Monitor Mercantil participa de evento de mídia do Brics

São Paulo sedia Fórum de Imprensa e exposição fotográfica das Mídias dos países do bloco.

Conjuntura / 08:27 - 31 de out de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A terceira exposição fotográfica conjunta de mídias do Brics foi inaugurada na quarta-feira no Centro Cultural de São Paulo, com a presença de representantes dos principais meios de comunicação do Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul, países integrantes do bloco.

Quase 100 fotografias dos cinco países – incluindo a do lançamento do navio Celso Furtado, feita pelo repórter-fotográfico Paulo Botelho, do MONITOR MERCANTIL – estão expostas no Centro Cultural de São Paulo, mostrando o desenvolvimento econômico, o progresso científico e tecnológico, intercâmbios das pessoas e culturais, a beleza natural e os intercâmbios e a cooperação entre os países do Brics.

Lançamento do navio Celso Furtado, no olhar de Paulo BotelhoO tema da exposição fotográfica deste ano é "Glorificar o Brics, compartilhar o futuro", copatrocinada pela Agência de Notícias Xinhua e a CMA Consultoria, Métodos, Assessoria e Mercantil S/A. A exposição contou com dezenas de veículos de comunicação dos países do Brics que ofereceram fotos tiradas por seus próprios fotógrafos, participando desta maneira ativamente da exposição.

Trata-se do terceiro ano consecutivo, desde o estabelecimento do mecanismo de cooperação do grupo, em que os meios de comunicação do Brics levam a cabo conjuntamente uma exposição fotográfica, que nesta ocasião forma parte do 4º Fórum de Meios de Comunicação do Brics, que será inaugurada na quinta-feira em São Paulo.

Na inauguração, o editor-chefe da Xinhua, He Ping, disse que as imagens selecionadas refletem o espírito do Brics de abertura, inclusão, cooperação e benefício mútuo, demonstrando o duro trabalho e a vida feliz dos povos do Brics.

Para ele, as quase 100 fotografias da exposição não são apenas o resultado concreto do mecanismo de cooperação das mídias do Brics, mas também o testemunho histórico do desenvolvimento conjunto de seus países.

“Também é uma lembrança preciosa para que pessoas de todo o mundo troquem ideias e se conheçam”, acrescentou.

He Ping disse que, para liberar completamente o potencial de crescimento dos países do Brics e a criatividade dos 3 bilhões de pessoas que vivem em seus territórios, os meios de comunicação de todos os países membros devem continuar desempenhando o papel de ponte para promover a amizade e chegar ao coração das pessoas.

Segundo ele, isto pode ser realizado através da organização de exposições de fotografia conjunta e fóruns de alto nível, com intercâmbios e entrevistas conjuntas, que fortalecem a comunicação e a coordenação. As mídias do Brics contam conjuntamente as novas histórias e boas histórias de cooperação do Brics, que permitem que o mundo seja testemunha do desenvolvimento e o progresso dos cinco países.

Por sua parte, José Sánchez, presidente do grupo CMA, afirmou em seu discurso que muitos fotógrafos capturaram momentos maravilhosos através de uma observação aguda e mostraram a humanidade, natureza, cultura, economia e tecnologia dos países do Brics.

Trata-se da terceira exposição de mídia do Brics. A primeira foi realizada em junho de 2017 em Beijing, organizada pela Agência de Notícias Xinhua.

Em julho de 2018, realizou-se a segunda exposição fotográfica conjunta de mídias do Brics na Cidade do Cabo (África do Sul), patrocinada conjuntamente pela Agência de Notícias Xinhua e o Grupo Mídias Independentes da África do Sul.

Em paralelo, acontece no Hotel Renaissance o 4º Fórum de Imprensa do Brics, que tem por tema “Aprofundar a Cooperação de Mídia na Construção da Comiunidade do Brics com um Futuro Compartilhado”.

Segundo Marcos Oliveira, diretor de Redação do MONITOR MERCANTIL, “há um certo questionamento, atualmente, sobre o futuro dos Brics. A mídia tem um papel fundamental para mostrar a importância do bloco e a participação nos rumos do planeta. O Fórum é uma ocasião para estreitar relações entre os meios de comunicação dos Brics, compartilhando notícias.”

 

Com informações da Agência Xinhua

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor