Advertisement

Para desgosto da direita, Bolsonaro e esquerda sobem

Fatos & Comentários / 26 Janeiro 2018

Não há indícios de que, ao se barrar a candidatura de Lula à Presidência, Jair Bolsonaro seria prejudicado. Ao contrário. Dados do Monitor de Temas da FGV/DAPP, que acompanha as redes sociais, evidenciam que, por ora, o deputado conservador é o principal beneficiário do julgamento, apresentando o maior aumento de engajamento entre os demais atores políticos. “A questão é se, com a eventual saída de Lula, essa tendência se mantém – ou se, ao contrário, seu desempenho cairá”, questiona a FGV. A tese é defendida pela direita, que acredita que, sem os “radicais”, haveria espaço para uma candidatura de centro, eufemismo para um nome atrelado à finança internacional.

Até agora, não é o que ocorre. “O elemento de destaque no debate político”, destaca o Monitor de Temas, “foi o crescimento de atores ligados ao campo da esquerda, como Ciro Gomes, Fernando Haddad, Guilherme Boulos e Manuela Dávila. Essa tendência indica a intensificação do debate sobre que atores poderiam vir a capitalizar a eventual saída de Lula da corrida eleitoral.”

O julgamento do ex-presidente pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), em Porto Alegre (RS), foi o evento político com maior repercussão nas redes sociais desde a abertura do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em abril de 2016. Somente na quarta-feira, houve 1,21 milhão de menções no Twitter sobre o julgamento apenas no Brasil. Para efeitos de comparação, a greve geral de 28 de abril de 2017 mobilizou expressivas 1,1 milhão de menções no Twitter no dia em que ocorreu, segundo a FGV/DAPP. Já a abertura do processo de impeachment da então presidente Dilma Rousseff, em abril de 2016, mobilizou 1,5 milhão de menções também em 24 horas.

O levantamento mostra ainda que o debate movimentou cerca de 35 mil interações motivadas por contas automatizadas, os chamados robôs, respondendo por cerca de 5,5% das interações no campo de oposição e 5,1% de interações no grupo de apoio a Lula. “A presença detectada de robôs aponta para uma forte utilização durante as eleições com potencial para controvérsias e questionamentos, a exemplo do ocorrido em outros países”, alerta o Monitor de Temas.

 

Tempo político

Um dia após ser confirmada a condenação de Lula, um juiz leva às manchetes a proibição do ex-presidente viajar devido a um inexplicável risco de fuga. Prato cheio para a dobradinha mídia–Judiciário.

 

Digital

O volume de emissão de certificados digitais no ano passado apresentou recuperação em relação a períodos anteriores. De acordo com o Instituto Nacional de Tecnologia (ITI), foram emitidos 3,598 milhões contra 3,226 milhões em 2016, um aumento de 11,52%.

Para o diretor executivo da Associação Nacional de Certificação Digital (ANCD), Antonio Sérgio Cangiano, o dado representa o sólido crescimento da adoção do certificado digital pelo governo e pela economia no Brasil. Houve apenas 138 fraudes com certificados em 2017, queda de 29,60% em relação ao ano anterior.

Ainda que a certificação tenha muitos benefícios, é mais uma despesa obrigatória que pesa no bolso do cidadão. Daí a queda nos anos em que a recessão foi mais profunda.

 

Descanso

Dois dos três desembargadores que reafirmaram a condenação de Lula sairão de férias, menos de 30 dias após retornarem do recesso.

 

Rápidas

O professor e consultor Luiz Affonso Romano realizará o curso Desenvolvimento de Consultores, em BH (26 e 27 de fevereiro), Campinas (2 e 3 de fevereiro) e no Rio de Janeiro (9 e 10 de março), sempre das 08h30 às 18h30. Informações e inscrições: www.laboratoriodaconsultoria.com.br/site/ *** O Brasil estará presente no United Nations Economic and Social Council Youth Forum (Ecosoc Youth Forum 2018), evento anual onde jovens de todo o planeta debatem e propõem ações para as políticas adotadas pela ONU. Este ano será em 30 e 31 de janeiro, na sede da entidade em Nova York *** O novo CEO mundial do grupo Sodexo é Denis Machuel, que está na companhia desde 2007 e sucederá Michel Landel, que esteve à frente da empresa nos últimos 12 anos *** A FGV Energia realiza dia 1º, das 13h às 17h, o evento “RenovaBio – Próximos passos”, sobre o programa lançado em 2016 pelo Ministério de Minas e Energia. Será no Centro Cultural FGV (Praia de Botafogo, 186). Inscrições: http://fgvenergia.fgv.br/eventos *** Petroleiros realizam em 21 de fevereiro, no Rio de Janeiro, ato em defesa do fundo de pensão Petros.