MP do Bolsonaro é iníqua e inócua

Empresas são obrigadas a enviar balanços para a CVM, onde a bagunça é generalizada.

Acredite se Puder / 17:38 - 7 de ago de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Dois meses depois de apresentar um decreto lei regulamentando a visibilidade e transparência nos resultados da empresa, o presidente Bolsonaro dá um exemplo de mesquinharia ao editar uma medida provisória para desarrumar o setor. A tal MP é iníqua, pois faz parte da briguinha da família Bolsonaro com a família Marinho, mas que os brasileiros nada têm a ver. E também é inócua, pois apenas tira uma fonte de receita de muitos jornais e deverá provocar um desemprego não só nesses veículos, com também nas agências de publicidade legal.

Atualmente, as empresas são obrigadas a enviar os balanços para a Comissão de Valores Mobiliários e para a única bolsa brasileira, a B3. Bolsonaro esqueceu que na CVM a bagunça é oficializada. As empresas têm acessos e podem alterar os dados ao seu bel prazer. Além disso, a autarquia possui um departamento de tecnologia que só fica fazendo alterações para confundir o público investidor. Na Bovespa é a mesma coisa. É só conferir.

 

Para Trump, Fed é incompetente e orgulhoso

Mais três bancos centrais cortaram juros, como resposta à incerteza e instabilidade provocadas pela guerra comercial entre os EUA e a China. Para o presidente Donald Trump, porém, o problema norte-americano não é a China, mas a incompetência do Federal Reserve que, além disso, é muito orgulhoso para admitir o erro de não atuar depressa e apertar a política monetária demasiadamente. Para o presidente dos EUA, o Fed deve ser rápida em cortar mais os juros e parar com o ridículo programa de aperto quantitativo, pois a curva da yield está com uma margem muito ampla e não há inflação. E concluiu que o banco central norte-americano não percebeu que os EUA vivem num mundo em que todos os outros países querem brilhar à sua custa.

 

BB Seguridade pode ir a R$ 40

Para os analistas do Credit Suisse, os resultados trimestrais da BB Seguridade surpreenderam as expectativas. Quanto à revisão dos guidances, afirmam que já era esperada, mas foi positiva, especialmente quando consideramos que a empresa não irá mais ter uma contribuição positiva vinda de IRB no segundo trimestre. Os técnicos da instituição mantiveram a recomendação de outperform e elevaram o preço-alvo de R$ 36 para R$ 40.

 

2 mil caminhoneiros querem cartão da BR

Cerca de 2 mil caminhoneiros já realizaram o pré-cadastro e, em breve, estarão aptos a utilizar o Cartão do Caminhoneiro. Para a implementação do produto, a Petrobras Distribuidora assinou contrato com a CTF Technologies do Brasil, empresa do Grupo Fleetcor Technologies, pelo prazo de dois anos para a implantação do meio de pagamento na rede de postos BR. Até o momento, 70 deles já aderiram, todos da Rede Siga Bem, os quais respondem por aproximadamente 20% do volume de diesel vendido pela BR.

 

Petrobras criará e privatizará termelétrica

A Petrobras estuda criar uma subsidiária de geração de energia, juntando de 15 a 26 de suas termelétricas, e vendê-la por abertura de capital. A informação é de Anelise Lara, diretora da estatal. Revelou também que a empresa pode vender algumas rotas de gás que ligam o pré-sal.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor