Advertisement

Petrobras quer vender US$ 10 bilhões em ativos até final de abril

Presidente da companhia é contrário à existência de ‘99,9% das empresas estatais’.

Conjuntura / 15 Março 2019 - 22:38

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Petrobras prevê a realização de um programa de venda de ativos muito mais agressivo que o anterior, afirmou nesta sexta-feira o presidente da estatal, Roberto Castello Branco. A direção da estatal planeja vender US$ 10 bilhões em ativos até o final de abril.
A projeção inclui recursos que podem ser obtidos com a venda da rede de gasodutos TAG, cujo processo de alienação já está nas etapas finais e que já recebeu uma oferta avaliada em cerca de US$ 8 bilhões de um grupo liderado pela francesa Engie.
Privatizar mais de 17% da atual capacidade de refino e abastecimento significa comprometer geração de caixa anual superior à potencial redução do pagamento de juros decorrentes da diminuição de 40% do atual endividamento da companhia, afirma a Associação dos Engenheiros da estatal.
Ao participar do seminário “Nova Economia Liberal”, na Fundação Getulio Vargas (FGV), Roberto Castello Branco defendeu que a Petrobras deveria ser privatizada, assim como os bancos públi-cos. O presidente da maior companhia brasileira disse que é contrário à existência de “99,9% das empresas estatais”, com exceção do Banco Central. Este, além de não ser empresa, defende em grande parte os interesses dos bancos privados.
“Já que não podemos privatizar, não temos mandato para isso, vamos transformar a Petrobras o mais próximo possível de uma empresa privada, que crie valor para seus acionistas e o principal acionista da Petrobras é a sociedade brasileira”, afirmou Castello Branco.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor