‘Novo normal’ é de Termer para baixo

Crescimento 'lânguido' do PIB dá sinais de desaceleração; indústria fica no vermelho.

Fatos e Comentários / 19:12 - 3 de dez de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

2019 vai se aproximando do ‘novo normal’ da economia brasileira, que é um crescimento em torno de apenas 1% ao ano.” A definição foi dada pelo Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi) após a divulgação do crescimento da economia no terceiro trimestre do ano, dados oficiais do IBGE. Este “novo normal” coloca a alta do PIB brasileiro na 43ª posição em uma lista de 54 países.

O professor Marcio Pochmann, em seu Twitter, afirma: “Passagem do Governo Temer para Bolsonaro rebaixou a já frágil recuperação do nível de atividade econômica iniciada em 2017. Mas no 2° semestre de 2019, o PIB brasileiro voltou a recuperar o ritmo lânguido, motivado por medidas heterodoxas de adição do crédito e de renda liberada.”

A redução dos juros nominais deu algum fôlego à construção civil, mas de forma localizada, principalmente na capital paulista. Os saques no FGTS tiveram impacto mais no final do período. Alguns números do 3º trimestre atestam que a comemoração do governo, dos economistas do mercado e da imprensa – também de mercado – é baseada em terreno instável.

No ano, até o 3º trimestre, o PIB subiu 1%; até o mesmo período de 2018, a alta era de 1,3%. A queda se repete na comparação entre o acumulado nos quatro últimos trimestres (alta de 1%) e o mesmo intervalo encerrado no 3º trimestre de 2018 (elevação de 1,6%). Aliás, este indicador vem em queda constante (1,6%, 1,3%, 1,1%, 1,1% e agora 1%).

O Iedi chama atenção para a situação da indústria. Apenas a agropecuária conseguiu crescer mais no acumulado de 2019 até o terceiro trimestre (+1,4%) do que em igual período do ano passado (+0,6%). Serviços desacelerou (de +1,6% para +1,1%) e a indústria está praticamente estagnada: +0,1%. “Ou seja, temos em 2019 uma recuperação sem indústria”, lamenta o Instituto.

O ramo da indústria de transformação, que produz bens mais complexos, está pior: voltou a ficar no vermelho. Caiu 1% ante o 2º trim/19, com ajuste sazonal; 0,5% frente ao 3º trim/18; 0,2% no acumulado dos três primeiros trimestres de 2019; e 0,5% nos últimos 12 meses. Deste modo, ficou ainda mais longe (15,7% abaixo) do seu pico histórico, obtido no 3º trimestre de 2008.

 

Vozes do Rio

A Associação dos Embaixadores de Turismo do RJ lança a campanha Vozes do Rio. Coordenado pelo professor Bayard Boiteux, o projeto visa divulgar depoimentos de embaixadores do Rio em todas as redes sociais, convidando as pessoas a conhecerem o estado e seu conjunto de cidades maravilhosas.

A primeira fase, que incluiu vídeos de Ana Botafogo, Philippe Seigle, Andrea Nakane, a cantora Hanna, Neyse de Aguiar Lioy e Bayard Boiteux, atingiu 1 milhão de visualizações em três dias. A ideia e atingir 100 milhões de visualizações com 120 depoimentos até junho de 2020, segundo Claudio Castro, que preside a Associação.

 

Democracia e partidos fortes

O presidente nacional do Partido Socialista Brasileiro (PSB), Carlos Siqueira, esteve no Rio, na noite desta segunda-feira, para inaugurar a nova sede regional. Siqueira destacou a simbólica presença de Guel Arraes, que representou a família de Miguel Arraes.

Precisamos enfrentar uma realidade muito dura que estamos vivendo. Uma crise política tão aguda, tão arriscada, nos chama a uma reflexão mais profunda. Vamos levantar a cabeça e defender as nossas ideias. Nós defendemos as melhores ideias, de humanismo, de igualdade, de democracia e de liberdade”, afirmou Siqueira.

O deputado federal Alessandro Molon, presidente estadual da sigla e líder da oposição na Câmara, fez um discurso contra as desigualdades que castigam o povo brasileiro e fluminense. E complementou, dizendo que “não há democracia forte sem partidos fortes.”

 

Segundona

Comemorar crescimento de 1% do PIB é como Fluminense e Botafogo vibrarem ao terem se livrado do rebaixamento com uma vitória do Vasco...

 

Rápidas

O Instituto Jelson da Costa Antunes (IJCA) realiza nesta quarta-feira, das 8h às 17h30, o Dezembro Negro, evento dedicado a troca e conhecimento sobre diferentes aspectos da cultura afro-brasileira *** Nesta sexta, a happy hour do Caxias Shopping será ao som de sertanejo universitário com a cantora Anna Lima *** Inovação aberta, propriedade intelectual e empreendedorismo serão temas do evento gratuito que será realizado na sede do Conselho Regional de Administração (CRA-RJ), dia 10, às 16h. Detalhes aqui,

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor