Palestra gratuita na Rocinha ensina a formalizar negócios

Projeto A Arte Gerando Renda abordará aspectos jurídicos e de mercado.

Registro / 17:54 - 30 de jul de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Para abrir um novo negócio ou formalizar uma empresa a partir da definição do seu propósito, é fundamental que o empreendedor mapeie os principais pontos de sua trajetória, seus medos e desafios, o que o move e em que acredita. É assim que começa o dia de aconselhamento gratuito na Rocinha oferecido pelo projeto A Arte Gerando Renda nesta quinta-feira (1 de agosto), no Cras Rinaldo de Lamare (Avenida Niemeyer 776, 18º andar) às 14 horas. A participação é aberta para a comunidade, com inscrições no local.

As palestras gratuitas serão ministradas por profissionais do escritório Kasznar Leonardos, patrocinador do projeto, que está formando 159 jovens e adultos da turma atual. Felipe Monteiro, diretor de startups e inovação, abordará aspectos jurídicos e de mercado para abrir um novo negócio, enquanto a gerente de RH Clarissa Frossard colocará a carreira em foco e dará dicas de como se preparar para o mercado de trabalho. É a segunda vez que o escritório oferece um dia de aconselhamento gratuito na Rocinha.

A maquiadora Alexandra Leite, de 22 anos, é microempreendedora individual (MEI) e descobriu na primeira rodada de palestras, no fim de maio, que precisava fazer sua primeira declaração de Imposto de Renda. “Eu só pagava o imposto mensal do MEI, não sabia que precisava declarar. Ainda bem que descobri a tempo”, revela Alexandra, que aprendeu sua profissão no A Arte Gerando Renda e, agora, será professora do projeto.

Diretor de startups e inovação do Kasznar Leonardos, Felipe Monteiro recomenda começar como MEI, porque fornece ao empreendedor iniciante um Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) para poder emitir notas fiscais. “É Preciso formalizar o negócio porque garante benefícios, como a previdência, e alguns clientes só vão contratar quem emite nota fiscal”, destaca.

Dentre os principais cuidados para se iniciar uma empresa, o escritório Kasznar Leonardos aconselha: 1. Escolher um negócio com o qual tenha afinidade; 2. Buscar um diferencial em relação à concorrência; 3. Entender o mercado no qual está inserido; 4. Proteger a marca, a tecnologia desenvolvida e os serviços realizados; 5. Se preparar para o pagamento de impostos; 6. Separar a conta pessoal e a da empresa.

Muitos de nossos alunos se formam e começam a empreender, mas percebemos que existem muitas dúvidas sobre microempreendedor individual e formalização em geral, por isso esta parceria será muito benéfica para eles”, aponta Marcello Andriotti, diretor da ONG Favela Mundo, gestora do A Arte Gerando Renda.

O empreendedor precisa estar sempre se atualizando. “Nunca se acomodem, sempre se reinventem, se especializem”, incentiva a gerente de RH do Kasznar Leonardos, Clarissa Frossard. Atualmente, o projeto capacita jovens e adultos em Fantasias e Adereços, Maquiagem Social, Maquiagem Artística, Unhas Decoradas, Artesanato, além de Turbantes e Tranças afro. Cada curso têm a duração de dez semanas, com aulas semanais. Ao final, os participantes são certificados e podem estagiar em barracões de escolas de samba ou em produções teatrais. Os formados de 2018, tiveram a oportunidade de trabalhar nos desfiles da Mangueira, Salgueiro e Beija-Flor.

 

 

 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor