PSOL e Rede pedem cassação de Lúcio Vieira Lima

Política / 07 Dezembro 2017

O deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA) poderá responder a processo na Câmara por quebra de decoro parlamentar no caso que envolve as malas com R$ 51 milhões, encontradas em Salvador pela Polícia Federal. O PSOL e a Rede protocolaram hoje representação contra o parlamentar no Conselho de Ética da Casa e pedem a cassação do mandato.

"As graves denúncias, além de constituírem prática de atividades ilícitas pelo representado, caracterizam, por si, condutas incompatíveis com a ética e o decoro parlamentar", diz um trecho da representação.

O Conselho de Ética deverá definir um relator para analisar o caso e o deputado escolhido fará um parecer acatando ou rejeitando os argumentos da representação. Caso o colegiado aprove um relatório favorável à cassação do mandato, o processo seguirá para votação no plenário principal da Casa. A poucos dias do recesso parlamentar, que começa oficialmente no dia 23 de dezembro, a decisão sobre o destino do parlamentar deve ficar para o ano que vem.

Além desse processo na Câmara, Lúcio Vieira Lima, junto com o irmão Geddel e mais quatro pessoas, foi denunciado na última segunda-feira (5) pela Procuradoria-Geral da República ao Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Agência Brasil