Advertisement

Número de cariocas com nome ‘sujo’ cresce em 2018

Número de negativados aumentou 17 mil no ano, segundo o Clube de Diretores Lojistas do Rio (CDLRio).

Rio de Janeiro / 05 Fevereiro 2019 - 22:55

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Em 2018, 940 mil consumidores cariocas saldaram seus débitos com lojistas e “limparam” o nome. Porém, 957 mil foram incluídos no cadastro do Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) do Clube de Diretores Lojistas do Rio (CDLRio). O saldo é que o número de negativados cresceu 17 mil no ano.
De acordo com Aldo Gonçalves, presidente do CDLRio, o estudo traz uma boa e uma má notícia. “A positiva é que mais de 940 mil consumidores saldaram seus débitos com os lojistas, um au-mento de 1% em relação ao ano passado; o ponto negativo foi o número de consultas, que registrou um recuo de 5,5%, o que revela que as pessoas demonstraram menos disposição para as compras no Rio de Janeiro em 2018.”
Aldo afirma que isso mostra que o Rio de Janeiro continua sendo um ponto fora da curva na comparação com a maioria das capitais brasileiras que registraram índices de crescimento. “Todo esse quadro caótico atingiu diretamente o comércio, grande pilar e pulso da nossa economia, responsável pela maioria dos empregos formais do estado. Aqui, as vendas do comércio da Cidade do Rio de Janeiro recuaram 2,8% no acumulado de janeiro/dezembro de 2018 em relação ao mesmo período de 2017.”
O número de consumidores cariocas que tiveram seus nomes incluídos no cadastro do SCPC cresceu 1% em relação ao mesmo período de 2017.
Com relação ao uso do cheque, mais de 36 mil foram devolvidos no comércio do Rio de Janeiro em 2018, aumento de 1,2% em comparação com o mesmo período do ano passado, segundo o Li-gCheque do CDLRio. Foram feitas mais de 1,2 milhão de consultas para pagamentos em cheque, queda de 8,35% em relação ao mesmo período de 2017, o que confirma que menos pessoas estão utilizando o cheque para as compras.
 

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor