Orçamento bilionário da República de Curitiba

Força Tarefa da Lava Jato teria controle sobre valores que praticamente equivalem ao orçamento do Ministério da Agricultura.

Fatos e Comentários / 20:14 - 2 de abr de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A força tarefa da Lava Jato pretendia ficar com a gestão de parte da multa imposta à Odebrecht pelos Estados Unidos e pela Suíça, denuncia o site Conjur. O MPF no Paraná ficaria com a administração de R$ 6,63 bilhões dos R$ 8,5 bilhões que a empreiteira se comprometeu a pagar (10% ficariam com os norte-americanos, 10%, com os suíços, e restariam 2,5% para o governo brasileiro).

A força tarefa ensaiou tutelar a multa paga pela Petrobras, pretensão bombardeada pelo Supremo, pela PGR e pela CGU. Se os R$ 2,5 bilhões da estatal fossem somados à multa da Odebrecht, o MP de Curitiba ficaria com a gestão de R$ 9,13 bilhões. O valor é superior aos orçamentos da Secretaria de Governo, da Secretaria de Assuntos Estratégicos, da CGU e da Secretaria Nacional de Segurança Pública e quase igual aos orçamentos dos ministérios das Minas e Energia e da Agricultura.

 

Ar puro

Pequim começa a colher os frutos dos esforços para melhorar a qualidade do ar, iniciados há 20 anos. “Essa melhora não aconteceu por acidente. Foi resultado de um enorme investimento de tempo, recursos e vontade política”, disse Joyce Msuya, diretora-executiva em exercício da ONU Meio Ambiente.

 

Café movimentado

O Instituto Preservale, ONG que pensa e busca soluções para o Vale do Café, no Rio de Janeiro, acaba de eleger sua nova diretoria e Conselho Consultivo. A ideia, segundo o presidente da entidade, Nestor Rocha, é administrar a entidade com projetos desenvolvidos pelas distintas gerências, de acordo com o programa de desenvolvimento do Vale, que vai nortear atividades de preservação, cultura, turismo e aprimoramento da qualidade do produto.

Para Bayard Boiteux, novo superintendente executivo, a proposta é fortalecer a imagem institucional do produto com um plano de marketing que dará ênfase às redes sociais, exposições de fotos, experiências de sucesso desenvolvidas na região e aos depoimentos positivos de turistas que visitaram o Vale, que congrega 13 municípios.

Além de Rocha, a diretoria é formada pelo fazendeiro Rogerio Van Rybroek, pelo administrador e professor Sergio Santos e pelo turismólogo Voltaire Varão. O Conselho Consultivo é coordenado por George Irmes. Entre os projetos em pauta para 2019, estão a Iniciação Escolar ao Turismo e à Cultura, o Museu Virtual do Vale do Café e a criação de roteiros integrados, priorizando as fazendas que retratam momentos importantes da história fluminense.

 

Rachadinha’

O vereador Cláudio Duarte (PSL) foi preso sob a acusação de cobrar “rachadinha” dos assessores na Câmara de BH. Legítimo representante da “nova política”, é do mesmo partido do presidente e defende a ditadura. Alguém aí lembrou da dupla Bolsonaro/Queiroz?

 

Rápidas

O Projeto Coral-Sol, do Instituto Brasileiro de Biodiversidade – BrBio, lança, nesta quarta-feira, às 18h, a Plataforma Brasileira de Bioinvasão – Bioinvasão Brasil. O objetivo é reunir e disponibilizar registros de espécies exóticas invasoras marinhas para a sociedade. O lançamento será na sede da Associação de Amigos do Jardim Botânico (AAJB), no Rio de Janeiro *** O I Seminário Nacional de Direito Cooperativo do IAB será realizado na próxima sexta-feira, das 9h às 16h, no plenário histórico do Instituto dos Advogados Brasileiros, no Centro do Rio. Inscrições: iabnacional.org.br/eventos *** Nesta quinta-feira, o Galpão das Artes Urbanas, na Gávea, apresenta a exposição É, Maria, Maria, com participação de artistas nacionais e estrangeiros. A temática é a violência contra a mulher. Será realizada na rua Padre Leonel França, s/n°, Gávea – em frente ao Planetário, a partir das 15h30 *** Em abril, o Caxias Shopping receberá a equipe de profissionais de Esportes e Lazer da Firjan Sesi de Caxias para mais uma edição do programa “Bem-Estar”. O evento será realizado nos dias 4, 11, 18 e 25, das 19h às 21h *** Marcos Troyjo, secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais do Ministério da Economia; Lucas Ferraz, da secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia; e Rafael Santiago Lima, chefe da Divisão de Assuntos Internacionais da Receita Federal, são alguns dos nomes confirmados para participar, dia 16 de abril, em São Paulo, do Encontro Nacional do Comércio Exterior de Serviços (Enaserv). Promovido pela AEB, o tema desta 10ª edição será “Comércio Exterior de Serviços, o Mercado de Todos”.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor