Novo líder do PSL, Eduardo destitui os vice-líderes

Objetivo é neutralizar as ações contra o governo e isolar a ala ligada ao presidente da sigla, Luciano Bivar.

Política / 23:39 - 21 de out de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A primeira medida tomada pelo deputado Eduardo Bolsonaro assim que se tornou líder da bancada do PSL na Câmara, nesta segunda-feira 21, foi destituir todos os 12 vice-líderes da legenda.
O ofício comunicando a decisão sobre a destituição dos vice-líderes foi recebido pela Secretaria-Geral da Mesa na tarde desta segunda-feira. Com a decisão, perderam o posto de vice-líder os seguintes deputados: Felício Laterça (PSL-RJ); Nicoletti (PSL-RR); Daniel Silveira (PSL-RJ); Heitor Freire (PSL-CE); Julian Lemos (PSL-PB); Júnior Bozzella (PSL-SP); Coronel Tadeu (PSL-SP); Nelson Barbudo (PSL-MT); Charlles Evangelista (PSL-MG); Professora Dayane Pimentel (PSL-BA); Nereu Crispim (PSL-RS); Joice Hasselmann (PSL-SP). Assim, nenhum outro parlamentar está autorizado a falar em nome da legenda, além de Eduardo. O objetivo é neutralizar as ações contra o governo e isolar a ala bivarista, ligada ao presidente da sigla, Luciano Bivar.
Desde a semana passada, a legenda vive um racha com os deputados da bancada travando uma disputa de guerra de listas para definir o nome do líder que irá representar a bancada.
Foram apresentadas seis listas. A mais recente foi validada na manhã desta segunda pela Secretaria e fez de Eduardo Bolsonaro o líder no lugar de Delegado Waldir (GO). 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor