Petrobras inicia operação da P-68 no campo de Berbigão

É a quarta unidade a entrar em operação em 2019, após a P-67.

Mercado Financeiro / 22:08 - 14 de nov de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A produção de petróleo e gás natural do campo de Berbigão, no pré-sal da Bacia de Santos, foi iniciada nesta quinta-feira pela Petrobras, por meio da plataforma P-68, que é a quarta unidade a entrar em operação em 2019, após a P-67, no campo de Lula, e P-76 e P-77, no campo de Búzios, em linha com o Plano de Negócios e Gestão da estatal.

Com capacidade para processar diariamente até 150 mil barris de óleo e comprimir até 6 milhões de m³ de gás natural, a P-68 contribuirá para o crescimento da produção da Petrobras, principalmente em 2020, com a interligação de novos poços do campo de Berbigão e com a interligação de poços do campo de Sururu.

A plataforma, do tipo FPSO (unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo e gás), está localizada a aproximadamente 230 km da costa do estado do Rio de Janeiro, em profundidade de água de 2.280 metros. O projeto prevê a interligação de dez poços produtores e sete poços injetores à P-68. O escoamento da produção de petróleo será feito por navios aliviadores, enquanto a produção de gás será escoada pelas rotas de gasodutos do pré-sal.

Os campos de Berbigão e Sururu estão localizados na concessão BM-S-11A, operada pela Petrobras (42,5%), em parceria com a Shell Brasil Petróleo Ltda. (25%), Total E&P do Brasil Ltda. (22,5%) e a Petrogal Brasil S.A. (10%). Os reservatórios desses campos também se estendem para áreas sob Contrato de Cessão Onerosa (100% Petrobras) e, após o processo de unitização, constituirão as jazidas compartilhadas de Berbigão e Sururu.

 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor