Advertisement

Paulo Bagueira assume na Alerj e se licencia

Política vira deputado, volta a ser secretário de Niterói, mas sonha mesmo é com o cargo de prefeito da cidade.

Decisões Econômicas / 17:44 - 27 de Jun de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O presidente licenciado da Câmara Municipal de Niterói e secretário-executivo da prefeitura niteroiense, Paulo Bagueira (SDD), vai mesmo assumir uma vaga na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro. Mas não vai esquentar a cadeira. Bagueira (foto) pedirá licença do cargo logo em seguida para reassumir o posto na Prefeitura de Niterói. Com a estratégia, ele mantém a posição de segundo suplente do SDD e segue seu projeto político em Niterói. Bagueira é um dos pré-candidatos a prefeito da cidade nas eleições do ano que vem.

Carlos Bolsonaro descarta reeleição

O vereador carioca Carlos Bolsonaro (PSC) não vai concorrer à reeleição no ano que vem. Segundo assessores da Câmara do Rio, ele já teria comunicado à decisão ao partido. Ainda de acordo com assessores, “Carluxo” (foto) cedeu aos apelos do pai, o presidente Jair Bolsonaro, para se juntar à família em Brasília.

 

Paula Tringuelê fica com vaga na Alerj

Paulo Bagueira é o segundo suplente do deputado Marcos Vinícius Neskau (PTB), que está preso. O primeiro suplente, Coronel Jairo (SDD), também está preso. Com o pedido de licença de Bagueira, quem assumirá será a terceira suplente, Paula Tringuelê (SDD). Paula é casada com o prefeito de Guapimirim, Zelito Tringuelê. Mas Bagueira poderá pedir o fim de sua licença e se tornar deputado quando quiser, já que segue firme na linha sucessória da coligação.

 

Candidatos carentes terão prioridade em cursos

Os deputados estaduais aprovaram a proposta do presidente da Assembleia Legislativa do Rio, deputado André Ceciliano (PT) para que os candidatos com renda familiar inferior a dez salários mínimos possam ter a preferência em caso de empate no processo seletivo de pós-graduação, mestrado e doutorado, cursos de especialização e aperfeiçoamento das universidades estaduais do Rio.

Para entrar em vigor, a medida ainda depende de sanção do governador Wilson Witzel. A decisão também poderá ser estendida aos cursos de graduação dessas instituições. Uma outra iniciativa, da deputada Lucinha (PSDB), obriga as universidades públicas e privadas a criar um espaço com atividades recreativas para filhos dos estudantes matriculados nas instituições.

 

Petrobras indeniza Itaboraí em R$ 7,5 bilhões

O município de Itaboraí vai receber da Petrobras cerca de R$ 7,5 bilhões como compensação aos prejuízos causados com a paralisação das obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj). O gerente-geral de implementação e empreendimentos da Petrobras, Alessandro Costa Mello, afirmou em sessão da CPI que investiga a crise fiscal no estado, que o departamento jurídico da companhia deve terminar de analisar o TAC nos próximos meses. Resta saber se o dinheiro vai chegar aos comerciantes e empresários que foram à falência com a derrocada do Comperj.

 

Coletes a prova de bala com data de validade

Muito preocupado com a segurança dos policiais, o deputado Marcos Muller (PHS) apresentou projeto de lei na Assembleia Legislativa tornado obrigatória a impressão da data de validade dos coletes a prova de balas adquiridos pelo Governo do Estado.

 

Condenado não poderá ser homenageado

Pessoas que já foram condenadas por quaisquer crimes pela Justiça não poderão ter seus nomes eternizados batizando rodovias, vias públicas, prédios e repartições públicas estaduais. É o que determina o projeto de lei do deputado Dr. Deodalto (DEM). Ele justifica dizendo que a proposta está de acordo com a Lei da Ficha Limpa e tem por objetivo retirar da vida pública aqueles que cometem crimes graves e contra a administração pública.

 

Dia do motoboy e do mototaxista

E os motoboys agora terão companhia no dia dedicado a eles no calendário oficial do estado. Por solicitação do deputado Danniel Librelon (PRB), a Assembleia Legislativa vai votar um projeto de lei que inclui os mototaxistas na homenagem. Sendo assim, se o projeto for aprovado, o dia 27 de novembro passará a ser conhecido como o Dia Estadual do Motofretista (Motoboy e Mototaxista). Só não será feriado!

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor