Advertisement

Nestlé quer fazer parcerias com startups

Empresa suíça está reduzindo uso de açúcar, sódio e gordura saturada.

Mercado Financeiro / 22:17 - 17 de Mai de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Com o objetivo de conquistar uma fatia do mercado consumidora de produtos mais saudáveis, a Nestlé pretende comercializar mais produtos naturais e orgânicos no Brasil, seu quarto maior mercado mundial. A iniciativa faz parte de uma estratégia voltada para outros países das Américas. A empresa, de origem suíça, está reduzindo açúcar, sódio e gorduras saturadas de seus alimentos. No Brasil, a empresa é muito conhecida por produtos como chocolate em pó Nescau e barras Kitkat.

A mudança inclui não somente a introdução de alimentos mais saudáveis, mas também fechar parcerias com startups. Uma dessas parcerias inclui o aplicativo de entregas colombiano Rappi, disse o vice-presidente de Marketing e Comunicação da Nestlé Brasil, Frank Pflaumer à Reuters.

Questionado sobre possíveis aquisições, Pflaumer contou que a Nestlé está monitorando todas as oportunidades no mercado brasileiro, mantendo o foco nas quatro áreas de negócios mundialmente prioritárias: café, pet care, nutrição infantil e água. “Não há orçamento fixo para inovação... (Acordos) podem acontecer”, acrescentou.

A subsidiária brasileira da Nestlé tem 25 iniciativas no cronograma de inovações do portfólio de produtos para 2019, um aumento em relação aos 20 projetos conduzidos no ano passado, sendo a maioria voltada para produtos naturais, disse Pflaumer.

Em termos de investimento no país, a Nestlé Brasil destinou R$ 400 milhões para inovação nos últimos cinco anos, acrescentou Pflaumer. Ele não quis fornecer estimativas para os desembolsos nos próximos anos, mas comentou que é improvável que investimentos nessa direção sejam reduzidos.

O executivo contou que o grupo conseguiu cortar mais de 14 mil toneladas de açúcar, 5 mil toneladas de gorduras saturadas e 300 toneladas de sódio do processo de fabricação no Brasil desde 2014. Em 2018, a Nestlé abriu um novo laboratório de garantia de qualidade e lançou sua primeira linha de alimentos orgânicos no Brasil.

“Produzir organicamente não é a parte mais difícil, o mais desafiador é produzir organicamente em grande escala”, disse Pflaumer, acrescentando que a Nestlé está prestes a ampliar seu portfólio com quatro sabores de uma nova papinha orgânica para bebês em maio.

Fora do Brasil, a Nestlé tem sido bastante ativa em aquisições de outros negócios. Em 2018, a empresa suíça comprou participação majoritária na companhia equatoriana de alimentos naturais e orgânicos Terrafertil, após uma série de acordos nos EUA, incluindo a Blue Bottle Coffee, a Chameleon Cold-Brew Coffee, o grupo de alimentos vegetarianos Sweet Earth e o negócio de refeições prontas Freshly.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor