Advertisement

Nem Bolsonaro acredita na aprovação do sistema de capitalização

Ao falar para crianças, presidente disse que, no futuro, elas pagarão a aposentadoria do mais velhos

Conjuntura / 16:06 - 21 de Mai de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

(foto: Marcello Casal Jr.)

A cerimônia do hasteamento da Bandeira Nacional no Palácio da Alvorada, na manhã desta terça-feira, teve a presença de alunos do quinto ano da escola pública Bela Vista da cidade de Novo Gama (GO). As crianças escutaram o que parece um ato falho do presidente Jair Bolsonaro: ele disse aos estudantes que, no futuro, eles vão pagar a aposentadoria dos mais velhos e, por isso, precisam estar bem informados.

Até vocês, quando estiverem trabalhando, vão garantir a nossa aposentadoria, desse pessoal que está aqui atrás, disse o presidente.

A declaração logo provocou semblantes de reprovação dos ministros, a começar pelo da Economia, Paulo Guedes – pela segunda vez, a cerimônia antecede a reunião do Conselho de Governo, na residência oficial da Presidência.

A proposta do governo de reforma da Previdência tem como ponto principal a transformação do sistema de repartição – onde as contribuições das novas gerações geram os recursos para pagamento dos que já se aposentaram – para o de capitalização, em que cada trabalhador terá de fazer uma poupança compulsória em uma instituição financeira para bancar sua própria aposentadoria.

Ao ser alertado para a falha, Bolsonaro ainda tentou consertar, dizendo que está propondo outra forma de aposentadoria também, “mas não vai ser de uma hora para outra”. Uma brincadeira com Paulo Guedes – afirmando que o ministro, banqueiro milionário, também vai se aposentar pelo INSS – não foi suficiente para arrancar mais do que sorrisos amarelos.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor