Mercado global de drones tem 70% em poder dos chineses

Japão quer oferecer apoio financeiro para o desenvolvimento de drones da próxima geração.

Mercado Financeiro / 22:49 - 14 de jan de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

O governo do Japão estuda oferecer apoio financeiro para o desenvolvimento de drones da próxima geração. O objetivo é estimular os fabricantes nacionais em um mercado global no qual os chineses detêm uma fatia de 70%. Conforme a NHK (emissora pública de televisão do Japão), a assistência inclui empréstimos a juros baixos por instituições afiliadas ao governo. Tratamentos fiscais preferenciais e subsídios também estão sendo estudados.

Os futuros fabricantes precisarão se submeter a um conjunto de condições para receber o apoio.

Eles têm de adotar medidas para evitar vazamento de imagens de seus drones. O domínio global da China no setor faz com que cresçam as preocupações quanto à segurança de dados.

 

Mercado

 

O drone é uma das tecnologias que mais tem chamado a atenção nos últimos meses. Equipados para resistir a trabalhos pesados e ambientes hostis, esses equipamentos podem ter diversas utilidades. As indústrias de logística e agrícola, por exemplo, devem fazer mais uso de drones no futuro.

O drone, na verdade UAV (Unmanned Aerial Vehicle), em português VANT (Veículo Aéreo Não Tripulado), é um tipo de aeronave que, como o nome diz, não é tripulado e sim controlado remotamente (e alguns deles funcionam de maneira autônoma, como robôs voadores).

O mercado de drones no Brasil está em estágio iniciante, mas já é utilizado em uma série de segmentos da economia, como agronegócios, segurança e infraestrutura. No Brasil, a estimativa em junho de 2019 era a existência de cerca de 100 mil drones.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor