Perspectiva para setor de papel e celulose é estável, diz Moody’s

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A perspectiva para a indústria mundial de papel e celulose é estável neste ano, refletindo os preços mais altos dos produtos oferecidos pelas empresas do segmento e, ao mesmo tempo, o aumento dos preços de insumos e a redução na demanda, afirmou a agência de classificação de risco Moody’s. Segundo a agência, na América do Norte as empresas do setor deve ter crescimento de 2% a 4% no lucro operacional ao longo dos próximos 12 a 18 meses. Para a América Latina, a previsão é a mesma, com as companhias locais sendo beneficiadas pelo baixo custo e os aumentos de preço ocorridos nos últimos seis meses. “Com os preços internacionais da celulose denominados em dólares, a depreciação das moedas locais será um benefício contínuo aos produtores. No Brasil, a Moody’s estima que o crescimento real do Produto Interno Bruto (PIB) será de 0,9% em 2017 e 1,5% em 2018, o que ajudará a impulsionar a demanda local por papel e embalagens”, acrescentou. Na Europa, o lucro operacional das empresas de papel e celulose deve aumentar de 1% a 3%, com crescimento mais acentuado entre as fabricantes de embalagens e menos acentuado entre as produtoras de papel.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor