Advertisement

Oi pretende levantar entre R$ 1,5/2 bilhões

Bofa Merrill Lynch foi contratado para vender parte de ativos.

Mercado Financeiro / 10 Janeiro 2019 - 22:41

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O grupo Oi contratou o Bank of America Merill Lynch para vender ativos não essenciais que incluem torres de telefonia celular e centrais de processamento de dados. As informações circularam nesta quinta-feira após declaração de duas fontes da Reuters com conhecimento do assunto. A companhia em recuperação judicial pretende levantar entre R$ 1,5 bilhão e R$ 2 bilhões com as vendas, disseram as fontes. Representantes da Oi e do Bank of America não comentaram o assunto de imediato.

Em dezembro, a Oi comunicou ao mercado que contratou a consultoria Oliver Wyman para acompanhar e controlar os planos de investimentos de R$ 7 bilhões por ano para os próximos três anos. A empresa declarou na ocasião que a intenção é atingir 10 milhões de residências com fibra óptica até o final de 2021 e promover a expansão da 4,5 G na rede de celular

Lembrando que a Oi pediu recuperação judicial há cerca de dois anos e meio para reestruturar R$ 65 bilhões em dívidas. Mas, antes de encaminhar o maior pedido de recuperação judicial da América Latina, a Oi levantou cerca de R$ 3 bilhões com a venda de mais de 3.600 torres de telefonia celular para a unidade brasileira da SBA Communications, em transações concluídas em 2013 e 2014. A dívida líquida da Oi no fim de setembro de 2018 totalizava R$ 10976 bilhões, recuo de 75,1% frente ao mesmo mês de 2017.

 

Parceria

 

Em meio aos problemas que enfrenta, a Oi segue fazendo alianças para realizar seus projetos de expansão .Em dezembro, a companhia firmou parceria tecnológica de longo prazo com a Nokia para viabilizar mudança da rede e atender demanda futura por banda larga fixa e móvel no Brasil. Na ocasião, os executivos do grupo de telecomunicações declararam que a parceria faz parte da reestruturação operacional prevista no plano de recuperação judicial da empresa. A estratégia é realizar a expansão da rede de fibra ótica e aumentar a cobertura de dados móvel.

A parceria com a Nokia faz parte de novos contratos celebrados com fornecedores de equipamentos para sustentar a transformação de toda a rede de banda larga fixa e móvel da Oi. Além de possibilitar a expansão da cobertura de fibra ótica residencial e banda larga móvel, o projeto deixa a rede da companhia preparada para a chegada do 5G, quando esta tecnologia estiver disponível no Brasil.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor