Advertisement

Políticos ficaram até 12 vezes mais ricos

Bolsonaro e vice de Alckmin engordaram patrimônio em R$ 1,2 milhão No ranking dos políticos que mais enriqueceram no...

Política / 08 Agosto 2018

Bolsonaro e vice de Alckmin engordaram patrimônio em R$ 1,2 milhão

No ranking dos políticos que mais enriqueceram no exercício de mandatos entre 2010 e 2014, ninguém perde para o senador Eunício Oliveira (MDB-CE). Seu patrimônio quase triplicou. Cresceu R$ 62,2 milhões, sem contar a valorização de bens no período, e alcançou R$ 99 milhões. O senador é candidato à reeleição em 2018.
Proporcionalmente ao patrimônio que detinha quatro anos antes, o senador Amando Monteiro (PTB-PE) foi quem mais ampliou seu patrimônio, multiplicado em mais de 12 vezes. Monteiro foi presidente da CNI (Confederação Nacional da Indústria) antes se eleger senador, em 2010, e agora disputa o Governo de Pernambuco.
O levantamento foi feito pelo site Contas Abertas com base em dados fornecidos pelos próprios políticos à Justiça eleitoral no momento do registro das candidaturas, compilados pelo site Capital dos Candidatos (http://appsanalytics.lsd.ufcg.edu.br/patrimonio), desenvolvido numa parceria do Laboratório Analytics da Universidade Federal de Campina Grande com o Ministério Público da Paraíba.
No Rio de Janeiro, o político com maior valorização no patrimônio foi o deputado Sérgio Zveiter (DEM), com alta de R$ 11,7 milhões de 2010 a 2014. Jair Bolsonaro (PSL), candidato a presidente, foi o quinto na lista, com valorização de R$ 1,2 milhão. Curiosamente, os senadores Marcelo Crivella (PRB) e Lindberg Farias (PT) viram seus patrimônios encolherem (R$ 4,6 mil e R$ 5,4 mil, respectivamente).
Vice na chapa do tucano Geraldo Alckmin ao Planalto, Ana Amélia Lemos (PP-RS) registrou o terceiro maior aumento de patrimônio entre os senadores eleitos (alta de R$ 1,2 milhão).