Paulistano leva, em média, 1h57 no trajeto casa-trabalho/trabalho-casa

Ônibus é meio de transporte mais utilizado para locomoção; de 40 cidades no mundo, Sampa tem 30ª melhor qualidade de vida no trabalho.

São Paulo / 11:33 - 24 de out de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Estudo da Work - Life Balance Index, divulgado pela empresa norte-americana Kisi, aponta que entre as 40 cidades analisadas ao redor do mundo, a capital paulista teve a 30ª colocação quando o assunto é qualidade de vida no trabalho. Os fatores levados em consideração foram intensidade de trabalho, condições de habitação e mobilidade no município.

De acordo com o estudo, as cinco cidades que tiveram bons resultados ao redor do mundo foram: 1º lugar - Helsinque, na Finlândia; 2º Munique, na Alemanha; 3º Oslo, na Noruega; 4º Hamburgo, novamente na Alemanha e em 5º Estocolmo, na Suécia. Após a 30ª posição que São Paulo ficou, outros municípios tiveram inferioridade no ranking, sendo, ao menos, quatro localidades dos EUA que tiveram baixa colocação se comparadas à capital paulista: Houston, Atlanta, Cleveland e Miami.

Segundo estudo, realizado em 2018 pelo Ibope Inteligência, a pedido da Rede Nossa São Paulo, organização da sociedade civil, sobre mobilidade urbana, mostrou que o paulistano leva, em média, 1h57 para se deslocar, ida e volta, ao realizar atividades essenciais como estudo e trabalho, sendo o ônibus o meio de transporte mais utilizado para locomoção (43%).

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor