Protestos aumentam no mundo no rastro da crise

No Chile, só o primeiro mês de protestos representou perda de 1,1% do PIB.

Fatos e Comentários / 19:11 - 16 de jan de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Um em cada quarto países experimentou uma onda dramática de distúrbios civis no ano passado. Em 2020, as projeções são que 75 dos 125 países do banco de dados da empresa de análise de risco Verisk Maplecroft verão um aumento na agitação civil durante os próximos seis meses.

As razões por trás do aumento são complexas e impulsionadas por uma mistura de fatores domésticos. No entanto, embora cada protesto seja único, um grande número deles foi motivado por queixas semelhantes. Isso inclui renda estagnada e crescente desigualdade na década seguinte à crise econômica global, a perda de confiança nas elites políticas tradicionais, a corrupção e a erosão dos direitos civis e políticos”, explica Miha Hribernik, coautor do relatório, em entrevista ao jornal britânico The Guardian.

O número de países classificados como risco extremo no Índice de Agitação Civil aumentou 66,7%, de 12 em 2019 a 20 no início de 2020. Os dez países com maior risco de distúrbios são Venezuela, Irã, Líbia, Guiné, Nigéria, Paquistão, Bangladesh, Chile, Palestina e Etiópia, nesta ordem.

As revoltas trazem perda econômica. No Chile, que pulou da 91ª posição no ranking de risco para o sexto lugar, apenas o primeiro mês de inquietação causou um prejuízo estimado em US$ 4,6 bilhões em infraestrutura e custou à economia chilena cerca de US$ 3 bilhões, ou 1,1%, de seu PIB.

 

Facada na Previdência paulistana

A Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) aprovou o regulamento para que o fundo complementar de previdência da Prefeitura de São Paulo (SP Previdência) seja gerenciado pela Fundação de Previdência Complementar do Estado de São Paulo (Prevcom).

O que isso significa? Quem responde é o Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública da capital paulista (Sindsep): na prática, estarão submetidos ao regime de Previdência Complementar todos os servidores da administração direta, autarquias e fundações, funcionários da Câmara Municipal e Tribunal de Contas do Município (TCM) que ingressaram no serviço público a partir de 28 de dezembro de 2018.

Quem receber acima do teto do INSS (cerca de R$ 6 mil em 2020) deverá investir na SP Previdência. De acordo com nota publicada no site do Governo do Estado, à Prefeitura caberá alíquota igual à do funcionário, que pode ir até 7,5%. “Sem contar que já há um desconto de 14%, portanto, dependendo da faixa salarial, o servidor poderá deixar mais de 21% de seu salário para a Previdência”, calcula o Sindsep.

Criada em 2011, a Fundação de Previdência Complementar do Estado de São Paulo é responsável pela gestão de R$ 1,36 bilhão em patrimônio de 35 mil servidores públicos. Gerencia também o sistema exclusivo de Rondônia além de municípios como Ribeirão Preto, Guarulhos e Osasco.

 

Venda em shopping caiu

Dados do Índice de Visitas a Shopping Centers (IVSC) trazem novidades na disputa sobre o aumento (ou não) das vendas dos centros comerciais em dezembro. A Alshop diz que houve alta expressiva, enquanto a Ablos fala em movimento fraco. Ambas representam lojistas de shoppings.

O IVSC, apurado por duas empresas de acompanhamento do varejo, a FX Retail Analytics e a F360º, mostra que, comparando dezembro de 2019 com o mesmo mês de 2018, houve queda de 1,38%. No acumulado do ano passado, a perda foi de 1,05% em todo o país.

Os shopping centers do Sudeste até cresceram 3,34% em dezembro, mas os do Sul caíram 0,67%, e os do Nordeste tiveram perdas de 3,97%. Não há dados que permitem o comparativo anual com a Região Norte.

 

Tudo liberado

A liberação da posse de armas restritas, uma das primeiras medidas do Governo Bolsonaro, beneficiou 46 presos no Rio de Janeiro, entre eles 2 PMs, 1 sequestrador, 1 traficante de armas e 2 milicianos. Compromisso é isso aí.

 

Rápidas

A Indra anuncia Eduardo Almeida como novo gerente-geral no Brasil, país que hoje é o principal mercado da companhia na América Latina e que representa cerca de 35% das receitas na região *** Neste domingo, o Caxias Shopping realiza mais uma edição da Feira Caxias Shopping, das 12h às 18h, com frutas, verduras, legumes e até chocolate produzidos de forma natural *** Entre 18 de janeiro e 16 de fevereiro, o Sesc RJ promove pela primeira vez o Sesc Verão na cidade de Mangaratiba, com unidades temporárias montadas nas praias do Saco e de Conceição de Jacareí *** A Taurus nomeou Bret Vorhees como CEO da Taurus USA.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor