Número de beneficiários de planos odontológicos é cada vez maior

SEG NOTÍCIAS - 28.10: Em agosto, segmento alcançou a marca de 25.139 milhões de pessoas que contam com a cobertura do benefício.

Seguros / 16:52 - 28 de out de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A Odontologia Suplementar contou com recente aumento de novos beneficiários em agosto. Os dados registrados pela Sala de Situação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e divulgados em outubro indicam uma ampliação de mais de 3% dos usuários com planos odontológicos, atingindo um total de 25.139.419 de pessoas. Este cenário representa uma expansão superior a 5% no comparativo ao período de 12 meses, fator que vem sendo reforçado ao longo dos últimos demonstrativos da ANS.

"Reflexo de um forte posicionamento dos brasileiros que estão em busca de cuidados preventivos da saúde bucal, os números que alcançamos se integram às recentes estatísticas de crescimento que acompanhamos no segmento nos últimos anos. De julho para agosto de 2019, foram 201.663 novos beneficiários que adquiriram um plano odontológico no Brasil", pontua Geraldo Almeida Lima, presidente do Sindicato Nacional das Empresas de Odontologia de Grupo (Sinog).

Em análise aos resultados apresentados pela Agência, os contratos coletivos empresariais contam com a maior quantidade desses beneficiários, com mais de 18 milhões, embora os coletivos por adesão tenham obtido maior índice de crescimento com 11,19% em um ano.

Outro destaque é o crescimento da participação da terceira idade, que envolve o público com mais de 65 anos, que já soma mais de um milhão de usuários dos planos odontológicos, um aumento de 12,82% em relação ao ano passado.

"Diante deste mercado em amplo desenvolvimento, a maior participação é da Odontologia de Grupo, representada pelo Sinog, que atua não apenas nas negociações coletivas de trabalho, como também na defesa dos interesses junto aos órgãos governamentais e às entidades que congregam os prestadores de serviços odontológicos ou que legalmente fiscalizam a execução dos trabalhos profissionais desse segmento. No total, são mais de 19,5 milhões de beneficiários incluídos os contratos vinculados às medicinas de grupos, o que representa 77,6% deste mercado suplementar".

.

Seguradoras chinesas revelam crescimento estável de prêmios entre janeiro e setembro

As cinco maiores seguradoras listadas na Bolsa de Valores da China registraram receitas de prêmios de 1,94 trilhão de iuanes (US$ 274,95 bilhões) nos primeiros três trimestres deste ano.

Os dados representaram uma subida de 8,8% ano a ano, informou o Shanghai Securities News na segunda-feira, citando comunicados das empresas.

Especificamente, a receita de prêmios da People's Insurance Company of China (PICC) registrou o crescimento mais rápido durante os nove meses, expandindo 11,93%, para 437,27 bilhões de iuanes.

Durante o mesmo período, as empresas de Ping An Insurance, China Life Insurance, China Pacific Insurance e New China Life Insurance registraram um aumento de 9,5%, 6,08%, 8% e 7,9%, respectivamente.

Nos primeiros três trimestres, o lucro líquido da Ping An Insurance atribuível aos acionistas aumentou 63% em termos anuais, para 129,6 bilhões de iuanes, de acordo com o comunicado da empresa apresentado na Bolsa de Valores de Xangai.

O crescimento notável foi impulsionado principalmente pelos negócios de seguros de vida, saúde e de propriedade, disse a Guosen Securities em uma nota.

Várias instituições previam um desempenho estável das gigantes de seguros no terceiro trimestre, antecipando maior potencial de crescimento no quarto trimestre e em 2020, segundo o jornal.

.

Riscos cibernéticos - A Aon acaba de lançar o Relatório de Risco Cibernético - Hoje e Amanhã. A análise aborda os oito principais riscos avaliados dentro de pequenas, médias e grandes companhias em diferentes estágios de transformação digital. A produção do estudo envolveu entrevistas com 2.600 gerentes de risco de 33 indústrias, em 60 países.

A fragilidade em lidar com as ameaças surge de fora para dentro da companhia, a partir das mudanças nas regras de comércio, ciberataques e a escassez de profissionais qualificados. Dos profissionais entrevistados, apenas 24% conseguem quantificar os 10 maiores riscos e só 10% informaram que possuem processos formais para identificá-los. "O estudo mostra, pela primeira vez desde que iniciamos, que o nível de preparação das empresas à resposta-risco é o mais baixo. É um sinal de alerta. ", comenta Eduardo Takahashi, vice-presidente-executivo para Soluções Comerciais de Riscos da Aon Brasil.

Por vezes precipitada, a incessante busca pela inovação em setores distintos baseia-se apenas na implantação, deixando brechas na estrutura devido aos riscos que o novo feito acarreta para a empresa. A Aon elege, no relatório, oito pilares de maior risco da segurança cibernética nas empresas, sendo eles: Tecnologia, Cadeia de Suprimento, IoT, Operações Comerciais, Funcionários, Fusões e Aquisições, Regulamentação e D&O "Directors and Officers".

O estudo alerta para novas artimanhas das comunidades hackers. Por outro lado, indica que a maneira com que as empresas se relacionam entre elas pode tornar a prevenção mais eficaz. "O relatório tem o objetivo de preparar o mercado para que não seja surpreendido no que é projetado em segurança corporativa. Para isso, entendemos que a comunicação entre as companhias é substancial para minimizar os riscos. ", explica Marco Mendes, especialista em Risco Cibernético da Aon.

No Brasil, outro fator que acentua a possibilidade de grandes riscos é a instabilidade econômica. Além disso, a economia chinesa impacta o mercado brasileiro, que depende de exportações de commodities para o país asiático.

Para conferir o estudo completo, clique aqui.

.

Empresas terão que ressarcir gasto do INSS com pensão paga após acidente de trabalho

A Advocacia-Geral da União (AGU) conseguiu na Justiça que duas empresas sejam obrigadas a ressarcir os gastos que o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) teve com pagamento de pensão após a morte de um segurado vítima de acidente de trabalho.

O funcionário da Ideia Digital Impressos sofreu o acidente fatídico em dezembro de 2013, quando instalava material publicitário em um outdoor e recebeu choque elétrico. À época, o acidente resultou na concessão de pensão por morte aos dependentes do segurado.

Por meio do Núcleo de Cobrança e Recuperação de Crédito da Procuradoria-Regional Federal da 1ª Região (PRF1) e da Procuradoria Federal Especializada junto ao INSS (PFE/INSS), a AGU propôs, então, ação regressiva em face da empresa Idea e da empresa responsável pelo painel, a Neon Vegas Comércio de Placas, para demonstrar que o acidente laboral foi causado por negligências das empresas e pedir ressarcimento das despesas com o pagamento do benefício.

Na ação, a AGU esclareceu - a partir das informações colhidas pela perícia - que o trabalhador sofreu o choque ao encostar na estrutura metálica do painel, que estava ancorado por uma escada extensiva metálica, a cerca de cinco metros de altura e que essa estrutura estava energizada devido a falha no isolamento da instalação. A AGU comprovou, ainda, que o acidente foi causado pelas precárias condições da instalação elétrica do painel e que teria sido evitado caso as empresas tivessem adotado as medidas protetivas exigidas em lei e priorizado as normas de segurança.

Os procuradores salientaram, também, que uma sentença da Justiça do Trabalho já havia reconhecido a culpa das empresas. Nela, ficou demonstrado que a empresa empregadora não treinou os funcionários para os riscos da atividade desenvolvida e que a empresa proprietária dos painéis expôs os trabalhadores aos riscos elétricos ao não manter seus equipamentos (outdoor) em condições adequadas de conservação e funcionamento.

A 20ª Vara do Distrito Federal acolheu os argumentos da AGU e condenou as empresas a ressarcirem a autarquia previdenciária por todos os gastos suportados em virtude da concessão do benefício, corrigidos monetariamente e acrescidas de juros de mora, além dos honorários advocatícios e custas processuais.

.

SEGURO CIDADÃO

Princípios de Empoderamento das Mulheres - A Sompo Seguros S.A. acaba de formalizar a assinatura dos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs, na sigla em inglês), uma iniciativa da ONU Mulheres junto ao Pacto Global que estabelece parâmetros para que as empresas alcancem a igualdade de gênero por meio do empoderamento das mulheres. A iniciativa é uma das ações desenvolvidas pela companhia por meio de suas Comissões de Diversidade, que têm como objetivo instituir ações, práticas e políticas que promovam a igualdade de oportunidades e o respeito mútuo no ambiente corporativo.

"Aderir aos WEPs, que são parâmetros de reconhecimento mundial, foi um compromisso e uma forma de poder contar com uma rede que ajuda na melhoria contínua das práticas que visam garantir a equidade no ambiente corporativo", observa Francisco Caiuby Vidigal Filho, presidente da Sompo Seguros. "Nós já contamos com uma série de práticas que são recomendadas nos princípios, mas aprimorar os mecanismos que viabilizem a igualdade de oportunidades é uma responsabilidade de todos", afirma o executivo.

Ao assinar os WEPs, a empresa assume publicamente o compromisso com a agenda de empoderamento das mulheres e passa a fazer parte de uma rede global das Nações Unidas. Essa rede compartilha informações, publica cartilhas e manuais, promove fóruns, eventos e webinars. "Estudos indicam que, mesmo com mais anos de estudo e representando a maior parcela dos profissionais que concluem ensino superior, na média, as mulheres ainda enfrentam uma taxa de desemprego maior e têm rendimento inferior ao observado por homens com o mesmo perfil e condições profissionais", analisa Maristella Iannuzzi, consultora da ONU Mulheres.

Dados do Global Gender Gap Report 2018, do Fórum Econômico Mundial, indicam que a diferença de renda entre homens e mulheres chega a quase 51% em 2018 e apenas 34% dos cargos de liderança no mundo são ocupados por mulheres. Já o Brasil apresenta um índice de equidade de gênero de 68,1% na avaliação que mede quatro pilares: Participação Econômica e Oportunidade; Empoderamento Político; Escolaridade e Saúde e Sobrevivência. O País está na 95ª posição do ranking que avaliou 149 nações. Com isso, o Brasil cai cinco posições frente ao levantamento de 2017, quando o País ficou na 90ª posição.

Criados em 2010 pela ONU Mulheres e o Pacto Global da ONU, os sete Princípios de Empoderamento das Mulheres - WEPs já foram assinados por mais de 2,3 mil CEOs em todo o mundo. São uma referência para que as empresas implementem políticas para a promoção da igualdade de gênero no local de trabalho, no mercado e na comunidade.

Os sete Princípios de Empoderamento das Mulheres - WEPs são: 1) Estabelecer liderança corporativa de alto nível para a igualdade de gênero; 2) Tratar mulheres e homens de forma justa no trabalho - respeitar e apoiar os direitos humanos e a não discriminação; 3) Garantir saúde, segurança e bem-estar das trabalhadoras e trabalhadores; 4) Promover a educação, a capacitação e o desenvolvimento profissional das mulheres; 5) Apoiar o empreendedorismo de mulheres e promover políticas de empoderamento das mulheres através das cadeias de fornecedores e de comunicação e marketing; 6) Promover a igualdade por meio de iniciativas voltadas às comunidades e do engajamento social; e 7) Medir, documentar e publicar os progressos da empresa na promoção da igualdade de gênero.

A Sompo Seguros conta no Brasil com quase 2 mil colaboradores. Desse total, cerca de 57% é do sexo feminino. As mulheres também representam 41% dos profissionais da companhia em cargos de liderança. Entre as Pessoas com Deficiência que trabalham na companhia, cerca de 60% são pessoas com deficiência física, seguido de deficiência auditiva (24%), visual (14%) e outros (2%). Em termos de faixa etária, o quadro geral de colaboradores está distribuído em: até 25 anos (8%), de 25 a 30 anos (13%), até 40 anos (43%), até 50 anos (26%) e acima de 50 anos (10%). Em um levantamento recente feito com cerca de 52% dos colaboradores da companhia, cerca de 6,6% apontaram ter outras condições sexuais além de heterossexual (93,4%).

Para fomentar as questões voltadas ao tema, a Sompo Seguros estabeleceu as Comissões de Diversidade, que são grupos multidisciplinares formadas na companhia em 2018 por colaboradores com o objetivo de instituir ações, práticas e políticas que promovam a igualdade de oportunidades, além da integração e respeito no ambiente corporativo. A Sompo Seguros conta atualmente com cinco pilares: Gênero, Gerações, Raças & Etnias, Pessoas com Deficiência e LGBTI+. Cerca de 50 profissionais da companhia dedicam parte de seu tempo às comissões, que organizam iniciativas para garantir a equidade, respeito mútuo, a promoção de um ambiente de trabalho amigável e, com isso, a melhora da qualidade de vida dos colaboradores.

A adesão aos sete Princípios de Empoderamento das Mulheres - WEPs é o segundo compromisso firmado pela Sompo Seguros com instituições que estabelecem parâmetros voltado às causas de diversidade. Em setembro deste ano, a seguradora assinou a Carta de Adesão ao Fórum e aos 10 Compromissos da Empresa com a Promoção dos Direitos LGBTI+. Ao longo dos anos de 2018 e 2019, já foram realizadas iniciativas significativas voltadas às questões de diversidade, como a criação de cursos de libras gratuitos para que colaboradores ouvintes possam aprender a linguagem de sinais, parceria com a Transempregos (entidade que media a contratação de profissionais transgênero), encontros para debater questões relacionadas à diversidade no ambiente interno, desenvolvimento da Declaração de Diversidade e Inclusão, que estabelece diretrizes para estimular um ambiente de respeito, inovação, inclusão e equidade, que garante igualdade de oportunidades a todos, considerando cada um em sua individualidade, respeitando sua dignidade e reconhecendo seus méritos; entre outros.

.

Saúde bucal - I - Para marcar a passagem do Dia Nacional da Saúde Bucal (na última sexta-feira, 25.10), Panvel e Colgate se juntaram para realizar uma ação nesta sexta-feira na Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), em Porto Alegre. Foram destinados 700 kits para distribuição entre as crianças e adolescentes atendidos pela entidade, contendo itens como creme dental, escova e enxaguante bucal. A iniciativa também contou com a participação de promotores fantasiados de super-heróis e colaboradores da rede gaúcha para entrega dos kits e salientar ao público a importância da higiene bucal.

A ação ocorreu ao longo de toda manhã na sede da AACD, no bairro Jardim do Salso. Atualmente, a unidade possui cerca de 700 pacientes, que representa uma média mensal de 7 mil atendimentos. Com objetivo de conscientizar crianças e jovens sobre o tema para prevenção de doenças, a parceria com a Colgate ressalta o empenho institucional da Panvel em retribuir o acolhimento da comunidade por meio de ações voltadas à saúde e ao bem-estar das pessoas.

.

Saúde bucal - II - Em homenagem ao Dia Nacional do Cirurgião-Dentista (25.10), a Secretaria de Estado de Saúde conta as histórias de Lívia Marques e Bruna Michalski dos Santos, que se dedicam em oferecer um sorriso especial a crianças e adultos com comprometimento neurológico e físico. É o programa "Mais Sorriso", que já realizou 9.453 procedimentos gratuitos na rede de saúde.

O serviço é oferecido no Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, e na Policlínica Piquet Carneiro (PPC), em parceria com a Uerj, no Maracanã. Nas unidades, os pacientes com quadro de deficiência intelectual, física, com paralisia cerebral, autismo e síndrome de down têm a sua saúde bucal tratada. Ter um profissional comprometido reforça o vínculo de confiança entre as partes e contribui para o sucesso do tratamento.

Para o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos, o programa estado cumpre com seu papel ao promover tratamento eficiente e humanizado com profissionais vocacionados que superam barreiras.

"É um tipo de atendimento especial e restrito na atenção primária devido ao custo. Temos que enaltecer os profissionais que assumiram essa função como missão de vida", diz.

Somente no Hospital Estadual Carlos Chagas, o Programa "Mais Sorriso" já realizou 6.333 procedimentos odontológicos, desde 2016. Somente este mês, haverá 12 intervenções com sedação, quando é necessário aplicar anestesia geral para a realização dos mais variados procedimentos, como extração, raspagem, canal, entre outros. O tratamento é feito na unidade de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h.

.

Caminhada reúne milhares de idosos em Copacabana

O domingo de sol forte e céu azul foi mais um estímulo para a participação na segunda Caminhada Sesc em Defesa da Pessoa Idosa, na praia de Copacabana, zona sul da cidade. A concentração e um alongamento coletivo marcaram o início da caminhada que teve como ponto de partida o Hotel Belmond Copacabana Palace. Ao fim do trajeto de 1 quilômetro, as músicas que vinham de um carro de som parado na altura da Rua Santa Clara embalaram danças de idosos de diversos bairros e regiões do Rio, além de visitantes que acompanhaaram as atividades na pista junto à praia.

A programação incluiu ainda atividades esportivas e jogos de estímulo cognitivo, oficinas de artesanato e sustentabilidade, contação de histórias, avaliação nutricional e orientação de saúde bucal. As opções de divertimento se espalharam em tendas montadas na calçada que divide as pistas da orla. Embora o evento fosse destinado aos idosos, as crianças não foram esquecidas.

"Também trouxemos ações de educação infantil, porque fazemos muitas ações intergeracionais. A educação infantil veio com os avós. A ideia é conseguir falar do respeito à pessoa idosa, desde a base", informou a gestora do Trabalho Social com Idosos do Sesc, Thaís Monteiro de Castro.

O encontro foi organizado pelo Sesc em parceria com a Prefeitura do Rio. A representante do Sesc disse que a proposta era falar da valorização da pessoa idosa e, ao mesmo tempo, tratar da qualidade de vida. "A gente está aqui com equipes de esporte e de saúde, orientando, inclusive, com a chancela da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. A gente está tratando de saúde com cuidados de pressão, de equilíbrio, tratando o idoso em diversas dimensões. O trabalho social com idosos do Sesc acontece há mais de 50 anos, e hoje a gente trouxe idosos de todo o estado", destacou Thaís.

O secretário municipal de Envelhecimento Saudável, Qualidade de Vida e Eventos do Rio, Felipe Michel, disse que este domingo era um dia de festa, de respeito aos idosos e serviu para provocara reflexão e conscientização sobre os direitos deles, mas, ainda assim, lembrou os problemas que enfrentam, como o alto nível de casos de violência.

Segundo o secretário, até agora, os registros superam o total de casos ocorridos no ano passado. "No ano passado, foram 979 denúncias de violência contra a pessoa idosa e, até este momento, já temos mil, passamos o número do ano passado. É abuso do poder econômico, violência psicológica, violência física. Infelizmente o número de casos de violência é cada vez maior", lamentou.

Michel informou que as denúncias recebidas pela secretaria são encaminhadas ao Ministério Público e à Polícia Civil do Rio e alertou que a maioria dos registros indica que a violência parte de parentes dos idosos. O secretário pediu a participação da sociedade para informar os casos de abusos. "Ás vezes, a violência está dentro da nossa casa, ao lado da nossa casa, e a gente está calado. Temos que denunciar usando o 1746, porque é muito importante para que possamos agir, levando a julgamento e prendendo todo aquele que comete violência contra a pessoa idosa."

Ele estimou em 6 mil o número de participantes nas atividades deste domingo, mas, pelos cálculos da gerente do Sesc, o número superou os 10 mil desde o início. No transporte dos idosos, foram usados 100 ônibus, sendo 70 do Sesc.

.

ENDOSSANDO

Posse Inaldo Bezerra, presidente da Associação Internacional de Direito de Seguro (Aida) Brasil, foi empossado como Acadêmico da Academia Nacional de Seguros e Previdência (ANSP) durante a tradicional Noite Acadêmica, cerimônia realizada em São Paulo.

Na ocasião, cerca de 30 profissionais do mercado de seguros foram empossados e distribuídos em diversos núcleos de estudos permanentes para a realização de trabalhos científicos sobre os temas seguros, previdência complementar, capitalização e atividades correlatas.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor