Advertisement

Painel Cofiex: projetos com financiamento externo

Ferramenta reúne informações sobre projetos financiados por bancos multilaterais e bilaterais de desenvolvimento.

Negócios Internacionais / 11 Fevereiro 2019 - 18:11

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Secretaria de Assuntos Econômicos Internacionais do Ministério da Economia lançou o Painel Cofiex, nova ferramenta de transparência das ações do governo federal. A ferramenta reúne informações sobre projetos financiados por bancos multilaterais e bilaterais de desenvolvimento, com a garantia da União. As informações serão atualizadas diariamente. O painel torna transparente, e disponibiliza o acesso às informações sobre os projetos e programas do setor público financiados com recursos externos, no âmbito da Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex). Estão disponíveis os projetos referentes às várias fases da carteira da Cofiex, abrangendo desde aqueles que se encontram na fase inicial de análise até a etapa de execução.

A Cofiex é um órgão colegiado integrante da estrutura organizacional do Ministério da Economia. A Secretaria de Assuntos Econômicos Internacionais exerce a função de Secretaria-Executiva da Comissão, que é composta também por representantes dos ministérios da Relações Exteriores e da Economia. Para se ter o aval da União em empréstimos externos, as solicitações de financiamento são avaliadas tecnicamente pela Cofiex e sua aprovação por meio de Resolução na Comissão é a primeira etapa para obtenção dos financiamentos.

Informações no site http://painel-cofiex.economia.gov.br

 

Têxteis fazem bons negócios na Colombiatex

Entre os dias 22 e 24 de janeiro, a cidade de Medellín (Colômbia) sediou a 31ª edição de uma das feiras mais importantes de tecidos e insumos para o mercado de confecção da América Latina, a Colombiatex de Las Américas. A delegação brasileira marcou presença no evento com 39 empresas de tecidos, insumos para confecção e máquinas para processos produtivos dos Programas Texbrasil e Brazil Machinery Solutions — parcerias entre a Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção) e a Abimaq (Associação Brasileira das Indústrias de Máquinas e Equipamentos) com o apoio da Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) –, que apresentaram seus lançamentos ao público e compradores colombianos e, juntas, relataram ótimos resultados e expectativas de negócios.

As 30 participantes do Programa Texbrasil na feira realizaram mais de US$ 6,7 milhões em vendas durante os três dias. As expectativas para os próximos 12 meses são as melhores: segundo as empresas, vão bater os US$ 58,7 milhões. Já as nove empresas do Brazil Machinery Solutions registraram mais de US$ 2 milhões, entre negócios imediatos e futuros para os próximos doze meses. De acordo com o diretor executivo do Texbrasil, Rafael Cervone, um dos atrativos desta edição foi o conteúdo sobre a indústria 4.0 brasileira divulgado durante o evento por meio de um parceria com o Senai São Paulo e o Senai CETIQT (Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil). No estande do Brasil aconteceu exposição sobre as tecnologias dessa manufatura avançada, além de um tour virtual por uma planta inovadora.

 

Abimaq prevê avanço do setor entre 5% a 6%

A Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq) apresentou em coletiva à imprensa os indicadores econômicos de dezembro com o fechamento do ano de 2018 com projeções e expectativas para 2019. Entre as projeções, o setor prevê avanço entre 5% a 6% da receita em relação ao ano passado com a manutenção do crescimento na receita total do setor puxadas, predominantemente, pelo mercado doméstico. A Associação acredita que o avanço deve vir da demanda local, que deve crescer 10%, enquanto as exportações devem ficar estáveis. Após cinco anos consecutivos de queda na receita do setor fabricante de máquinas e equipamentos, que levou o setor a encolher 47% no período, 2018 encerrou com crescimento de 7% em relação a 2017. De maneira geral, o crescimento observado nas vendas se deu predominantemente no mercado externo. Já quanto ao número de pessoas empregadas, em 2018, o setor retomou então o processo de contratações, após quatro anos ininterruptos de redução da mão de obra, e reempregou quase 10 mil pessoas.

O setor registrou em 2018 fortes oscilações nas suas exportações, mas manteve o volume de venda bem acima dos níveis observados em 2017. Assim, encerrou o ano com crescimento de 7,1% em relação à 2017. O bom desempenho das vendas externas foi observado em quase todos os setores fabricantes de máquinas e equipamentos. O destaque ficou para o forte aumento das vendas realizas no setor de óleo e gás com crescimento de 43%. Quase metade das vendas de máquinas e equipamentos brasileiros (46%) tiveram como destino os Estados Unidos e a Europa.

 

Projeto e-Xport busca dez empresas para mentoria

No final de 2017, a Apex-Brasil lançou o Programa e-Xport, com ações voltadas para empresas interessadas em expandir seus negócios internacionalmente para os mercados Estados Unidos e China, por meio do comércio eletrônico. Agora no início de 2019, a Agência abre novas vagas para seu programa de mentoria que ajuda empresas a planejar suas operações de comércio eletrônico na China, tratando de temas como logística, marketing, operações, entre outros. Para auxiliar as empresas nesta definição, a Apex-Brasil contratou a Web2Asia, empresa de consultoria fundada em 2006 e especialista em pesquisa de mercado e estratégia de e-commerce neste país. A Web2Asia tem ampla experiência na inserção de marcas ocidentais em plataformas de comércio eletrônico na China, com foco em estratégia de negócios omni-channel (uso simultâneo e interligado de diferentes canais de comunicação), operações e logística, e aquisição de clientes (compra de mídia online), tendo trabalhado com empresas como Esprit, Geox, DM Drogarie Market, Hansgrohe, Mondelez, entre outras. A consultoria é também parceira certificada das maiores plataformas de e-commerce B2C na China, Tmall e JD, o que a qualifica como prestadora de serviços recomendada por essas empresas. Para essa nova chamada, serão selecionadas dez empresas, que serão capacitadas ao longo de 2019.

Informações: https://portal.apexbrasil.com.br

Contato com o colunista: pietrobelliantonio0@gmail.com

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor