Modalmais - Análise: EUA: ISM-NonManufacturing (novembro)

ISM Non-Manufacturing veio abaixo do esperado pelo mercado em 53.9 (esperado: 54.5; anterior: 54.7).

Opinião do Analista / 14:08 - 4 de dez de 2019

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

A composição do índice foi controversa. Por um lado, a parte de business activity caiu -5.4 pontos comparado com a leitura do mês anterior, vindo no menor patamar desde o começo de 2010. A queda nas médias móveis (MMs) é bastante expressiva e levanta dúvida sobre o setor de serviços no quarto trimestre do ano.

Por outro lado, tanto a parte de New Orders como a parte de Employment apresentaram evolução de 1.5 e 1.8 pontos, respectivamente. Ambas apresentam a melhor leitura dos últimos três meses, ainda que as MMs longas permaneçam com dinâmica preocupante.

Em suma, a composição do ISM Manufacturing e Non-Manufacturing dá uma indicação relevante em direção a confirmação de nosso cenário para a economia americana: o crescimento será marginalmente abaixo do potencial (provavelmente em torno a 1.5% ano que vem), sendo que os riscos para a atividade são consideráveis.

 

EUA: ADP (novembro) - ADP veio abaixo das expectativas do mercado, mostrando criação de 67k vagas (mediana Bloomberg: 137k) e uma leve revisão na leitura anterior de 125k para 121k.

A leitura de novembro foi a pior dos últimos cinco meses e mostra claramente a continuação da tendência de desaceleração das médias móveis iniciadas no final do ano passado.

Em termos de composição, vemos o terceiro mês consecutivo de destruição de vagas no setor manufatureiro (que registrou seis leituras negativas nos últimos sete meses) e uma queda de mais de 30k na quantidade de vagas criadas no setor de serviço.

Desagregando os dados por tamanho de empresa, nota-se que a destruição de vagas ocorreu em empresas pequenas somente (1-19 empregados).

Olhando para o Payroll de sexta, vale destacar que esta leitura apresentou a segunda maior surpresa negativa em relação as expectativas do ADP (e a sexta maior desde 2012), sugerindo que podemos ver de fato alguma surpresa negativa no Payroll

 

Brasil: produção industrial (outubro) - A produção industrial apresentou crescimento de 0,8% em outubro na comparação com setembro, desempenho em linha com a mediana das expectativas Bloomberg (+0,9%).

Após a boa divulgação do PIB ontem, a produção industrial reforça ainda mais o sentimento positivo com o ritmo da atividade econômica nesse final de ano. A divulgação de hoje mostra praticamente todos os segmentos da produção industrial em crescimento, tanto nas divulgações mensais quanto nas médias de três meses. A exceção continua sendo o segmento bens de capital, em trajetória de queda muito gradual já há 4 meses consecutivos.

O conjunto de indicadores disponíveis até agora leva a crer que teremos mais um bom crescimento econômico no quarto trimestre e em 2020.

.

Felipe Sichel

Estrategista do Banco Digital Modalmais

Fonte: www.modalmais.com.br

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor