria por um prazo um pouco menor", afirma.
.
Seguro viagem - 
Nesta quinta-feira, a Proteste Associação de Consumidores fez um estudo de preço com seguros viagens. No total, foram analisadas 17 empresas e 114 seguros viagem. Ao longo de cinco anos, o valor arrecadado do seguro viagem cresceu 443%, saindo do patamar de R$ 95 milhões em 2013, para R$ 515 milhões em 2018.
Em maio deste ano, a Proteste cotou os preços para dois pacotes, com coberturas médicas nos valores de 30 mil euros (Europa) e U$$ 50 mil, considerando uma viagem de 15 dias para um homem de 35 anos.
Para isso, a Associação enviou questionários para as 20 maiores empresas do ramo, porém apenas o Bradesco, Sul América e da Easy Seguro Viagem responderam. Dessa forma, foram feitas consultas, via site e telefone, para avaliar os planos oferecidos.
Para contratar o seguro viagem, o consumidor precisa pagar de forma antecipada pelo produto. Caso venha a ter algum problema durante o embarque, a permanência ou o retorno viagem, o consumidor poderá contar com a prestação de serviços de empresas parceiras das seguradoras ou ser reembolsado pela operadora, até o limite máximo de cobertura contratada para cada situação, pelos gastos com que possa arcar.
O custo do seguro é relativamente baixo, considerando todas as proteções que o serviço oferece, mas o preço é variável, conforme a quantidade de dias da viagem, as coberturas contratadas e os valores de coberturas estipuladas. Além disso, é preciso ter em mente que o pagamento é feito em parcela única.
O serviço pode ser contratado tanto para viagens nacionais quanto para destinos internacionais. Como a apólice é baseada em condições estabelecidas para os seguros de vida e de acidentes pessoais, algumas seguradoras limitam a contratação a 65 anos. Contudo, para turistas com idade superior a essa, há empresas que oferecem produtos seniores específicos. A cobertura para crianças e adolescentes com 14 anos de idade ou menos é limitada apenas para risco de morte acidental e despesas com funeral.
Na avaliação de apólices da Proteste, nos cenários euro e dólar, foi levado em conta as coberturas básicas e complementares. A Associação considerou as primeiras essenciais para todas as viagens. Estão entre elas: despesas médicas, hospitalares e odontológicas (inclusive em casos de doenças preexistentes), morte acidental e regresso sanitário.
Também é necessário ficar ciente que todos os seguros precisam oferecer, obrigatoriamente, pelo menos uma dessas coberturas básicas. Isso vale desde março de 2016, quando novas regras da Superintendência de Seguros Privados (Susep) passaram a vigorar. Já os pacotes para viagens internacionais tornaram-se mais abrangentes, incluindo, como obrigatórias, as coberturas de despesas médicas hospitalares e odontológicas, traslado do corpo, regresso sanitário e traslado médico. Antes, o serviço possuía apenas duas obrigatórias: a de morte e a de invalidez permanente.
E, se o consumidor preferir contratar um pacote mais completo, pode avaliar a possibilidade de acrescentar as coberturas complementares ao plano de seguro viagem. Elas não são obrigatórias, porém também podem ser bastante úteis durante o seu percurso para cobrir despesas, por exemplo, de extravio de bagagem, regresso antecipado do segurado e cancelamento de viagem.
As seguradoras ainda disponibilizam outras diversas coberturas, mas quanto mais proteções for contratada, mais alto o valor do seguro. E na opção de obter o seguro por meio do cartão de crédito, é recomendável observar se a cobertura atende às exigências do seu local de destino Na Europa, por exemplo, os países que fazem parte do Tratado de Schengen (Áustria, França, Alemanha, Itália, Grécia, Portugal e Espanha, entre outros) exigem um seguro saúde para despesas médicas no valor de 30 mil euros.
.
DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL

                                                                                                                                                                                                                                                           

CCS-RJ debate consulta pública da Susep sobre registros de corretores

O Clube dos Corretores de Seguros do Rio de Janeiro (CCS-RJ) promoveu, nesta quarta-feira, 14 de agosto, um evento para discutir a consulta pública da Susep que trata sobre uma nova norma para o registro de corretores junto à autarquia. A alteração na Circular nº 510, de 22 de janeiro de 2015, publicada neste 1º de agosto, torna imediata a suspensão do registro desses profissionais em caso de irregularidades na atualização cadastral. O evento aconteceu no auditório da Fenacor.
O presidente do Ibracor, Gumercindo Rocha Filho, foi convidado para compartilhar informações sobre o tema com os corretores associados. "A norma que está em consulta pública elimina a abertura de Processo Administrativo Sancionador, chamado de PAS, normatizado pela Lei 9784", explicou o executivo. O objetivo seria evitar embaraços à fiscalização, gerados por cadastros desatualizados, de uma forma mais rápida, já que os processos acabam sendo longos e onerosos. "Isso não é efetivo para que a situação do profissional seja regularizada", completou.
Ele ponderou que, ao mesmo tempo em que há esse aspecto positivo, determinar a suspensão imediata do registro do corretor significa não oferecer a oportunidade do contraditório e da ampla defesa à categoria.
O presidente do CCS-RJ, Fabio Izoton, contou que, justamente por conta da preocupação manifestada pelos corretores associados, a diretoria resolveu promover o encontro. "O fato dessa norma envolver a possibilidade de impedir o corretor de exercer a sua própria profissão é muito sério", disse, com a expectativa de esclarecer as dúvidas de todos.
Os corretores presentes participaram ativamente do bate papo, debatendo sugestões e soluções para mudar o cenário criado pela norma. A opinião da maioria foi de que o sistema da autarquia, justamente o meio utilizado para a atualização dos dados cadastrais, costuma apresentar falhas que, muitas vezes, o impedem de finalizar pedidos de alteração. Além disso, não consideram fácil o acesso a profissionais da Susep para solucionar esses impasses.
Na prática, então, o que os corretores podem fazer para garantir condições mais justas? Esse foi o questionamento da diretora do CCS-RJ Sonia Marra. O presidente do Ibracor respondeu que a autorreguladora pode ajudar.
"Pela resolução CNSP 233/2011, denúncias sobre corretores de seguros devem ser reportadas à autorreguladora. Notem que não há nenhuma menção a isso na norma, portanto, ela vale apenas no âmbito da Susep. Podemos, portanto, intervir junto à autarquia na defesa dos seus associados", garantiu.
No mesmo evento, o diretor de fiscalização do Ibracor, Paulo de Tarso, também expôs o atual modelo de supervisão adotado pela autorreguladora. "Este foi o primeiro ano em que elaboramos e validamos esse plano de ação em conjunto com a Susep. As principais preocupações da autarquia são o relacionamento com o cliente e a prevenção à lavagem de dinheiro", contou. Ele afirmou que o foco estará totalmente na orientação dos corretores para o exercício pleno de sua atividade, e não em punições.
O presidente do Clube Vida em Grupo do Rio de Janeiro (CVG-RJ), Octávio Perissé, e o vice-presidente, Enio Miraglia, estiveram presentes; bem como toda a equipe do Ibracor, que se colocou à disposição dos corretores para ajudar na atualização de seus dados junto à Susep e qualquer outro processo.
.
Conseguro 2019 -
 Nos dias 4 e 5 de setembro, será realizada, em Brasília, a Conseguro 2019, promovida pela Confederação das Seguradoras (CNseg) a cada dois anos. A nona edição do evento terá como tema central As Novas Fronteiras do Desenvolvimento e uma programação repleta de debates técnicos e tendências do setor. Com a participação de representantes do mercado de seguros, autoridades do governo e especialistas de múltiplas disciplinas, o evento vai reunir cerca de 700 participantes.
Já estão confirmadas as presenças de Solange Vieira, superintendente da Susep; Gabriel Portella, presidente da SulAmérica; Leonardo Deeke Boguszewski, CEO da Junto Seguros; Gustavo Robichez, professor da PUC-Rio; Antonio Trindade, presidente da Fenseg; Jorge Nasser, presidente da FenaPrevi; João Alceu Amoroso Lima, presidente da FenaSaúde; e Marcelo Farinha, presidente da FenaCap.
O setor de seguros é robusto com receita anual em prêmios que representa cerca de 6,5% do PIB e com mais de R$ 1,2 trilhão em ativos financeiros. A Conseguro é uma grande oportunidade para debater os desafios e oportunidades para o mercado de seguros em um cenário de retomada do desenvolvimento econômico no país.
Quatro eventos serão incorporados à edição 2019 da Conseguro: o 13º Seminário Controles Internos & Compliance, Auditoria e Gestão de Riscos; a 9ª Conferência de Proteção do Consumidor de Seguros; o 6º Encontro Nacional de Atuários; e a 1ª Conferência de Sustentabilidade e Diversidade.
As inscrições podem ser feitas no site https://eventos.cnseg.org.br/eventos/evento/9-Conseguro até o dia 28 de agosto.
.
Programa de migração de enfermeiros 
Menos crianças nascendo na Alemanha, mais idosos. Este cenário levou, no último dia 31 de julho, cerca de 400 enfermeiros ao Teatro da Faculdade de Informática e Administração Paulista (Fiap), em São Paulo, na busca de uma oportunidade de atuação no país europeu. O evento contou com palestras nos períodos matutino e noturno, onde os convidados puderam conhecer mais sobre o Expert Migration Program (Programa de Migração de Especialistas em português) da Dekra, empresa alemã com atuação no Brasil.
Na Alemanha, há uma considerável falta de enfermeiros, e a demanda não pode mais ser atendida com a mão de obra local. Em 2010, o gabinete alemão de estatísticas, Destatis, apontou que o país era líder entre os europeus com a população mais envelhecida. No mesmo ano, o Destatis revelou que apenas 13,5% da população tinha menos de 15 anos. Tal estatística resulta em um impacto significativo na força de trabalho e alerta que este problema será acentuado no futuro.
Visando a garantir o bem-estar da população alemã, medidas vêm sendo tomadas para que os cidadãos tenham acesso à saúde de qualidade e profissionais bem preparados para seu atendimento. Com uma visão de prosperidade e incentivo ao desenvolvimento humano, a Dekra, alinhada ao governo alemão, investiu em um grandioso projeto de suporte à sociedade preparando enfermeiros graduados e dispostos a trabalhar no país, por, no mínimo, dois anos. Diante do panorama de mais de 500 mil enfermeiros graduados, alguns deles entre os 12,8 milhões de brasileiros desempregados, o diretor de Recursos Humanos da Dekra, Eduardo Cupaiolo, comenta a colaboração positiva para os dois países: "É uma contribuição significativa para o Brasil sobre a questão do desemprego, e, por outro lado, atende também a uma demanda crescente de profissionais da área de enfermagem na Alemanha".
Devido ao potencial de mercado e à atuação da empresa no Brasil, o país sul-americano é o primeiro da região a ser escolhido para a ação. O diretor do EMP na Alemanha, Colin Steadman, apontou como o Programa pode dar retorno à sociedade e aos demais envolvidos. "No Brasil, há profissionais que não encontram emprego na área, então é uma chance de se aperfeiçoarem e adquirirem experiência. Se decidirem voltar para casa, também terão a oportunidade de utilizar a expertise e a vivência internacional para melhorar os sistemas de saúde daqui".
A enfermeira e professora de Pós-graduação, Teresa Cristina Schmidt, caracteriza o evento como esclarecedor. Neta de alemães, ao falar sobre o país europeu comenta as belezas, mas não esquece a herança histórica: "A Alemanha é um país de recomeço, e esse programa poderia se traduzir nessa palavra: um grande e novo começo para enfermeiros do Brasil, pois o jovem tem que continuar sonhando e ver que pode fazer algo diferente, mesmo em um país que não seja o dele", afirma.
A Dekra oferece suporte completo aos profissionais que ingressam no programa, desde o treinamento do idioma até aspectos legais. O processo visa a identificar os profissionais qualificados e os prepara para atuar naquele país. Além da oportunidade de trabalhar no exterior em mais de 90 conceituadas instituições de saúde, o programa garante segurança e qualidade na migração destes profissionais para a Alemanha, oferecendo todo o suporte necessário e uma verdadeira transformação na vida profissional e pessoal dos participantes.
.
SEGURO CIDADÃO

                                                                                                                                                                                                                                                           

Longevidade - A realização do desejo da grande maioria das pessoas, de ter uma vida longa, saudável e segura, depende muito de como vivemos o dia de hoje. Não importa a idade, mas sim a disposição para empreender no presente ações que garantam uma vida melhor no futuro. É esta a filosofia que o Portal Viva a Longevidade da Bradesco Seguros leva para o canal de podcast Comece Agora, lançado hoje nas plataformas Spotify e SoundCloud.
Com conteúdo atualizado mensalmente, o podcast trará entrevistas exclusivas com três especialistas convidados da Bradesco Seguros: o atleta Robson Caetano e as jornalistas Marcia Peltier e Mara Luquet. Os três, que já vêm trabalhando intensamente sobre o assunto, como embaixadores da plataforma Viva a Longevidade, se revezarão para falar sobre temas como saúde e bem-estar, qualidade de vida, convívio social e finanças pessoais.
O primeiro programa, que já está no ar, Robson Caetano ressalta a importância da atividade física e do combate constante ao sedentarismo na prevenção de problemas de saúde no futuro. Além de dicas, ele usa sua própria história para mostrar o grande desafio que é manter a saúde física e o quanto a falta dela pode ser prejudicial em vários aspectos da vida. Com uma linguagem informal, o "Comece Agora" se assemelha a um bate-papo entre entrevistador e entrevistado, no qual temas de grande importância são tratados de forma a serem compreendidos por todos.
"O podcast e a escolha do Spotify para distribuição desse conteúdo abrem um novo caminho para falarmos de longevidade com pessoas mais jovens, um público que não está habituado a pensar nesse assunto, mas que, aos poucos, começa a ver valor nessa discussão, que vem ganhando espaço em nossa sociedade", explica a superintendente de Marketing da Bradesco Seguros, Ana Cláudia Frighetto Gonzalez.
A produção do podcast "Comece Agora" está a cargo da TV1 BrandPR, agência do Grupo TV1, e o público poderá acessá-lo tanto através do Spotify e do SoundCloud, como também diretamente no Portal Viva a Longevidade. O próximo programa já está em produção e vai trazer a jornalista Marcia Peltier falando sobre convivência.
O podcast "Comece Agora" passa a fazer parte do conjunto de ações que a Bradesco Seguros desenvolve, desde 2006, com o objetivo de difundir para a população a importância da prática regular de exercícios físicos, adoção de hábitos saudáveis e planejamento financeiro, a partir de quatro pilares: Bem-Estar, Conhecimento, Convivência e Finanças.
As iniciativas incluem o Prêmio Longevidade Bradesco Seguros, que está em sua nona edição, com inscrições abertas até 6 de setembro no Portal Viva a Longevidade, plataforma de conteúdo da empresa; o Fórum da Longevidade, evento anual que reúne especialistas nacionais e internacionais; o Circuito da Longevidade, que já reuniu, desde 2007, mais de 450 mil participantes, em corridas e caminhadas nas principais cidades do país; o Programa Porteiro Amigo do Idoso, lançado em 2010 para capacitar porteiros a oferecer melhores serviços aos idosos, e que já treinou mais de 3,5 mil profissionais em bairros de Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo; os Diálogos da Longevidade, evento direcionado a estimular o debate de assuntos relativos à longevidade e o Programa Juntos pela Saúde, conjunto de ações lançado em 2006 com o objetivo de incentivar ações de promoção da saúde.
.
Competição - A HDI Seguros estará na pista do Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul, no município gaúcho de mesmo nome, no próximo final de semana, dias 17 e 18 de agosto. A seguradora é patrocinadora da Hyundai Copa HB20 e endossa o seu apoio à nova categoria do automobilismo brasileiro.
"Temos muito orgulho de receber a competição em nosso estado, especialmente pelo perfil dela, que dá igualdade de condições a todos os competidores", destaca Rubens Oliboni, Diretor Regional da HDI Seguros no Rio Grande do Sul. "Os pilotos têm a mesma possibilidade de vencer e o conceito por trás disso, que é a prevalência do lado humano sobre a máquina, é algo em que acreditamos", reforça o executivo.
A primeira prova das categorias HB20 Pro e HB20 Super, que compõem a competição, será realizada no sábado, enquanto a segunda, ocorre no dia seguinte. Depois de ter 100% de aproveitamento na última etapa e vencer as duas corridas do final de semana, o piloto Raphael Abbate é o líder da HB20 Pro, com 87 pontos. Na HB20 Super, a primeira posição está com Luciano Viscardi, que acumula 93 pontos.
A competição será transmitida ao vivo pelo canal Band Sports e também pelas redes sociais.
.
Movimento PAS - No intuito de engajar o público interno e ressaltar os benefícios e a excelência que a inovação e a humanização proporcionam ao mercado de assistência 24 horas, a Allianz Partners promoveu uma ação especial de street art com a participação do grafiteiro Pas Schaefer, idealizador do Mov.Pas.
A iniciativa, que resultou na criação de um mural artístico coletivo, foi parte integrante da campanha de Employer Branding, voltada ao reforço da missão da companhia e das atitudes a serem adotadas no dia a dia. Em uma das atividades, os colaboradores expressaram o significado de ajudar e proteger os clientes desenhando e escrevendo em murais, os quais foram utilizados como base para a produção da obra final.
"A peça central, em que há a interação de uma mão humana com um robô, simboliza o cuidado e a inovação. Existe, também, uma estrada da vida, uma jornada infinita do desenvolvimento, que carrega as palavras-chave que descrevem a razão de ser da empresa", ressalta Pas.
Ele está à frente do Movimento PAS, uma iniciativa voltada para trazer mais vida ao bairro do Brás (SP) com murais inspirados na história e essência da região, que incentiva o melhor uso do espaço público, uma das razões pela qual ele foi escolhido para apoiar na condução desse processo. "Com essa parceria, além de trazer o poder da arte para dentro do ambiente corporativo, tive a oportunidade de obter os recursos necessários para viabilizar as ações de revitalização", pontua.
Karina Bertolla, gerente de Comunicação e Treinamento Corporativo da empresa, enfatiza que a presença do profissional foi essencial para que o resultado saísse de acordo aos valores da empresa. "Ele conseguiu captar a essência das criações de nossos colaboradores e transformar seus traços em algo que traz alegria e, ao mesmo tempo, gera reflexão", afirma.
O CEO da Allianz Partners, Vincent Bleunven, também participou ativamente da pintura do mural e destacou que o principal objetivo da empresa é mostrar que os bons resultados são frutos do desempenho em equipe e do bem-estar dos funcionários. "Nosso intuito é reforçar a excelência nos serviços, o propósito da companhia em proteger e ajudar os clientes e a relevância da colaboração e da inovação. Trabalhar diferentes formas de expressão auxilia para que estejamos sempre alinhados com nossa missão", finaliza.
.
ENDOSSANDO

                                                                                                                                                                                                                                                           

Encontro dos Bolinhas - O Encontro dos Bolinhas será no dia 17 de agosto. Desta vez, a confraria inova e faz almoço no sítio Vale da Boa Esperança, de Carlos Alberto Protásio, na cidade serrana de Itaipava.
O reitor Neival Rodrigues de Freitas manifestou a sua alegria "em poder contar com a presença de todos os Bolinhas e cônjuges em mais este evento de confraternização".

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor