Nova proposta da Centauro faz Netshoes subir 5,26%

Consultoria, porém, lidera minoritários para aceitar a proposta da Magazine Luiza.

Acredite se Puder / 18:06 - 12 de jun de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Faltando apenas dois dias para a reunião dos acionistas da Netshoes para examinar a proposta do Magazine Luiza, a Centauro anunciou na última terça-feira um aumento na sua oferta de compra, que passou de US$ 3,50 para US$ 3,70, que corresponde a uma transação de US$ 114,9 milhões. De imediato, provocou mais uma alta nas ações da empresa de e-commerce, que subiram 5,26% na bolsa de Nova York. Antes, a Centauro foi acusada de não oferecer apoio suficiente para resolver as condições financeiras e os problemas de liquidez de curto prazo. Agora, propôs a tomada de empréstimo de R$ 120 milhões, em três lotes, como capital de giro para condução do curso normal. Para garantir esse financiamento, a Centauro contratou nova linha de crédito junto ao Banco Votorantim, em condições semelhantes ao crédito assegurado por Bradesco e Itaú em maio, elevando os empréstimos para subsidiar a transação de R$ 325 milhões para R$ 375 milhões. Contra a Centauro existe uma tal de ISS, consultoria que diz que direciona os votos dos minoritários no mercado norte-americano e forte aliada do Magazine Luiza.

 

Lazari faz ações da Braskem subirem

As ações da Braskem tiveram alta de 1,41% e voltaram para R$ 34,45 depois das declarações de Octavio Lazari, presidente do Bradesco, de que os grandes bancos brasileiros estão negociando em conjunto uma recuperação extrajudicial para a Odebretch, ou seja, fora do ambiente da Justiça. “Trabalhamos com todos os cenários e procuramos priorizar uma recuperação extrajudicial para que todos os atores possam sentar-se à mesa e chegar a um ajuste, com concessão de mais prazo e condição de pagamento diferenciado da dívida de R$ 70 bilhões”, afirmou.

 

Precisando de dinheiro

Na terça-feira, o Pão de Açúcar recebeu a proposta de Michael Klein para a compra dos 36,27% que possui na Via Varejo, dona das Casas Bahia e do Ponto Frio a R$ 4,75. Na quarta-feira o Conselho de Administração da rede de supermercados se reuniu e rapidamente aprovou a venda de todas as suas ações em leilão na B3 e deverá receber, no mínimo, R$ 2,23 bilhões. As ações da Via Varejo foram negociadas a R$ 4,85, com perda de 3%, enquanto as do Pão de Açúcar subiram 0,17% para R$ 87.

 

Cotação do petróleo cai mais de 4%

Na ânsia de provocar uma reviravolta no comportamento do mercado do petróleo, os analistas do setor erraram feio nas suas previsões. No início da semana começaram a distribuir estudos com a expectativa de uma queda de 1 milhão de barris nos estoques do produto. Porém se surpreenderam quando a Administração de Informação de Energia dos Estados Unidos revelou que as reservas norte-americanas aumentaram em 2,21 milhões de barris, nível mais elevado em quase dois anos, sendo que a maior parte da subida foi registada em Cushing, no Oklahoma. Em Nova York, o preço do barril do West Texas Intermediate perdeu 4% e caiu para US$ 51,14, enquanto em Londres o Brent desvalorizou 3,69% para US$ 59,99. O petróleo está em “bear market”, descendo mais de 20% desde o pico de abril.

 

Procon multa e ação da Enel sobe

O Procon-SP multou a Enel Distribuição São Paulo (ex-Eletropaulo) em R$ 5,02 milhões por "condutas em desacordo com o Código do Consumidor". Empresa tem 15 dias para esclarecimentos. Ações da Enel subiram 0,03% para R$ 34,24.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor