MP denuncia policiais envolvidos na investigação da morte de ex-ministro do TSE

Sem categoria / 06:48 - 19 de jul de 2013

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor


O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios denunciou nessa quarta-feira 11 policiais envolvidos direta ou indiretamente na prisão de Leonardo Campos Alves, que confessou ter matado o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) José Guilherme Villela; a advogada Maria Carvalho Villela, mulher de José Guilherme; e a empregada da família, Francisca Nascimento da Silva. O triplo assassinato, conhecido como Caso Villela, ocorreu em agosto de 2009, na residência do casal, em Brasília.
Foram denunciados o delegado José Roberto Soares Batista, por abuso de autoridade, tortura e supressão de documentos, os agentes Sidney Pacheco Monteiro, Edi Vânia Santana, Helton Lopes Tavares, Edelviges Felipe de Oliveira Neto, Maria do Socorro Pinto e o policial militar José Leôncio de Araújo, por abuso de autoridade e tortura. Os agentes José Raimundo Mendes de Carvalho, Keve Joaquim Amancio da Gama, Joaquim Ezequiel Machado e o ex-agente Estanislau Dantas Montenegro foram denunciados por tortura.
A partir de agora, cabe à Justiça do Distrito Federal aceitar a denúncia e decidir por manter ou não no Distrito Federal, uma vez que grande parte do ilícito ocorreu em Minas Gerais. Acatada a denúncia, os acusados responderão ao processo e testemunhas serão ouvidas.

Agência Brasil

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor